Search
Saturday 28 November 2020
  • :
  • :

Dani Terra, Larissa, e Gabi destacam mérito de Luizomar em suas convocações

Base da Seleção Brasileira, com cinco jogadoras convocadas, o Molico/Osasco se tornou também a base da Seleção Sub-23, com três convocadas para a disputa do inédito Campeonato Mundial da categoria. O time comandado pelo técnico Luizomar de Moura montou um elenco com 16 atletas e exatamente a metade das jogadoras serve a seleção nacional. Thaisa, Adenizia, Camila Brait, Fabíola e Sheilla disputam o Sul-Americano adulto e as jovens Larissa, Dani Terra e Gabi vestirão da camisa do Brasil no Mundial Sub-23, com sede no México.

Além dos méritos próprios, as atletas fazem questão de exaltar a participação fundamental de Luizomar em suas carreiras. “O Luizomar deixa as jogadoras mais novas muito a vontade no grupo. Cheguei ao time adulto com 19 anos e ele demonstrou confiar muito no meu potencial. Muito dessa minha convocação eu devo a ele por ter acreditado em mim”, disse Larissa, que tem 22 anos. “O Luizomar é a peça fundamental em tudo isso que está acontecendo na minha carreira. Ele que me convocou para a Seleção Juvenil, acreditou em mim e teve a coragem de me convocar e de me colocar para jogar. Eu devo muito a ele essa convocação”, declarou Dani Terra, medalha de bronze no Mundial Juvenil de 2013, comandada por Luizomar.

Dani Terra e Larissa são as mais novatas quando o assunto é Seleção Brasileira. Mesmo com somente 19 anos, Gabi já tem em seu currículo quatro anos representando o Brasil e durante toda sua passagem pelas categorias de base conviveu com Luizomar. Os dois juntos foram campeões do Mundial Infanto Juvenil, em 2009, e vice-campeões no Mundial Juvenil, em 2011. Versátil, Gabi foi campeã em 2009 atuando como líbero e vice-campeã em 2011 já jogando como ponteira.

“O Luizomar foi e continua sendo fundamental na minha carreira. Eu cheguei à Seleção Brasileira pela primeira vez com 14 anos sendo convocada por ele e foi lá que amadureci e aprendi muita coisa. Depois quando vim para Osasco cresci e evolui ainda mais trabalhando com ele no clube e consegui superar alguns obstáculos. Agora vou para a seleção com outra comissão técnica e vou tentar aprender muito com eles também e depois voltar para o clube e continuar meu trabalho”, disse Gabi.

Formada nas categorias de base de Osasco, Larissa passou por muitas adversidades em sua curta carreira. Mesmo com apenas 22 anos, a jogadora já teve duas lesões sérias nos joelhos. Em 2009, rompeu os ligamentos do joelho direito e em 2011 do esquerdo. “Eu tive duas lesões graves nos joelhos e a recuperação não foi fácil porque assim que voltei da primeira lesão já machuquei novamente. Agradeço muito ao Fernando e ao Thiago no período de fisioterapia e quando voltei o Luizomar e o Jefferson me deram muita confiança”, afirmou Larissa, elogiando os fisioterapeutas Thiago e Fernando e o assistente técnico Jefferson Arosti.

Larissa chegou a ser convocada para a Seleção Infanto Juvenil quando tinha 14 anos, no entanto, foi cortada em duas oportunidades. Agora, a jogadora quer representar bem o Brasil no Mundial Sub-23. “Eu fiquei sabendo da convocação pela Dani Terra, que viu que nós fomos convocadas e me deu os parabéns. Eu fiquei muito feliz, a expectativa é grande e estou muito ansiosa para jogar pelo Brasil”, afirmou a central.

Dani Terra terá pela frente uma disputa com Juliana Paes e isso não será uma novidade para ela, já que foram companheiras na Seleção Juvenil. “A expectativa é muito grande e fiquei muito feliz. Será mais difícil do que o Mundial Juvenil até porque haverá jogadoras mais experientes, mas tenho certeza que vai dar tudo certo. A disputa com a Juliana será muito boa. É muito legal quando você tem uma adversária de posição com boa qualidade e a disputa é saudável, pois você cresce muito porque uma quer ser melhor do que a outra. Vou continuar fazendo meu trabalho do jeito que estou fazendo porque está dando certo”, declarou Dani.

Com uma medalha de ouro e outra de prata pela Seleção, Gabi quer agora mais uma no inédito Mundial Sub-23. “Estou muito animada e a expectativa é muito grande. Para mim é um privilégio vestir novamente a camisa da Seleção Brasileira em um Mundial, agora na categoria Sub23, que será um campeonato bastante forte. Espero que o time se entrose o mais rápido possível para que possamos representar bem o Brasil”, declarou a ponteira. 

Fotos: João Pires/FotoJump/Divulgação




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x