Search
Saturday 31 October 2020
  • :
  • :

Em jogo quente e cheio de erros, Itália quebra jejum de 12 anos contra o Brasil

Crédito: Divulgação/FIVB

Crédito: Divulgação/FIVB

 

Foi em 1º de junho de 2003, numa Liga Mundial, com um 16 a 14 no tie break, que a Seleção Italiana havia vencido o Brasil pela última vez na Itália. Depois dessa partida, o Brasil encarou a Itália em território adversário por cinco vezes: na final da Liga de 2004, nas semifinais do Mundial de 2010, duas vezes na última semana de jogos da primeira fase do ano passado e nas semifinais da Liga passada. Cinco vitórias brasileiras. Mas hoje, 19 de junho de 2015, com um 16 a 14 no tie break, numa partida marcada pelo céu do anoitecer em Roma, pelas provocações e erros dos dois lados e da arbitragem, a Itália quebrou o jejum incômodo, no Foro Itálico, em Roma.

 

A Itália venceu com parciais de 26-24, 21-25, 25-18, 17-25 e 16-14, recebeu 38 pontos em erros da Seleção Brasileira e devolveu 31. No total, 69 erros e média de quase 14 erros por set. Wallace e Lucarelli, com 20 pontos, foram os maiores anotadores do jogo, enquanto Vettori e Zaytsev, ambos com 16, foram os italianos com mais pontos na partida.

 

O Brasil começou melhor na partida, convertendo os pontos de contra-ataque e com Bruno conseguindo fintar o bloqueio adversário. Apesar de Lucarelli não estar num bom set e de o time não repetir a atuação que teve domingo, contra a Sérvia, no saque, a seleção chegou a abrir 16 a 12. Na volta do tempo técnico, no entanto, o time sucumbiu quando as jogadas com Wallace ficaram muito marcadas. A Itália virou para 22-21 e fechou o primeiro set em dois bons saques de Vettori: um que virou ace, outro que quebrou o passe do time verde-amarelo.

 

No segundo set o bloqueio brasileiro funcionou, seja amortecendo o ataque italiano, seja assinalando quatro pontos, dois de Lucão, um de Éder e um de Murilo. Lucarelli comandou o ataque, com cinco pontos em sete tentativas, e a vitória brasileira foi tranquila, consolidada com um saque de Sabbi para fora.

 

No terceiro set, a Itália arrumou a defesa optou por um saque tático que quebrou a recepção brasileira. Para completar, a Seleção Brasileira errou muito no saque e o time da casa levou a parcial sem muita dificuldade, com um bloqueio de Vettori sobre Evandro. No set seguinte, com Lipe desde o começo no lugar de Murilo, a parcial foi equilibrada até o 6 a 6, mas com a virada de bola brasileira voltando a funcionar, o time comandado por Rubinho logo chegou a 10 a 6, 19 a 11 e fechou o set num ataque de Wallace.

 

O tie break foi nervoso, cheio de erros, inclusive, dos árbitros. Primeiro, o árbitro marcou fora uma bola que seria ace de Zaytsev e deixaria o set em 9-6 para a Itália, que nada fez além de reclamar muito, já que não tinha mais direito a requisitar o vídeo check. Depois, Lanza tocou na rede numa tentativa de bloqueio sobre Lucarelli, o árbitro marcou bola fora do brasileiro. Na análise do vídeo, o erro do italiano não foi observado, apenas, que a bola seguiu para fora sem tocar em ninguém. Com um bloqueio de Lucão sobre Birarelli, o Brasil empatou o set em 12 a 12. E poderia ter feito 14-12, se Evandro, que entrou na inversão, não perdesse a chance de ganhar o ponto numa bola de xeque. Depois, Lipe errou o golpe de vista e para sofrer um ace de Birarelli e, por fim, Vettori, explorou o bloqueio fechou a partida.

 

O próximo jogo entre os dois times será no domingo, às 15h10.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x