Search
Monday 28 September 2020
  • :
  • :

Destaque do Minas, Lia diz se sentir em casa em Belo Horizonte e quer vitória contra o Sollys

Foto: Agência Classe A

 

Após a derrota por 3 a 0 para o Sollys Nestlé na abertura dos playoffs da Superliga Feminina, o Usiminas/Minas usará força total no jogo de volta, nesta sexta-feira (01/03), em Belo Horizonte. Além da torcida que sempre apoia a equipe, a canhotinha Lia Castro é a principal arma do técnico Jarbas Soares para o confronto. 

Com destaque em todos os clubes que atuou, Lia conta que se sente muito a vontade na nova casa, tendo confiança para realizar seu trabalho. “Jogar no Minas é como estar em casa, apesar de eu ser carioca. O torcedor me recebeu da melhor forma, eu tenho recebido mensagens, presentes. Esse ano para mim foi só de ganho, por estar numa equipe com o Minas, que tem tudo que um atleta precisa. Eu só tenho a agradecer pois ano passado não foi um ano fácil e aqui fui recebida de portas abertas.”

 

Entrosamento com Claudinha e o destaque nas estatísticas  

Quinta maior pontuadora da Superliga, com 270 pontos e a nona melhor no aproveitamento ofensivo, Lia destaca que o trabalho de toda a equipe técnica e a confiança recebida, são os fatores que a fazer ter um ótimo desempenho. “Eu fiz um trabalho muito bom esse ano com o psicólogo do Minas. A maneira como fui recebida aqui, após um ano não muito legal para mim foi a melhor coisa. Essas estatísticas são resultado do trabalho e da confiança que a comissão deposita em mim e eu quero crescer ainda mais em relação a isso. Jogar aqui é diferente, me sinto em casa e estou muito honrada em fazer esse trabalho.” 

Lia também falou do seu entrosamento com a levantadora Claudinha. “No começo o entrosamento foi difícil. Ela nunca tinha jogado com uma jogadora canhota e demorou uns três a quatro meses para a gente entrosar, o que é normal, pois a não jogamos o mineiro e ficamos meio atrasadas. Mas agora na Superliga o entrosamento está total”. 

 

Conselhos de um campeão: Anderson

Outro ponto importante destacado pela jogadora é experiência e os conselhos que ela tem recebido do campeão olímpico e ex-oposto Anderson, que integra a comissão técnica. “Por ele ter jogado em minha posição, ele fica muito no meu pé, me cobrando bloqueio, defesa, saque. Não é mole você ter no banco um auxiliar que foi um excelente oposto sempre cobrando, mas isso é extremamente importante para mim e só tenho a agradecer e ele sabe disso. Cresci com isso porque ele fala o tempo todo dicas do que fazer e só veio a agregar para mim e para o Minas.”

Foto: Divulgação/Agência Classe A

Foco total nos playoffs

A canhotinha foca totalmente os playoffs e nem pensa na próxima temporada. “Para a próxima temporada não tem nada certo. Eu acho que eu fiz um bom ano e espero que seja reconhecida por isso, não no aspecto de investimento, mas pelo trabalho que fiz em quadra e por enquanto só tenho a agradecer ao Minas. Mas o foco total está no jogo, esperamos fazer uma boa partida. Sabemos que o favoritismo é todo delas e se elas derem mole a gente vamos ganhar delas”.

Foto: Divulgação/Agência Classe A

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x