Search
Monday 30 November 2020
  • :
  • :

Bruno Schmidt/Pedro Solberg em semifinal que promete contra líderes do ranking

Foto: FIVB

Quis o destino que Bruno Schmidt e Pedro Solberg, vice-líderes do ranking, encarassem justamente os líderes Janis Smedins e Samoilovs, da Letônia, numa das semifinais do Grand Slam de São Paulo do Circuito Mundial. Um jogo que promete abalar as estruturas da arena montada no Parque Villa Lobos, às 13h deste sábado (12/10), com transmissão ao vivo do SportV. É a luta por uma vaga na grande decisão.

Para não deixar os letões escaparem ainda mais na liderança do ranking, no qual estão com 410 pontos à frente, Bruno Schmidt e Pedro Solberg mantêm uma incrível regularidade na etapa brasileira. Depois de três vitórias em três jogos na fase de grupos, nesta sexta-feira (11/10) eles não tomaram conhecimento de seus adversários – um deles, aliás, bem conhecidos. Pelas oitavas de final, atropelaram Sidorenko/Dyachenko (CAZ) por 2 a 0, parciais de 21/14 e 21/15. Chegava a hora do encontro de anfitriões.

Nas quartas de final, eles tiveram pela frente os compatriotas Alison e Emanuel, que derrotaram os italianos Lupo e Nicolai nas oitavas com uma emocionante vitória de 2 a 0, de virada, parciais de 14/21, 21/19 e 23/21. No histórico do confronto entre as duplas brasileiras, uma ampla vantagem de Bruno e Pedro: quatro vitórias em quatro jogos. E o retrospecto amplamente favorável se confirmou: 2 a 0 (21-19 e 21-12) e o passaporte carimbado para as semifinais.

“Os letões estão passando o carro em todo mundo e vamos atrás, lutando até o fim. Estamos fazendo uma boa competição, mas podemos muito bem chegar aqui amanhã e não jogar a mesma coisa. Por isso, temos que nos preparar e fazer um bom trabalho mais uma vez. Teremos a torcida do nosso lado como um terceiro jogador e vamos jogar juntos”, disse Pedro Solberg, que falou sobre o duelo contra Alison e Emanuel. “Costumamos jogar bem contra eles, o que é motivante, pois são dois exemplos de atletas. Emanuel é um ídolo nacional e o Alison é o Mamute. Tem que respeitar.”

Bruno Schmidt, cercado ao final do jogo pelos torcedores, que corriam em busca de uma foto, era um misto de felicidade e pés no chão. Sabe que o trabalho tem sido bem realizado, mas tem a consciência de que ainda falta muito para se alcançar o objetivo traçado para a temporada.

“Temos que aumentar a nossa paciência e buscar um voleibol cada vez mais agressivo. Precisamos transformar essa pressão que existe sobre a nossa dupla em motivação. Por enquanto, ainda é cedo falar em título da temporada. Vamos ver lá na frente como tudo vai terminar, pois ainda faltarão três etapas. O que posso dizer é que esse jogo contra os letões será o confronto entre as duas melhores duplas do ano. Quem está no Circuito Mundial há mais tempo sabe que não se trata de uma surpresa. É um time com um vigor físico absurdo”, afirmou Bruno.

Os atuais vice-campeões mundiais não tiveram vida fácil nesta sexta e acabaram precocemente eliminados, quando buscavam uma vaga nas oitavas de final. Ricardo e Álvaro Filho foram surpreendidos pela boa atuação de Sidorenko e Dyachenko, do Cazaquistão, que venceram por 2 a 0, parciais de 21-17 e 21-16. Se tivessem avançado, teriam feito justamente o duelo brasileiro nas oitavas contra Bruno e Pedro.

Já a primeira participação da dupla Thiago/Oscar num Grand Slam terminou na repescagem. Na luta por uma vaga nas oitavas de final, eles fizeram um jogo muito equilibrado contra os poloneses Kantor e Losiak, mas não conseguiram se impôr e perderam nos detalhes, nos momentos decisivos da partida. No fim, derrota por 2 a 0, parciais de 23-21 e 21-18.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x