Search
Tuesday 20 October 2020
  • :
  • :

Concilig Vôlei Bauru comemora terceira colocação no Paulista, mas já pensa na Superliga

Crédito: Marina Beppu

Crédito: Marina Beppu

 

Após quatro dias de folga, o elenco do Concilig Vôlei Bauru retomou a rotina de treinamentos nesta quinta-feira (22/10) no ginásio Panela de Pressão, em Bauru. A pausa veio após a desclassificação na semifinal do Campeonato Paulista para o Sesi-SP, em que a equipe bauruense foi derrota nos dois jogos do playoff (3×1, em Bauru, e 3×0, em São Paulo).

 

Apesar da eliminação, o Concilig Vôlei Bauru só tem motivos para comemorar. Em apenas dois anos disputando a divisão especial do Paulista, a equipe chegou pela primeira vez à semifinal e ficou com a terceira colocação na competição. Diretoria e comissão técnica avaliam como positiva a campanha no estadual mais equilibrado do país. “O nosso objetivo foi alcançado. Tínhamos como meta ficar entre os quatro melhores e terminamos em terceiro, atrás apenas de equipes com investimentos muito maiores que o da nossa equipe, como o Osasco e o Sesi. Claro que ficou um gostinho de quero mais, pois tínhamos condições de encarar o Sesi de igual para igual, mas estou muito satisfeito com o desempenho da equipe na competição”, afirma Chico dos Santos, técnico do Concilig Vôlei Bauru.

 

“Nós fizemos um planejamento antes do início do Paulista de chegar entre os quatro primeiros, investimos na equipe para isso. Esse objetivo foi alcançado e até superado, pois terminamos na terceira posição, à frente de equipes tradicionais como Pinheiros e São Caetano. Encaramos de maneira igual equipes com muito mais investimento que a nossa, como o Osasco e o Sesi, e isso nos motiva ainda mais para fazer uma boa Superliga”, destaca Reinaldo Mandaliti, vice-presidente da equipe.

 

O Concilig Vôlei Bauru disputou 10 partidas nesta edição do Campeonato Paulista, seis pela fase de classificação e mais quatro na fase de playoffs. No total, foram cinco vitórias e cinco derrotas. Na primeira fase, a equipe bauruense venceu São Cristóvão Saúde/São Caetano, Renata/Valinhos Country e Uniara/AFAV/Araraquara e foi derrotada pelo Sesi-SP, Vôlei Nestlé/Osasco e Pinheiros. No playoff quartas de final passou pelo Uniara/AFAV/Araraquara com duas vitórias. Na semifinal foi desclassificada pelo Sesi-SP após perder os dois jogos.

 

SUPERLIGA

Passada a eliminação no Campeonato Paulista, o foco do Concilig Vôlei Bauru agora é a disputa da Superliga 2015/16. Esta será a primeira participação de uma equipe bauruense na elite do vôlei nacional. A estreia do Concilig Vôlei Bauru está marcada para o dia 13 de novembro, às 19h30, contra o Vôlei Nestlé/Osasco, atual vice-campeão da competição, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru.

 

As quatro primeiras partidas do Concilig Vôlei Bauru na Superliga serão em casa. Além do Vôlei Nestlé/Osasco, a equipe ainda enfrenta no ginásio Panela de Pressão o Rexona Ades/Rio de Janeiro, atual campeão (17/11), o Renata/Valinhos Country (21/11) e o São Bernardo Vôlei (24/11). O primeiro compromisso fora de casa será contra o Equibrasil/Rio do Sul, no dia 27 de novembro, em Santa Catarina.

 

Para o técnico Chico dos Santos, a meta para a Superliga, assim como foi no Paulista, é ousada, mas possível de se atingir. “Nosso objetivo na Superliga é ficar entre os oito primeiros e disputar os playoffs. Mas temos um desafio ainda maior, que é tentar chegar à semifinal. Sabemos das dificuldades que vamos enfrentar, mas os jogos no Paulista nos deram um bom ritmo de jogo e a equipe chegou a um bom nível técnico. Por outro lado, chegamos mais desgastados que outras equipes que não disputaram competições oficiais, como o Rexona, por exemplo.”

 

Indo para sua oitava edição de Superliga, a ponteira Mari Cassemiro sabe muito bem das dificuldades que a estreante equipe bauruense terá pela frente. Vice-campeã na temporada 2013/14 e terceira colocada na edição passada, ambas defendendo o Sesi-SP, Mari acredita no potencial do elenco para fazer bonito na elite do vôlei nacional. “Somos uma equipe nova, formada há pouco tempo, mas que já demonstrou um grande potencial. A terceira posição no Campeonato Paulista, que é fortíssimo, comprova isso. Mas sabemos que na Superliga a história é outra, muitas equipes fortes e outras se reforçando bem, com estrangeiras experientes. Vamos em busca de uma vaga nos playoffs, esse será o objetivo, mas chegar às semifinais seria fantástico.”

 

O lançamento oficial da Superliga 2015/16 será realizado no dia três de novembro, às 11h, na sede da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), no Rio de Janeiro. O técnico Chico dos Santos, a capitã Ana Tiemi e a ponteira Natiele serão os representantes do Concilig Vôlei Bauru no evento.

 

DANI SUCO

A central Dani Suco iniciou esta semana as sessões de fisioterapia para recuperação da lesão que sofreu no tendão de Aquiles. A atleta rompeu totalmente o tendão calcâneo direito durante um treino, às vésperas da primeira partida semifinal do Paulista, contra o Sesi-SP. Menos de 48 horas após a lesão, Dani passou por cirurgia no Hospital da Unimed Bauru com o Dr. Marcelo Torquato.

 

Essa não é a primeira vez que Dani sofre esse tipo de lesão. Em 2010, quando defendia o Unilever/Rio de Janeiro, a central rompeu o tendão do pé esquerdo. Naquela época, foram seis meses para voltar a treinar normalmente. Dessa vez, Dani está mais otimista em relação ao prazo de recuperação. “O retorno médico que tive essa semana me deixou muito animada em relação ao processo de recuperação. A cirurgia foi um sucesso, está cicatrizando bem e meu pé não está inchado. Tenho recebido todos os cuidados necessários da nossa equipe médica e de fisioterapia, que não fica atrás de nenhuma outra equipe do país, e com esse trabalho que estamos realizando tenho certeza que voltarei a treinar antes do prazo estipulado, de seis meses, e poderei ajudar a equipe na reta final da Superliga”, comenta Dani, feliz com o andamento da sua recuperação.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x