Search
Tuesday 20 October 2020
  • :
  • :

Com Carol MVP, Rexona se sagra tricampeão Sul-Americano e garante vaga ao Mundial

Crédito: Fernando Maia/MPIX

Crédito: Fernando Maia/MPIX

Tricampeão. Com esse grito, o Rexona-AdeS encerrou sua participação no Sul-Americano de Clubes. Na decisão, diante do San Martin, o time carioca confirmou a grande fase, cravou 3 sets a 0, parciais 25/16, 25/22, e 25/17, e garantiu seu lugar no mundial de clubes. Este é o quarto título das comandadas pelo técnico Bernardinho, que já haviam vencido o Campeonato Carioca, Supercopa e a Copa do Brasil, anteriormente.

 

Mas, apesar do título, e da excelente campanha, o técnico Bernardinho declarou que o time ainda pode evoluir muito e jogar mais concentrado.

 

“Conquistamos o título, mas não estou satisfeito, jogamos desconcentradas e errando mais do que o normal. O time do Peru está de parabéns, jogaram com muita determinação e sem responsabilidade. Estivemos abaixo do que podemos. Estou feliz pelo título, mas insatisfeito com a nossa atuação de hoje”, analisou o treinador.

 

Ao contrário das outras partidas, o jogo começou com muito equilíbrio. O San Martin pressionou a recepção carioca, que demorou a se adaptar ao potente saque peruano. Somente a partir do décimo ponto, o Rexona-AdeS passou a ditar seu ritmo de jogo. Com a recepção estabilizada, e a levantadora Court fazendo uma boa distribuição, as atacantes cariocas não tiveram dificuldade para pontuar. Com 25/16, o Rexona-AdeS venceu o primeiro set.

 

O segundo set foi uma repetição do primeiro. Com um saque efetivo, o San Martin chegou a abrir 7/4, inflamando a torcida peruana presente no ginásio. Aproveitando os erros não forçados da equipe carioca, o San Martin manteve a vantagem (15/18), mas o Rexona-AdeS usou da mesma arma peruana para vencer o set: o saque. Uma sequência de Monique no fundamento, garantiu a virada e a vitória na parcial: 25/22.

 

No terceiro set, o Rexona-AdeS liderou o placar desde o início. Mais concentrado e acostumado ao estilo de jogo peruano, as comandadas pelo técnico Bernardinho abriram vantagem e administraram o placar até o final: 25/17.

 

Maior pontuadora do jogo, com 19 acertos, a aposta Monique valorizou seu primeiro título Sul-Americano, e o poder de reação da equipe, que soube ter paciência para reverter situações difíceis ao longo da partida.

 

“É meu primeiro título Sul-Americano, estou muito feliz de ter conseguido ajudar bastante dentro de quadra. O time peruano joga com velocidade e tivemos um pouco de dificuldade, principalmente no início. Mas conseguimos estabilizar nossa recepção e trabalhamos bem nosso bloqueio, para conseguir pontuar no contra-ataque. Vacilamos um pouco no segundo set, mas tivemos paciência para virar o placar. Vamos comemorar hoje, e depois já começamos a pensar na Superliga novamente”, finalizou a oposta carioca.

 

O time argentino, Villa Dora, venceu o GELP, na disputa de terceiro e quarto lugar, e completou o pódio Sul-Americano.

 

Premiação individual:

Gabi – Melhor ponteira
Carol – Melhor meio de rede
Fabi – Melhor líbero
Carol – MVP

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
2 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Vicente Maia

Nesse campeonato, o Time do Rio de Janeiro se mostrou realmente muito desinteressado, até o Bernardinho estava apático e irreconhecível. Se as jogadoras titulares não estavam motivadas, deveriam ter escalado sempre as reservas. Aparentemente, o time carioca, por ter absoluta certeza da vitória, jogava em rítimo de treino. Nenhum time, em nenhum confronto se mostrou como uma ameaça real. As cariocas começavam brincando, se o jogo apertava, elas corriam e fechavam o set. Mesmo o time USM do Perú, que era o único com cara de time profissional, não parecia ser um adversário à altura, mesmo quando estava na frente… Ler mais »

^_^

As peruanas resistiram bem no segundo set, o campeonato pode ter sido de nível técnico baixo, mas as peruanas e as argentinas disputando os lugares no pódio foram interessantes e teve sets muito disputados. UFSM mereceu o segundo lugar. Achei que Monique ia levar o MVP. Tá na crescente no ataque e em muito boa hora! Só tem que parar de tomar toco. Se líbero ficasse na rede, até das líberos ela ia tomar toco. Mas tá melhorando. Tomou toco a rodo no primeiro set e depois se situou, principalmente no saque onde virou um jogo em que todo mundo… Ler mais »

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x