Search
Tuesday 20 October 2020
  • :
  • :

Em duelo disputado, Rexona derrota Dentil/Praia e abre seis pontos na liderança

Crédito: Divulgação/Praia Clube

Crédito: Divulgação/Praia Clube

 

Em uma partida digna de líder contra vice-líder, o Rexona-AdeS venceu o Dentil/Praia Clube, por 3 sets a 1, parciais de 28/26, 24/26 e 25/14 e 25/20, no ginásio do Praia Clube, em Uberlândia. A ponteira Natália ficou com o Troféu Viva Vôlei. Com o triunfo, a equipe carioca dispara na liderança da Superliga, abrindo seis pontos de vantagem, 51 contra 45, do time mineiro.

 

Em um jogo muito disputado, marcado por muitos rallys, o Rexona-AdeS superou, além de um grande adversário, um ginásio lotado, que empurrou as donas da casa durante toda a partida. Com um bloqueio eficiente, o time mineiro se manteve à frente do placar até o vigésimo ponto do primeiro set: 17/20. Mas a entrada de Drussyla no saque, no lugar de Gabi, iniciou a virada carioca que venceu por 28/26.

 

“Eu entro no saque, geralmente no lugar da Gabi, para tentar fazer a diferença de alguma forma. Apesar de ter sido no final do set, mantive a cabeça tranquila para poder fazer o meu melhor, e com isso, ajudar a equipe. Hoje, felizmente, deu tudo certo, e conseguimos virar um set importante, que poderia nos complicar muito na sequência do jogo. Mas nós estamos ali de fora para isso, para somar e contribuir de algum jeito”, disse Drussyla.

 
No segundo set, o jogo parecia seguir o mesmo enredo. Com a frente do placar, durante toda a parcial, o Uberlândia viu o Rexona-Ades virar 23/22, mas, desta vez, a equipe mineira se reequilibrou e venceu por 24/26.

 

No terceiro e quarto set, o Rexona-AdeS entrou mais concentrado e fez o dever de casa. Liderando o placar durante as duas parciais, as comandadas pelo técnico Bernardinho, venceram por 25/14 e 25/20, e fecharam a partida em 3 sets a 1.

 

“Foi um jogo dificílimo, o volume de jogo deles foi impressionante, defenderam demais. Além de poder contar com um ginásio lotado, que faz a diferença. Apesar de termos cometido muitos erros, conseguimos nos reequilibrar, principalmente no primeiro set. Perdemos o segundo, mas voltamos mais concentradas para a sequência. Com o nosso saque e ataque funcionando melhor, conseguimos controlar melhor o jogo, para garantirmos a vitória”, analisou a ponteira Gabi.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
9 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
aline

Claro que houve uma evolução do Praia Club,porém se final fosse hoje:NENHUM TIME DA SUPERLIGA TERIA CONDIÇÕES DE BATER O REXONA!!!Talvez na FINAL num dia ruim do REXONA e num dia em que o PRAIA estivesse jogando 110% possa ocorrer a vitória do PRAIA… Mas atualmente ainda não.Importante é ver também que há um trabalho sério no Praia Club e,mesmo sem DAYMI,o PRAIA CLUB mostrou evolução contra o REXONA.Tem muito campeonato ainda pela frente,estamos ainda em FEVEREIRO,até as finais o Praia pode evoluir muito ainda.Vejo o Picinin num caminho certo e coerente.O PRAIA investiu muito e tem elenco para suprir… Ler mais »

JSG

Eu concordo com a maioria dos comentários acima. A Gabi esteve muito mal no ataque. Mas segurou a recepção. Com relação a Thompson ela se diferencia das demais levantadoras da Super Liga por ser muito útil no saque e na defesa. Ela é reserva na seleção americana e entra justamente para sacar e defender. Com essa boa temporada dela no Rexona acho que ele se garante nas Olimpiadas Rio 2016, como reserva da Alisha Glass. A Kreklow faz uma temporada horrível no Eczacibasi. A Carlly Lloyd levantadora americana do Casalmaggiore da Itália, na minha visão é até aqui a melhor… Ler mais »

MS Silva

Os times deveriam fazer uma preparação psicológica para os jogos contra o Rio. É claro como as atletas ficam abaladas com os erros e dúvidas da arbitragem, mas a bola sempre é para o Rio, quebrando o emocional das atletas,,, Como se não bastasse ter um ótimo time ainda conta sempre com o apito amigo

TITANIC 100 ANOS

O praia sem a Daymi é presa fácil para qualquer time principalemte fora de casa. Então, é rezar pra cubana se recuperar e voltar logo e manter a segunda posição na tabela. Não comento mais nada a respeito do Osasco e sesi, pois me cansei de comentar os mesmo fiascos de sempre.

^_^

A Gabi foi muito mal no ataque mesmo (saiu até com saldo negativo do jogo), mas os saques foram todos nela e ela segurou o passe de forma satisfatória. O Praia perdeu por sofrer demais na recepção e não ter sacado forte na Natália. A Natália tava sendo o ponto fraco no passe e ainda tava virando as bolas no ataque, pq direcionavam os saques na Gabi que tava sendo um cone no ataque? E não sei se foi um show de volume de jogo ou um dia sofrível no ataque, pq as únicas que terminaram o jogo com uma… Ler mais »

Vicente Maia

O Praia perdeu, mas fez um bom jogo e mostrou evolução em relação às últimas partidas contra o rio de Janeiro. A defesa brilhou e a Claudinha estava muito bem deixando o bloqueio adversário perdidinho.
Esse jogo me deixou preocupado com o Rio de Janeiro. Gabi não jogou bem como de costume e a distribuição da Courtney Thompson para as centrais continua deficiente. Ganhou porque tem um técnico experiente e uma equipe equilibrada e fria quando sob pressão. Esperava mais.

^_^

O Praia perdeu por falta de visão, sacou na Gabi, que tava péssima no ataque, mas segurava a recepção (tanto que o Bernardinho não tentou em nenhum momento substituí-la por Drussyla ou Diva Régis, ia matar o time). Podiam ter sacado mais na Natália que tava muito mais insegura no passe e estava sempre exposta.

Natália, Juciely e Carol foram as únicas eficientes no ataque e o Praia tinha saque pra acabar com a opção da Natália e da bola de meio de uma vez só. Não aproveitaram. Sacaram na Gabi que estava cobrindo até a Fabi na recepção.

Vicente Maia

^_^, perfeita sua análise, você devia ser técnica. 🙂 A Gabi mostra, ao longo do tempo, uma evolução impressionante na defesa e no passe, mas ontem não brilhou no ataque como a Natália. A Courtney Thompson, que no saque e defesa é simplesmente perfeita, precisa aumentar a velocidade do jogo, tanto nas bolas rápidas com as centrais como nas chutadinhas na ponta. Pra mim, a levantadora é o termômetro do time e credito a ela o apagão constante das centrais. Ontem nos dois primeiros sets era só bola na Natália que estava sempre enfrentando um bloqueio inteiro. Ela mudou a… Ler mais »

Junior

Se eu fosse o pessoal do MV deixava um texto já pronto e depois só postaria… pouparia o trabalho… afinal todos já sabem como acabam os jogos do RJ kkkkkkk

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x