Search
Tuesday 1 December 2020
  • :
  • :

De virada, Sesi tira a vitória do Vôlei Brasil Kirin em Campinas

Foto: Alexandre Arruda/CBV

O Brasil Kirin (SP) contou com a torcida, foi eficiente no saque, ganhou os dois primeiros sets, mas o Sesi-SP se recuperou e virou a partida para assegurar o resultado positivo. No final da partida realizada neste sábado (01/02), no ginásio do Taquaral, em Campinas (SP), vitória do Sesi-SP por 3 sets a 2 (17-21, 13-21, 24-22, 21-15 e 16-14), em 2h10 de partida. O confronto foi válido pela sexta rodada do returno da Superliga masculina de vôlei 13/14.

O central Gustavão abriu o placar do jogo para o Brasil Kirin. O time da casa ainda abriu 4/1.Com dois pontos diretos de saque do central Vini, a equipe campineira fez 8-4.E o grupo da casa ainda fez 9-4 e forçou o Sesi-SP a pedir tempo. Com o ponteiro Diogo, o Brasil Kirin fez 14-9. Na reta final do set, após um ponto de bloqueio, o Sesi-SP aproximou no marcador (18-15) e foi a vez do Brasil Kirin pedir tempo. Mas a vantagem já imposta pelo time da casa facilitou, e o Brasil Kirin fechou 21-17.

O segundo set começou mais equilibrado, com as equipes empatadas em 3-3. Mas o time da casa reagiu e, mais uma vez com dois bons saques do central Vini, fez 9-4. O Brasil Kirin seguiu no comando da parcial e chegou a seis de vantagem: 14-8. Neste momento, o técnico Pacheco trocou os dois ponteiros e entraram Mão e Ary. Mas o Brasil Kirin manteve o ritmo forte no ataque e no saque e venceu por 21-13.

O Sesi-SP não se abateu e voltou melhor para o terceiro set. Na bola do ponteiro Mão, o time da capital paulista fez 7-4. Com dois pontos de saque de Vini, o Brasil Kirin empatou (7-7). No erro do adversário, a equipe campineira passou a frente em 9-8. Mas, no bloqueio do central Rogério, o Sesi-SP chegou a 13-11. A partir deste momento, houve equilíbrio no set. As equipes empataram em 17-17 e, novamente, em 22-22. E, no ace de Mão, o Sesi-SP fez 24-22.

Embalado, o time do Sesi-SP saiu na frente também na quarta parcial (4-3). Depois de bom saque do oposto Evandro, o time visitante abriu quatro de vantagem: 7-3. No ace do central Lucão, o Sesi-SP chegou a 10-6. A diferença se manteve em 14-10. Quando o Sesi-SP fez 16-11, o técnico do Brasil Kirin pediu tempo. Mas o time da capital seguiu melhor e, com o oposto Evandro, fechou em 21-15.

Com Vini no saque, o Brasil Kirin começou melhor e fez 3-0. Mas, no bloqueio individual de Luicarelli, o Sesi-SP chegou ao empate em 3 pontos. E, no erro do adversário, o time visitante assumiu o comando do placar. Os times empataram em 5-5. Na troca de quadra, o Brasil Kirin vencia por 8-6. No bloqueio do central Gustavão, o time da casa fez 10-8. No bloqueio, o Sesi-SP encostou (11-10). Um empate no final do set (14-14) apresentou o equilíbrio. E, no bloqueio de Lucarelli, o Sesi-SP fechou em 16-14.

O oposto Evandro, do Sesi-SP, começou na reserva e entrou em quadra para ser o maior pontuador do jogo com 22 acertos. O central Rogério, também do time vencedor, substituiu Sidão, com dores no cotovelo, e foi eleito o melhor jogador em quadra. Por isso, Rogério foi premiado com o Troféu VivaVôlei.

“Nós entramos muito abaixo do que era esperado, mas o nosso grupo mereceu a vitória. Todos jogaram muito bem, conseguimos buscar o jogo, mesmo sabendo que seria difícil. Todos estão de parabéns”, disse o central Rogério, que marcou 13 pontos.

Outro bom desempenho da equipe da capital de São Paulo ficou por conta do ponteiro Lucarelli, responsável por 14 pontos. Com grande atuação, especialmente a partir do terceiro set, o jogador comemorou o resultado.

“Acho que é isso que a equipe espera de mim. Era necessário tentar chamar mais o jogo, já que nos dois primeiros sets eu estava mais acanhado. Depois, todos passaram a jogar bem. Estamos trabalhando bastante para vencer os jogos, acreditamos em todo o momento e, por isso, conseguimos esse resultado tão importante”, afirmou Lucarelli.

Grande destaque do Brasil Kirin nesta noite, o central Vini, que marcou seis pontos de saque, elogiou o time do Sesi-SP e chamou atenção para a necessidade de corrigir erros que seu time cometeu na partida deste sábado.

“Jogamos contra um time com qualidade de seleção brasileira. Fico feliz de ter conseguido uma boa atuação, mas isso só acontece porque a equipe me passa muita confiança. Devo isso a eles. Começamos bem, mas depois eles começaram a forçar o saque, o Evandro entrou muito bem e isso dificultou para o nosso time. Cometemos erros e momentos que não podíamos e precisamos treinar para sair dessa situação na próxima vez”, comentou Vini.

Na sétima rodada, os dois times terão adversários mineiros. O Brasil Kirin receberá o campeão da Copa Brasil, Sada Cruzeiro (MG), no próximo sábado (08.02), às 21h30, novamente no Taquaral, em Campinas (SP). O Sesi-SP também jogará em casa, na Vila Leopoldina, em São Paulo (SP), mas dois dias antes, na quinta-feira (06.02), contra o Vivo/Minas (MG), às 18h30.

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x