Search
Sunday 25 July 2021
  • :
  • :

Camila Brait: “trocaria o prêmio pelo troféu da Superliga”

Líbero entrou na seleção da Superliga. (Foto: Assessoria)

A equipe do Osasco São Cristóvão Saúde conquistou o terceiro lugar na Superliga Banco do Brasil 20/21. Nas premiações individuais, contou com duas atletas na seleção do campeonato. Tandara foi eleita a melhor oposta e Camila Brait levantou o troféu de melhor líbero. A dupla, que está no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ), para o início dos treinamentos com a Seleção Brasileira, participou da cerimônia de premiação, na madrugada desta terça-feira (6).

Camila Brait, eleita a melhor líbero da Superliga pelo segundo ano seguido, garante que trocaria a honraria individual pela conquista coletiva. ”A gente trabalha o ano para chegar à final. E, se eu pudesse escolher, trocaria o troféu de melhor líbero pela medalha de campeã da Superliga”, garantiu a atleta, que reafirmou sua relação de amor com o time de Osasco e a ligação especial com o técnico Luizomar. “Quando eu era mais nova, tinha o desejo de jogar na Europa. Mas depois do nascimento da Alice, não penso em sair de Osasco. Eu gosto muito do clube, da cidade e tenho um relacionamento fora de série com o Luizomar. Vai ser muito difícil eu sair de lá. Só se o Luiz me mandar embora”, brincou a camisa 16.

A dupla osasquense também liderou as estatísticas. Camila Brait foi a melhor passadora da Superliga,com 78% de aproveitamento no passe, enquanto Tandara terminou como a maior pontuadora, com média de 4,93 acertos por set. Em números absolutos, a oposta aparece na vice-liderança, com 409 pontos (a líder foi Polina Rahimova, com 440). “Fico feliz com a premiação de melhor oposta e com os números positivos. Trabalho para evoluir sempre, com o objetivo de ajudar o time a lutar por títulos. Sei que ainda tenho muita coisa para evoluir e vou seguir nesse caminho”, declarou Tandara.

Para o técnico Luizomar, as premiações individuais são o resultado do trabalho coletivo. “Tandara e Camila Brait são nomes consagrados do esporte e é sempre muito bom quando são reconhecidas, não só pelo talento, mas pela dedicação e entrega em quadra em prol do time. São inspiração para atletas mais jovens, como a própria Mayany, que fez uma temporada muito boa. Nós, da Comissão Técnica, trabalhamos para aprimorar e potencializar o talento de cada uma para que encaixem na engrenagem do Osasco São Cristóvão Saúde na constante luta por vitórias”, avaliou o treinador.

Estatística e Seleção – Além de Camila Brait e Tandara, Osasco tem mais três atletas na Seleção Brasileira. São elas, a levantadora Roberta e as centrais Bia e Mayany, que também foi um destaques individuais na edição 20/21 da Superliga. A meio de rede foi a vice-líder em bloqueios tanto no total de pontos, com 109, como na média por sets, com 1,16 acerto.

O site da Confederação Brasileira de Vôlei também divulga o Time do Sonho, baseado nas estatísticas rodada a rodada. Nesse time, Osasco colou mais três atletas, justamente as melhores em desempenho segundo os números coletados e analisados pela CBV. Tandara entra como melhor oposta, Mayany ocupa uma das duas vagas entre as centrais e Camila Brait figura como a líbero da equipe ideal do campeonato.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x