Search
Saturday 28 November 2020
  • :
  • :

Congresso Técnico oficializa começo da 14ª edição do Sul-Americano Feminino de Clubes‏

Foto: Ana Luísa Rodrigues/Divulgação

O Campeonato Sul-Americano Feminino de Clubes começa nesta quarta-feira (05/02) e a cidade de Osasco é a sede da competição continental. Para que o torneio possa ser iniciado, os oito clubes participantes se reuniram nesta terça-feira para o Congresso Técnico no qual foram apresentados os responsáveis por cada detalhe da organização, desde hospedagem e transporte até os chefes da arbitragem, do departamento médico e da parte administrativa do evento. A 14ª edição contará com o MOLICO/Osasco, o SESI-SP, o Universitario San Francisco Xavier (Bolívia), o Boca Juniors (Argentina), o Universidad Metropolitana Assunción (Paraguai), o Club Liga Nacional Perú (Peru), o ADO (Chile) e o Universidad Politecnica (Colômbia).

O supervisor técnico Benedito Geraldo Crispi, o Benê, esteve na reunião representando o Molico/Osasco e enalteceu o fato de Osasco estar sediando esse torneio de grande porte. “Estamos organizando um campeonato grande e que terá oito equipes, com seis estrangeiros e dois brasileiros. Fizemos nesta terça-feira o Congresso Técnico e esperamos que o torneio seja bem disputado e considero uma honra para o Brasil e para o público poder sediar um evento desta grandiosidade. Penso que as equipes brasileiras estão um pouco a frente no nível técnico, mas temos que ficar atentos aos times argentino e peruano que sempre surpreendem em disputas internacionais. Espero que o Molico/Osasco faça uma grande competição e tenha sucesso conquistando o título e a vaga para o Mundial”, declarou o dirigente.

De acordo com o técnico Talmo de Oliveira, o Sesi está crescendo e a expectativa é grande para a disputa do torneio continental. “O Sesi está se preparando bem e vem de uma sequência boa de treinamentos e jogos. Conquistamos resultados importantes na Superliga e a equipe está crescendo tecnicamente e se sustentando bem melhor. A expectativa são as melhores e queremos fazer um grande campeonato. É uma competição internacional que gera mais experiência para as nossas jogadoras e o nosso objetivo é chegar a uma final e conquistar esse título que nos dará a condição disputar o Mundial. Sabemos que temos que encarar cada adversário como se fosse uma grande final e vamos usar os jogos para seguir evoluindo”, disse o treinador.

“Somos os atuais bicampeões do Paraguai e temos tido uma participação contínua na competição, já que é a segunda vez que jogamos e de forma consecutiva, pois tivemos uma boa experiência no ano passado, no Peru. Neste ano viemos para lutar e temos o objetivo de ficar entre os cinco melhores da América do Sul”, disse Nicolas Sanabria, técnico do Universidad Metropolitana Assunción, do Paraguai. Já Osorio Hernan, treinador da Universidad Politecnica, da Colômbia, demonstrou alegria em participar do torneio. “Estamos com muita expectativa e em processo de desenvolvimento do voleibol colombiano. Sabemos que deixamos o nosso país para disputar um torneio maravilhoso”.

Eduardo Allona é o comandante do Boca Juniors, vice-campeão em 2012. O técnico comentou sobre o período de preparação e que representar bem o voleibol de seu país. “Estamos treinando para o Sul-Americano há três semanas e a princípio a nossa expectativa é fazer uma boa competição. Lógico que sabemos do poderio das equipes brasileiras, mas esperamos dificultá-las de alguma forma. Nosso objetivo é fazer bons jogos e representar bem o voleibol argentino”. O representante chileno é o ADO, que tem como treinador Jauregui Hugo. O técnico da equipe do Chile cita a qualidade dos brasileiros e destaca também os times do Peru e da Argentina. “Nós sabemos que é um torneio que conta com duas boas equipes brasileiras. Sei também da qualidade dos times argentino e o peruano. Acredito que é uma competição importante para fazer experiências e podemos fazer bons jogos”.

O campeonato terá também a participação do Club Liga Nacional Peru e do Universitario San Francisco Xavier. Alfredo Solis, técnico do time peruano, deixou claro que seu objetivo é conquistar uma medalha. “Viemos ao Brasil para competir com grandes equipes da América do Sul. A equipe está em bom momento e a expectativa é levar uma medalha para o Peru”. As bolivianas são comandadas por Sulema Vallejos e possuem três jogadoras brasileiras no elenco. “Começamos a disputar a competição e a nossa primeira partida é logo contra o Molico/Osasco, um rival muito difícil e campeão em tudo no Brasil e com conquistas mundiais. Essa é a segunda vez que estamos disputando o Sul-Americano e desta vez temos o reforço de três jogadoras brasileiras e a equipe está bem concentrada e motivada. Estamos preparados para jogar a partida e ter um bom desempenho dentro de quadra”, disse a treinadora, que tem as brasileiras Bruna, Letícia e Luana no grupo.  

As oito equipes estão divididas em dois grupos de quatro, sendo que, no Grupo A figuram o Molico/Osasco, o Boca Juniors, o Metropolitana Assunción e o San Francisco Xavier. No Grupo B estão o Sesi-SP, o ADO, o Club Liga Nacional Peru e o Universidad Politecnica. Os primeiros quatro jogos da 14ª edição acontecem nesta quarta-feira, quando Club Liga Nacional Peru enfrenta o ADO, às 15h. Em seguida, o Boca Juniors duela contra o Metropolitana Assunción, às 17h. No terceiro jogo da rodada, o Molico/Osasco, time da casa, estreia diante do San Francisco Xavier, às 19h. O último embate da primeira rodada será entre o Sesi-SP e o Universidad Politecnica, às 21h. O campeão Sul-Americano garante uma vaga no Campeonato Mundial de Clubes, que será disputado de 06 a 11 de maio, em Zurich, na Suíça.  




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x