Search
Friday 27 March 2020
  • :
  • :

Circuito Brasileiro: Evandro e Bruno Schmidt conquistam etapa de Maceió

Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

A temporada 2020 começou da melhor maneira possível para Evandro e Bruno Schmidt (RJ/DF). A dupla que representará o Brasil em Tóquio conquistou na manhã deste domingo (16.02) o título da etapa de Maceió (AL) do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia. Eles superaram na final Ricardo e Vitor Felipe (BA/PB) por 2 sets a 1 (22/20, 19/21, 17/15), em 1h20, diante de uma arena lotada na Praia da Pajuçara.

A medalha de bronze da etapa de Maceió ficou com André Stein e George (ES/PB), que venceram o outro time brasileiro garantido em Tóquio, Alison e Álvaro Filho (ES/PB), por 2 sets a 1 (24/26, 21/12, 13/15), em 1h02. A próxima etapa da temporada 2019/2020 acontece em Aracaju (SE), de 4 a 8 de março, na Atalaia. Será a penúltima parada do tour nacional, que termina em Arraial do Cabo (RJ), no início de abril.

Evandro e Bruno Schmidt disputaram em Maceió (AL) o primeiro torneio do ano. E começaram com grande campanha, vencendo os seis jogos que disputaram para garantir o ouro. Na decisão, sob muito calor, conseguiram salvar dois match points para virar o jogo no set de desempate. Evandro destacou a parte psicológica no triunfo.

“Foi uma partida muito importante para nosso time, acho que a parte mental falou mais alto. Estávamos bem no primeiro set, e até mesmo no segundo set, mas abrimos um pouco a guarda. O Ricardo é muito experiente, gostou do jogo e ganhou o set. Conseguimos fazer um bom tie-break e saímos com a vitória, o que foi muito importante”, declarou.

Este foi o terceiro título de etapa do Circuito Brasileiro para o time formado no começo de 2019. Apesar do bom resultado, por terem ficado de fora de duas etapas, a dupla está distante da briga pelo título geral, que soma os pontos de todas as sete paradas do Circuito. Bruno destacou também a qualidade dos adversários, que valorizaram o triunfo.

“O jogo foi muito mental por conta do calor. Desaceleramos muito e o jogo ficou muito lento, e o Ricardo gosta muito deste tipo de jogo. Então se tornou um duelo dificílimo. Independentemente da idade, Ricardo é o jogador mais habilidoso, ele é um cara especial, que se deixarmos gostar do jogo, fica tudo muito difícil. Eu saio feliz por termos nos saído bem em um jogo atípico, lento, quente, onde a gente não consegue se concentrar direito. Conseguimos superar tudo isso e sair com a vitória”, disse Bruno.

O título da etapa de Maceió rende um prêmio de R$ 46 mil para a dupla, que também soma 400 pontos no ranking geral.

Na disputa pelo bronze masculino, André e George levaram a melhor sobre Alison/Álvaro Filho (ES/PB) e garantiram pontos importantes na briga pelo título geral. Depois de conquistarem o título na etapa anterior, em João Pessoa (PB), George destacou a importância da dupla seguir no pódio, e pontuar no ranking, onde eles agora lideram com 1.720. Ricardo e Vitor Felipe aparecem em segundo, com 1.440 pontos.

“Qualquer pódio é importante, independentemente se estamos ou não na disputa do título brasileiro. Estar entre os melhores de cada etapa é muito bom. Este torneio foi de superação para a nossa dupla. Maceió é muito quente, e desde o primeiro jogo não conseguimos dar o nosso melhor, acabamos não apresentando o nosso melhor voleibol. Por estes fatores, subir no pódio é mais gostoso ainda”, contou George.

A abertura da temporada 19/20 aconteceu em Vila Velha (ES), em setembro, com ouro para Ágatha/Duda (PR/SE) e André Stein/George (ES/PB). Em Cuiabá, no mês de outubro, os títulos ficaram com Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) e Alison/Álvaro Filho (ES/PB).

Ribeirão Preto (SP) sediou a etapa de novembro, com ouro para Talita/Taiana (AL/CE) e Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF). A parada de João Pessoa (PB), em janeiro, contou com títulos para Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) e André Stein/George (ES/PB).

Além das duplas campeãs de cada etapa, também existem os campeões gerais da temporada, somando a pontuação obtida nos sete eventos. Cada etapa do Circuito Brasileiro distribui R$ 46 mil às duplas campeãs dos dois naipes, e todos os times na fase de grupos são premiados. Ao todo, são distribuídos mais de R$ 500 mil por etapa.

AÇÕES SOCIAIS

A exemplo do que foi feito na primeira etapa de 2020, em João Pessoa (PB), diversas ações sociais foram realizadas durante o Open de Maceió (AL), que chegou ao fim neste domingo. A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), junto com a Federação Alagoana de Voleibol, mobilizou forças para viabilizar atividades em prol da comunidade local.

Durante dois dias do torneio o Hemocentro de Alagoas, Hemoal, montou um posto de cadastro de doadores de medula óssea. O público na arena, e até mesmo quem trabalhou no evento pode se informar e aderir à lista do cadastro nacional de doadores. O procedimento, que inclui o preenchimento de dados pessoais e retirada de uma pequena amostra de sangue, demora menos de cinco minutos e teve grande adesão. A assistente social do Hemoal, Paola Carvalho explicou a importância da atividade.

“Estamos com uma campanha de conscientização e cadastro de doadores voluntários de medula óssea. Nosso objetivo é aumentar o banco de dados nacional de doadores, e mostrar à população a importância deste ato, que salva vidas. No primeiro dia conseguimos 34 cadastros e contamos com a torcida do vôlei de praia para contribuir com esta causa. Quanto mais gente cadastrada, maiores são as chances de encontrarmos doadores compatíveis com que precisa da doação”, comentou Paola.

Na entrada da quadra central ainda foi colocado um ponto de arrecadação de alimentos não perecíveis, que serão entregues para diversas instituições da capital alagoana.

Nas quadras externas, na sexta-feira (14.02), 100 crianças do ensino fundamental da rede municipal de Maceió tiveram a oportunidade de aprender um pouco da modalidade que já trouxe tantas conquistas para o Brasil. Jovens de 7 a 14 anos puderam se divertir e aproveitar a prática esportiva no mesmo ambiente que os grandes craques do vôlei de praia.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »