Search
Sunday 27 September 2020
  • :
  • :

Em estreia de Ninkovic, Vôlei Nestlé se recupera e vence Fluminense na Copa Gatorade

Tandara no passe (João Pires / Fotojump)

No segundo jogo do Vôlei Nestlé na Gatorade Cup, a segunda estreia na temporada 2017/18. Nesse sábado (23), no Complexo Desportivo Municipal Niño Héroe Manuel Bonilla, em Lima, no Peru, a sérvia Nadja Ninkovic entrou em quadra pela primeira vez com a camisa do novo clube. E ajudou a equipe de Osasco a vencer o Fluminense por 3 sets a 1 (20/25, 25/21, 25/16 e 25/18). Neste domingo (24), o time encerra sua participação no quadrangular amistoso enfrentando a seleção peruana, a partir das 20h (horário de Brasília).

Após a derrota na primeira partida para o Camponesa Minas, o Vôlei Nestlé se recuperou. A ponteira Tandara comemorou a recuperação:

“A partida de estreia foi atípica. Não conseguimos jogar. Tem o fato falta de entrosamento e a bola, que atrapalham, mas não serve como desculpa. Cometemos erros que não podemos cometer. Sabíamos que precisávamos melhorar e melhoramos para conseguir vencer o Fluminense. Foi um resultado importante para dar força ao grupo, mas sabemos ter um longo caminho até chegar ao nível que queremos”, disse Tandara.

Estreante da noite, Ninkovic também ficou feliz com o resultado:

“Fazer parte de uma equipe de ponta como o Vôlei Nestlé traz pressão e responsabilidade. Mas temos a melhor estrutura para trabalhar e disputar amistoso de alto nível ajuda o time a se desenvolver. Estou muito feliz de por ter feito meu primeiro jogo pela minha nova equipe e ter contribuído para a vitória”, afirmou a central sérvia.

O jogo

Após os problemas na estreia da Gatorade Cup, o técnico Spencer Lee mexeu no time e colocou Nadja Ninkovic como titular ao lado de Carol Albuquerque, Paula, Tandara, Mari Paraíba, Bia e da líbero Tássia. Mesmo com a alteração, o Vôlei Nesté encarou um adversário com moral alta. Na véspera, as cariocas haviam batido a Seleção do Peru por 3 sets a 1. Com isso, o primeiro set foi equilibrado, com nenhum dos dois times permitindo que ao outro desgarrar no placar. Porém, no final da parcial, o Flu foi mais eficiente e abriu cinco pontos, para fechar em 25/20.

Ninkovic entrou em quadra pela primeira vez (João Pires / Fotojump)

A segunda parcial seguiu o mesmo contexto, mas com desfecho diferente. Após abrir 3/0, o Vôlei Nestlé viu o adversário virar para 6/3 e ameaçar abrir vantagem. Neste momento, Lee colocou Lorenne em quadra e a oposta ajudou a equilibrar as ações. Foi dela o ponto no 8/8. O duelo seguiu com as duas equipes virando as bolas de ataque. Mas o bloqueio fez a diferença. Ninkovic pegou o ataque das cariocas no 15/15 e Tandara virou no 16/15, também na base do paredão. A central sérvia encaminhou a vitória no 22/20 em novo bloqueio, e, na china, fez 24/21. E foi dela o saque que gerou o erro do Flu e decretou o placar de 25/21 para empatar a partida em 1 a 1.

Confiante após empatar o jogo, o Vôlei Nestlé conseguiu impor mais seu volume de jogo. Ao fazer 10/6, o Fluminense pediu tempo para tentar encontrar um meio de reagir. Não adiantou e a vantagem da equipe de Osasco só aumentou. Carol Albuquerque conseguiu jogar com o passe na mão e colocou suas atacantes para descer o braço, especialmente Tandara, Ninkovic e Mari Paraíba, que conseguiu um ace no 22/15. O bloqueio seguiu sendo um dos pontos fortes, com Bia e a central sérvia. Mas foi Tandara quem parou o ataque das cariocas no 24/15. Na sequência, Mari decretou números finais à parcial: 25/16.

O Fluminense entrou para o quarto set disposto a se manter vivo na partida. Começou bem e segurou a ponta até o 7/7. A partir do empate, o Vôlei Nestlé voltou a sacar bem e bloquear com eficiência. Com isso, foi abrindo vantagem. Com um bloqueio de Paula e Bia, fez 13/9. Por outro lado, a central soube explorar a defesa adversária para fazer 20/17. Mas foi Paula quem mostrou garra ao fazer uma defesa com os pés para, na sequência, garantir o 24/18 no paredão. E foi novamente no bloqueio que Tandara fez 25/18 para encerrar o set e a partida em 3 a 1.

Camponesa Minas x seleção do Peru 

O Minas sofreu sua primeira derrota nesse sábado para a seleção do Peru. A equipe de Luizomar de Moura derrotou as rivais mineiras por 3 sets a 1 (25-23, 25-22, 21-25, 25-18) e empatou a classificação na Copa. Todas as equipes têm uma vitória e uma derrota. Neste domingo, Camponesa Minas e Fluminense encerram suas participações às 18h, de Brasília. Mais tarde, às 20h, Peru e Vôlei Nestlé duelam em Lima.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
4 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Zireidy

Vejo um Osasco diferente, mais completo, quando já estiver bem entrosado, vai dar trabalho, porque tem boas passadoras, ótimas atacantes externas, boas centrais, pode jogar de igual pra igual pra qualquer time da Superliga, obviamente não é um elenco recheado de jogadoras “de grife” como o Praia Clube mas tem capacidade equivalente. Boa sorte nessa temporada, Vôlei Nestlé

zim

Boas pasadoras é otimo kkkkkkkkkkkkkkkkkkk a Maritico Paraiba, Tassia e Tandara sao horríveis no passe. Voce por acaso assistiu a esse jogo? Acho que nao kkkkkkkkkkkkkkk

Rafaela Gomes

Pois é. .. eu li direito? Boas passadoras? Oh meu Deus… eu não li isso!… adorei Zim

Mateo

A Ninkovic sera otima pro Osasco.

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x