Search
Tuesday 27 October 2020
  • :
  • :

Com Garay e “cariocas”, Brasil vence a terceira contra o Japão

Crédito: Divulgação/CBV

Crédito: Divulgação/CBV

 

A seleção brasileira feminina de vôlei encerrou a série de quatro amistosos contra o Japão com vitória. Nesta quinta-feira (18/06), as brasileiras venceram a equipe nipônica por 3 sets a 2 (27/25, 27/25, 17/25, 25/13 e 13/15), no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro (RJ). O resultado fez o time verde amarelo terminar a série contra as japonesas com três vitórias e uma derrota. As centrais Carol e Juciely e as ponteiras Gabi e Fernanda Garay fizeram a primeira partida do ano com a camisa do Brasil.

 

A central Juciely e a ponteira Gabi foram as maiores pontuadoras entre as brasileiras, com 16 pontos cada.

 

O treinador José Roberto Guimarães analisou a vitória e comentou sobre a preparação para o Grand Prix. O Brasil estreará na competição também contra o Japão, no dia 3 de julho, na Tailândia.

 

“Esse grupo que jogou hoje se apresentou mais tarde e teve menos tempo de treinamento. A preocupação era já dar ritmo de jogo para essas jogadoras. O terceiro set teve rallys enormes e era exatamente isso que nós gostaríamos que acontecesse. Teremos mais duas semanas de preparação antes da estreia no Grand Prix. Esperamos ainda corrigir algumas coisas. Nosso saque e a relação entre o bloqueio e a defesa ainda precisam melhorar”, analisou José Roberto Guimarães.

 

A ponteira Gabi falou sobre a importância de enfrentar uma equipe como o Japão. “O Zé Roberto nos deu essa oportunidade para pegarmos um pouco mais de ritmo de jogo. Foi muito bom voltar a jogar ao lado da Fernanda Garay. Essa foi nossa última partida antes do Grand Prix e enfrentar uma equipe como o Japão foi muito positivo”, afirmou Gabi.

 

A ponteira Fernanda Garay, que marcou 13 pontos, comentou sobre a competitividade positiva no grupo brasileiro. “É bom nós começarmos a jogar. Nos apresentamos mais tarde e estávamos em outro ritmo de treinamento. Gostei muito de ver as meninas nos primeiros jogos. Essa competitividade é muito boa para o nosso time. Todas estão buscando um algo a mais para se manter no grupo e isso é bastante positivo”, garantiu Fernanda Garay.

 

O JOGO

 

O jogo começou equilibrado. Quando a parcial estava 20/16, o treinador José Roberto Guimarães inverteu o cinco e um. Saíram Dani Lins e Joycinha e entraram Macris e Monique. A substituição fez bem às brasileiras que encostaram (22/20). Numa bola de segunda da levantadora japonesa, o time nipônico abriu quatro pontos (24/20). A equipe verde e amarela conseguiu uma incrível reação no final da parcial e deixou tudo igual (24/24). As brasileiras foram melhores nos momentos decisivos e venceram o primeiro set por 27/25 com dois bloqueios seguidos da central Carol.

 

O segundo set começou equilibrado com as duas equipes se alternando na liderança do marcador. Com um ponto de ataque da central Juciely, o time verde e amarelo abriu um ponto (11/10). Numa boa sequência de saques da levantadora Dani Lins, a diferença no placar subiu para três (14/11). Bem no bloqueio, a equipe nipônica deixou tudo igual no marcador (17/17). Com um ace da ponteira Gabi, o Brasil voltou a abrir dois (19/17) e o treinador japonês, Manabe, pediu tempo. A paralisação fez bem às orientais que viraram o marcador (22/21). O set ficou disputado ponto a ponto. Com um ace da levantadora Macris, o Brasil abriu um (26/25) e, na sequência, fechou o set por 27/25.

 

O Japão voltou melhor para o quarto set e fez 7/0. Depois de um longo rally e, com um ponto de bloqueio, o Brasil diminuiu a vantagem no placar (11/6). O set foi marcado por longos rallys. Depois de um erro do Japão, a diferença no marcador caiu para dois (15/13). A equipe nipônica voltou a crescer de produção e abriu cinco no marcador (18/13). O Japão segurou a vantagem até o final e venceu o terceiro set por 25/17.

 

O Brasil dominou o início do quarto set e fez 6/3. A oposto Monique se destacava no ataque e o Brasil abriu oito pontos (12/4). Brasil seguiu sem dar chances para as japonesas e foi para o segundo tempo técnico vencendo por 16/7. O Brasil continuou melhor até o final da parcial e venceu o set por 25/13.

 

O Brasil veio para a quinta parcial com uma equipe diferente. Macris, Bárbara, Adenízia, Carol, Mari Paraíba e Suelle, além da líbero Camila Brait. Mesmo com as modificações, o Brasil liderou a maior parte do tie-break e chegou a fazer 11/7. Numa boa sequência de saques do Japão, a diferença no placar caiu para um (12/11). O Japão foi melhor na reta final da parcial e fechou o quinto set por 15/13.

 

Brasil – Dani Lins, Joycinha, Fê Garay, Gabi, Juciely e Carol. Líbero – Camila Brait

Entraram – Macris, Monique, Adenízia, Suelle e Mari Paraíba

Técnico – José Roberto Guimarães




Subscribe
Auto Notificar:
guest
1 Comentário
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Alexandre Paz Cunha

Na frase abaixo:
O Japão foi melhor na reta final da parcial e fechou o quinto set por 15/13.
Coloca o Japão como ganhador do jogo

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x