Search
Friday 25 September 2020
  • :
  • :

De virada, BMG/Montes Claros vence sua segunda no Mineiro

 24/04/11 – Em casa, o BMG/Montes Claros venceu a UFJF, por 3 sets a 1, no ginásio Tancredo Neves, neste sábado, 24. Com parciais de 17-25, 25-21, 25-17 e 34-32, o Pequi Atômico venceu sua segunda partida no Campeonato Mineiro Masculino.

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS (Havar Comunicação)

A partida começou com a UFJF abrindo vantagem, encaixando bons bloqueios e contando com boa distribuição de bola do levantador Daniel Brasília. Durante todo o set, a equipe de Maurício Bara se aproveitou dos erros dos donos da casa, que estavam com problemas na recepção e no saque. Mesmo com o apoio da torcida, o Pequi Atômico não esboçou reação. Em determinado momento da partida, o time visitante chegou a abrir nove pontos de vantagem.

O segundo set começou mais equilibrado, com o BMG/Montes Claros melhorando a recepção, o que facilitava a distribuição de Rivoli. Mas os visitantes mantiveram o bom voleibol da primeira etapa e as equipes se alternavam no placar. Apesar da melhora, a equipe ainda cometia alguns erros de recepção e saque, mas contavam com os bons ataques de Léo Caldeira. Porém, o Pequi Atômico foi superior e a UFJF não conseguiu aproveitar os erros do adversário.

A terceira etapa do jogo começou com o Pequi Atômico impondo seu ritmo de jogo, com uma defesa sólida e aproveitando os contra ataques. O time da casa manteve a boa recepção e com bons saques dificultava o jogo para a UFJF. O treinador Maurício Bara pediu tempo duas vezes para acertar sua equipe, mas seu grupo parava na boa atuação dos donos da casa.

O quarto set foi o mais emocionante e disputado da partida. Os donos casa começaram apresentando bom volume de jogo, com bons bloqueios de Alberto e o BMG/Montes Claros abriu cinco pontos de vantagem. A UFJF reagiu e diminui a diferença e, depois da segunda parada técnica, os visitantes viraram o jogo apresentando bons ataques de Pedrinho. A partir daí, a partida ficou muito equilibrada e as equipes se alternavam no placar. Em ponto de Reffati, os donos da casa fecharam a partida.

Para Manu Arnaut, treinador do BMG/Montes Claros, vencer é importante, mas os erros atrapalharam. “Vencemos perante nossa torcida e somamos pontos, mas tivemos 22 erros de saque. Precisamos melhorar e minimizar os erros, mas valeu os três pontos”, disse o treinador.

O oposto e capitão Tuba, do Pequi Atômico, acredita que a estreia perante sua torcida teve saldo positivo. “Começamos mal. Teve um pouco de nervosismo e ansiedade por causa da estreia em casa, mas conseguimos nos achar nos outros sets. O apoio da torcida é fundamental para nossa caminhada e, hoje, eles nos ajudaram quando precisamos”, comenta o capitão da equipe.

O treinador da UFJF, Mauricio Bara, lamenta a derrota, mas acredita em evolução. “Chegaram quatro reforços para a equipe e não tivemos muito tempo para treinar e colocar em prática nosso ritmo de jogo. Apesar disso, jogamos bem e apresentamos bom volume de jogo. Vamos melhorar ao longo do campeonato”, finaliza Bara.

O oposto Pedrinho, da UFJF, maior pontuador da partida com 19 pontos, concorda com seu comandante. “Fizemos poucos treinos, mas ficou evidente que vamos crescer. Apresentamos bom volume de jogo, tivemos bons bloqueios, mas a falta de entrosamento pesou. Queríamos ter vencido, mas não deu”, disse o oposto.

Essa foi a segunda vitória da equipe do Norte de Minas no Campeonato Mineiro. Já a UFJF soma a terceira derrota na competição. As duas equipes voltam a ser enfrentar na próxima quarta-feira, 28, no ginásio da UFJF, em Juiz de Fora.



Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x