Search
Wednesday 28 October 2020
  • :
  • :

Brasil volta a vencer a Eslovênia e fecha série de 10 amistosos, com saldo de 8 vitórias

Crédito: Divulgação/CBV

Crédito: Divulgação/CBV

 

Foram 10 jogos amistosos em uma excursão pelo exterior. Nesta quinta-feira (10/09), aconteceu o último e a Seleção Brasileira Masculina de Vôlei somou oito vitórias e apenas dois resultados negativos. O último adversário foi a Eslovênia, de quem o Brasil venceu nesta tarde por 3 sets a 2, com parciais de 25/20, 25/14, 18/25, 20/25 e 15/10, na Arena Stožice, na cidade de Liubliana, na Eslovênia.

 

Nas 10 partidas realizadas nesta série, o Brasil enfrentou potências do vôlei mundial. Primeiro, nos Estados Unidos, venceu três jogos e perdeu um. No Canadá, a equipe verde e amarela conseguiu dois resultados positivos. Na França, uma vitória e uma derrota. E, por último, na Eslovênia, duas boas vitórias.

 

Nesta quinta-feira, o levantador William Arjona comentou sobre o andamento da partida. “O jogo se tornou difícil a partir do terceiro set, quando passamos a cometer alguns erros. Isso colocou o time deles no jogo, eles cresceram, ganharam mais volume de jogo e dificultaram para a nossa equipe”, disse William, que participou do revezamento proporcionado pela comissão técnica brasileira nesta sequência de jogos no exterior e avaliou o total como positivo.

 

“Com certeza, foram jogos muito importantes. Todos os jogadores tiveram oportunidade de jogar, o time demonstrou boa evolução e tenho certeza que encontramos um padrão de jogo interessante”, afirmou William Arjona.

 

Depois da primeira parte, nos Estados Unidos e Canadá, voltaram ao Brasil o levantador Raphael, o central Éder e o líbero Serginho e, para a segunda etapa, na França e na Eslovênia, chegaram o levantador William, o oposto Leandro Vissotto, o central Maurício Souza e o líbero Tiago Brendle.

 

Presente em todo o período, o ponteiro Lucarelli também considerou uma boa experiência para a seleção brasileira. “Hoje, os dois primeiros sets foram relativamente tranquilos e depois eles mexeram no time e passaram a jogar melhor. Mas, temos que analisar o trabalho como um todo. Foram 10 jogos e apenas duas derrotas, sendo as duas para grandes equipes, algumas das mais fortes atualmente”, disse Lucarelli, mencionando Estados Unidos e França.

 

Segundo o oposto Renan, o ponto positivo do dia foi o poder de reação demonstrado no tie break. “Começamos ganhando os dois primeiros, mas tivemos um início ruim no terceiro, quando eles conseguiram abrir alguns pontos de vantagem e fecharam. E de novo no quarto set. No tie break, começamos um pouco devagar, eles passaram a defender bem, tocaram nos nossos ataques e abriram vantagem. Mas, da metade para frente, conseguimos melhorar e viramos o placar”, contou Renan.

 

Os amistosos tiveram a finalidade de suprir a ausência na Copa do Mundo, que acontece neste período, no Japão, e como preparação para o Campeonato Sul-Americano, que será de 29 de setembro a 4 de outubro, em Maceió (AL). O Brasil ficou de fora da competição japonesa por já ter vaga garantida, como país-sede, nos Jogos Olímpicos de 2016.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x