Search
Wednesday 25 November 2020
  • :
  • :

Brasil se desconcentra, comete erros e cai para a Rússia na estreia da fase final

Foto: FIVB

Em mais um clássico entre brasileiros e russos, o primeiro oficial após as Olimpíadas de Londres, a maior concentração da Rússia nos momentos decisivos falou mais alto na estreia da fase final da Liga Mundial 2013, nesta quarta-feira (17/07) em Mar del Plata.

Após uma partida de 2h03, marcada por provocações, cartão vermelho e muitos erros, a Rússia saiu vitoriosa e deu um passo importante para a classificação ao derrotar o Brasil por 3 a 2, parciais de 17-25, 25-23, 25-22, 19-25 e 11-15.

Antes do jogo começar, a Rússia fez mistério. Reclamando de dores nas costas, o carrasco do Brasil na final em Londres, o central Muserskiy foi a dúvida do técnico Andrey Voronkov. Apesar de todo o mistério, o jogador foi a quadra e teve boa atuação, marcando 14 pontos.

No primeiro set, o Brasil começou um pouco desatento e demorou para entrar no jogo. Vissotto, Lucarelli e Dante não conseguiam encaixar as jogadas. Do outro lado, a Rússia fazia uma boa sequencia de saque e como prêmio, levou o set.

No segundo e terceiro set, o Brasil voltou mais ligado e mais atento. As bolas começaram a entrar, assim como o saque. A baixa ficou por conta de Leandro Vissotto, que sentiu contusão e deu lugar para Wallace.

Se a Rússia não conseguia equilibrar o jogo na bola, tentava fazer isso pelo emocional. As provocações chegaram a irritar Dante e Lipe, que reclamaram da conduta dos russos, em especial de Spiridonov, que a cada um dos 12 pontos que fez e dos outros pontos de seus companheiros, virava e comemorava de frente para a quadra do Brasil, o que chegou a lhe custar um cartão vermelho, que pelas novas regras custaram um ponto, no quarto set.

Só que o time brasileiro não conseguiu manter a regularidade após estar vencendo o jogo por 2 a 1. Com muitos erros nos momentos chaves, apesar de ainda ter tido menos que a Rússia (29 a 26), o time foi perdendo o foco, a confiança e em consequência o jogo.

Com 27 pontos, Pavlov foi o destaque pela Rússia. No Brasil, foram 13 pontos para Wallace, Lucarelli e Lucão, que fez seis desses pontos de bloqueio.

Após o jogo, em entrevista para a TV, Bernardinho foi perguntado se as provocações e a possível revanche da final olímpica influenciaram no resultado e ele fez questão de afirmar que uma coisa não tem a ver com a outra.

“Isso é coisa que vocês colocam. Não teve nenhum outro componente a não ser coisas do jogo. Não perdemos pelas provocações. Perdemos pelos erros não forçados demasiados que cometemos no ataque. O jogo estava nos erros e na falta de consistência. Abrimos 2 a 1, jogamos mal o quarto set e tomamos a virada. Acho que tem a ver pelas escolhas técnicas e das estratégias do jogo”, disse Bernardinho.

Apesar da derrota, o Brasil soma um ponto e a Rússia dois. Uma vitória simples contra o Canadá, na sexta-feira, classifica o time para as semifinais.

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x