Search
Friday 18 September 2020
  • :
  • :

CBV firma parceria para gestão e revela resultados da auditoria

Foto: Alexandre Arruda/CBV

A Confederação Brasileira de Vôlei, a CBV, divulgou, nesta quarta-feira (14/05), uma parceria com a Fundação Getúlio Vargas, a FGV, para desenvolver um novo modelo de gestão na entidade. O contrato, por um período de um ano, tem como objetivo fortalecer os mecanismos de gestão e governança da CBV, aumentando práticas de transparência, prestação de contas, eficiência e representatividade. A FGV é a principal instituição de ensino e consultoria do País na área de gestão.

No âmbito do contrato, a FGV irá fazer uma revisão na estrutura organizacional da CBV. Ou seja: vai mapear e ajustar os processos de trabalho, adequando ao quadro de pessoal e alinhando a gestão ao direcionamento estratégico da Confederação.

Além de aprimorar processos internos, parte do trabalho da FGV será com as federações estaduais de voleibol, sediadas nos 27 estados. A ideia é criar de forma participativa mecanismos de melhoria de gestão e de comunicação entre os órgãos estaduais e a CBV.

Na esteira desse assunto, a entidade também comentou sobre as apurações das denúncias feitas pelo jornalista Lúcio de Castro, da ESPN, sobre irregularidades em contratos da antiga gestão, de Ary Graça. Segundo apuraram, houve sim contratos suspeitos e danos a Confederação.

“Saíram recursos de dentro da confederação que poderiam ser reinvestidos no voleibol. Mas, antes de tudo, precisamos ter a certeza de que houve realmente ilegalidade nesses contratos. Se aconteceram erros, nós vamos atrás dos nossos direitos. Isso é um compromisso nosso com toda a comunidade do voleibol. Vamos atrás para saber legalmente o que aconteceu. Se tiveram falhas, elas vão ter que ser reparadas. E terão que ter responsáveis por isso. Nós vamos fazer o possível judicialmente para resolver todas as questões que foram denunciadas e todas as outras que percebemos nesses quatro meses. Buscar responsabilizar quem estava à frente e, quem sabe, até buscar recursos que foram pagos indevidamente”, disse Renan Dal Zotto, atual gerente de Marketing da CBV.

Sobre o caso, a assessoria de Ary Graça, atual presidente da FIVB, divulgou nota afirmando que ele “tomou conhecimento do resultado da auditoria realizada pela CBV e reitera a legalidade dos contratos firmados durante sua gestão. O dirigente também acredita que as questões ainda pendentes serão esclarecidas no âmbito administrativo da CBV”.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x