Search
Friday 4 December 2020
  • :
  • :

China e Sérvia se garantem. Confira o que cada time precisa fazer para ir a fase final

Foto: FIVB

China e Sérvia garantiram neste sábado (17/08), com uma rodada de antecipação suas vagas na fase final do Grand Prix, em Sapporo. Jogando em Wuhan, as donas da casa venceram a Polônia por 3 a 1, parciais de 25-18, 25-11, 16-25 e 25-23. Já as Sérvias passaram pela Argentina com parciais de 25-12, 25-20 e 25-14.

As duas equipes estão com 23 pontos (China) e 22 (Sérvia), sendo que as chinesas são as únicas invictas. Com a classificação delas, e do país sede Japão, restam três vagas e seis times na luta. O Brasil é o que está em melhores condições, pois depende só de si e enfrenta um adversário fraco. Confira a seguir o que cada time precisa para avançar a fase final.

EUA (3º – 20 pontos) – Basta vencer dois sets contra a Bulgária e somar 1 ponto. Com 21, só poderia ser ultrapassado por duas seleções terminaria em quinto. Se perder por 3 a 0, torce para que o Brasil perca.

O curioso é que se o Brasil perder e o Japão ganhar, poderá haver um sêxtuplo empate e o set average definiria o classificado. Os EUA ficam com set average de 2,2. Caso o Brasil perca de 3 a 0, o Brasil fica com 2 e atrás do time americano.

Se a Turquia vencer a Itália por 3 a 2 ,ambos vão para 20 pontos e  no set average, a Itália vai para 2,3, ultrapassando os EUA, e a Turquia vai para 2,18, e não passa os EUA.

A Rússia, mesmo indo a 20, termina com 2 de média e está eliminada com qualquer combinação, pois só alcançaria no máximo o sexto lugar. Como Japão está classificado automaticamente, se o time americano ficar em sexto na classificação (se o Brasil vencer o Cazaquistão nessa combinação), o Japão tira a vaga das americanas.

Brasil (4º -20 pontos) –  Basta vencer o Cazaquistão para garantir, no mínimo, o quinto lugar e a classificação. Na hipótese de derrota, o Brasil torce para que a Bulgária não vença os EUA e que a Rússia não vença a Tailândia.

Itália (5º – 19 pontos) e Turquia (6º – 18 pontos) – Fazem o confronto direto. Quem vencer, fica com a vaga. Já quem perder, não adianta nem fazer conta, pois fica no mínimo em sexto e abre sua vaga para o Japão, exceto se a Itália perder, por 3 a 2. Neste caso, os EUA não poderiam vencer nenhum set contra a Bulgária, nem o Brasil contra o Cazaquistão, para no set average, a Itália superar ambos e ficar no mínimo em quinto.

Bulgária (7º – 18 pontos) – Joga e precisa vencer os EUA por 3 a 0 ou 3 a 1. Iria para 21 pontos, ultrapassaria o rival e também o perdedor de Itália e Turquia e no mínimo garante o quinto lugar.

Cuba sem vencer

O Cazaquistão derrotou Cuba por 3 a 1 (25-20, 17-25, 30-28 e 25-20), deixando as caribenhas ainda sem vitórias. 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x