Search
Tuesday 20 October 2020
  • :
  • :

Em Osasco, Rexona-AdeS vence o clássico do vôlei nacional e se mantém na liderança

Crédito: Wander Roberto/CBV

Crédito: Wander Roberto/CBV

 

O Rexona-AdeS não se intimidou com a torcida adversária nem com a rivalidade histórica com o time de Osasco e conquistou, nesta sexta-feira, a décima vitória na temporada 2015-16 da Superliga feminina de Vôlei. Numa noite em que brilharam as ponteiras do lado azul da rede, a equipe comandada pelo técnico Bernardinho venceu o Vôlei Nestlé por 3 sets a 0, com parciais de 25-21, 29-27, 25-20, em 1h40min de partida.

 

O resultado manteve o time do Rio, ao final dos jogo de ida da fase de classificação, no topo da tabela, com 29 pontos – apenas quatro pontos perdidos em 33 possíveis – e deixou as vice-campeãs da temporada passada na terceira posição, com 22 pontos, mas com a possibilidade de perderem o lugar para o Camponesa/Minas, que enfrenta o São Bernardo no domingo, no complemento da 11ª rodada.

 

Maior pontuadora da partida, com 19 anotações, e com aproveitamento de 50% no ataque (15/30), a ponteira Gabi foi eleita melhor jogadora em quadra. A segunda maior pontuadora do Rexona e do confronto foi Natália: a ponteira marcou 15 pontos e foi, de acordo com as estatísticas da CBV, a jogadora mais caçada no saque em todo o jogo e a que teve melhor percentual de aproveitamento no passe. As centrais Juciely, com 12 pontos, e Carol, 11, também se destacaram na pontuação.

 

Do lado osasquense, Thaísa assinalou 12 pontos – quatro no bloqueio, fundamento em que foi a maior anotadora da partida – e foi a maior pontuadora do time. Além dela, apenas a ponteira cubana Carcases, com 11 pontos, obteve dois dígitos na pontuação, pelo time da casa.

 

No primeiro set, Gabi se aproveitou do passe quebrado do Vôlei Nestlé para enraizar no saque. Quando o Vôlei Nestlé começou a reagir, graças à inversão, com Ivna e Diana, o Rexona-AdeS já tinha 16 a 8 no placar. A vantagem visitante caiu para 21 a 19 e, não fossem dois bloqueios individuais de Lorenne e de Juciely sobre Carcaces, o resultado da parcial poderia ter sido diferente.

 

Depois de o time de Osasco abrir 5 a 1, Carol foi para o que saque e time de Rio virou o segundo set para 6 a 5. A partir daí, o duelo ficou realmente equilibrado, os times alternavam-se na ponta, o Nestlé abria dois pontos, o Rexona empatava em seguida. Na reta final do set, porém, as centrais anfitriãs apareceram no jogo e, num block de Adenízia, o time chegou a 23 a 20. No entanto, com Carcaces sobrecarregada no ataque, o sistema defensivo adversário prevaleceu e o Rexona-AdeS abriu 2 a 0 – placar que já lhe garantia a liderança da Superliga por, pelo menos, mais uma rodada.

 

O revés no segundo set abateu o time da casa. No terceiro set, o Rexona-AdeS abriu vantagem no placar, muito por conta do ataque, que marcou 20 pontos contra 11 só nessa parcial, e fechou o jogo em sets diretos, numa parcial que poderia ter sido ainda mais folgada do que os cinco pontos de vantagem sugerem.

 

Na próxima rodada, a 12ª da competição e primeira do returno, o Rexona-AdeS visita o Renata Valinhos/Country, na terça-feira, 22. No mesmo dia, o Vôlei Nestlé recebe o Concilig/Vôlei Bauru.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
1 Comentário
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
ERMILO JOSÉ SOAR

Rio do Sul/Equibrasil participou simultaneamente dos Jogos Abertos de Santa Catarina, a maior competição estadual poliesportiva intermunicipal, durante 10 dias, e tornou-se hexa-campeã na modalidade de volei; Por mais estruturado que foi o plano de ação quer da diretoria quanto da CT, tivemos que fazer duas equipes distintas do nosso elenco para poder disputar a Superliga e JASC e a seis atletas só puderam viajar no dia do jogo contra o Praia Clube. Só ter que enfrentar esta equipe co-irmã em seus domínios já é extremamente difícil, imaginem nesta condição tão adversa. Que não sirva de desculpas e iremos lutar… Ler mais »

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x