Search
Friday 4 December 2020
  • :
  • :

Em virada épica, Unilever vence a Superliga 2012/2013

Foto: Eugênio Vieira

A final da Superliga Feminina 2012/2013, patrocinada pela Gol Linhas Aéreas, neste domingo (07/04) foi algo surreal no ginásio do Ibirapuera. Se a promessa dos organizadores era fazer um evento para promover o slogan “Isso é Vôlei”, as equipes de Sollys Nestlé e Unilever conseguiram. Após cinco maravilhosos sets, a equipe do Rio de Janeiro, após estar perdendo por 2 a 0, conseguiu a virada e ficou com o oitavo título em sua história.

A partida deste domingo começou com os dois times nervosos e cometendo erros de recepção. O Sollys forçou o saque em Natália, enquanto a Unilever visava Camila Brait. No quinto ponto do time de Osasco, Bernardinho reclamou de um desvio no boqueio após ataque errado do seu time, mas não usou o pedido de revisão do lance. Com um ace de Fabíola, o Sollys foi para o primeiro tempo técnico em vantagem de 8 a 5. Na volta, fez 10 a 5 e Bernardinho parou o jogo.

Após a arbitragem marcar um toque na rede de Sheilla, no que seria o sétimo ponto da Unilever, a capitã Jaqueline solicitou pela primeira vez o uso do desafio, que confirmou o toque da jogadora Sarah Pavan na rede, o que inverteu e deu o ponto para o time de Osasco. Com uma desvantagem de cinco pontos (13 a 8), Bernardinho promoveu a entrada de Amanda para forçar o saque, mas não funcionou e o segundo tempo técnico tinha o placar de 16 a 10 Sollys Nestlé.

Após a pausa a Unilever se recuperou e encostou, obrigando Luizomar de Moura a pedir tempo com 16 a 13. Não resolveu e a Unilever empatou. Mas com uma sequência de saques de Jaqueline, o time de Osasco voltou a abrir vantagem, que foi administrada e mantida até o 25 a 22, quando Fabíola bloqueou Juciely e fechou o set.

O segundo set começou com um ace do Sollys Nestlé em saque de Jaqueline. Com dificuldades na recepção, a Unilever não conseguiu ter o passe na mão, mas mesmo assim se manteve sempre perto do placar até a metade do set, quando o time de Osasco abriu 11-8. Daí em diante a vantagem só foi crescendo. 

Após breve reação, Bernardinho pediu desafio com 17 a 15 contra e perdeu, para delírio da torcida. No final, com o time mais inteiro e errando pouco, o Sollys fechou em 25 a 19, novamente nu bloqueio de Fabíola em Juciely.

Precisando reverter o placar, a Unilever foi para o tudo ou nada e começou a forçar as jogadas com a oposta Sarah Pavan. A receita deu certo e logo as cariocas ficaram em vantagem (8-6). Antes do primeiro tempo técnico, o Sollys solicitou desafio em um ataque de Sarah, cujo replay, que não apareceu no telão, confirmou bola boa para a Unilever.

Alternando ponto a ponto durante boa parte do set, as duas equipes protagonizaram um jogo marcado por excelentes defesas e muita técnica no ataque e bloqueio. Com Sarah se destacando, a Unilever conseguiu abrir boa vantagem na altura do 18º ponto. Mais vibrante, com mais garra e chegando a todas as bolas, a equipe do Rio fechou o set em 25 a 20, com um bloqueio de Gabi sobre Sheilla.

O quarto set começou quente, com Bernardinho reclamando de desvio em um ataque fora de seu time logo no primeiro ponto, mas apesar de solicitar, não pode usar o desafio, que não contempla esse tipo de lance. No quarto ponto da Unilever, foi a vez do time de Osasco pedir o desafio e perder. Mais uma vez, o mesmo não apareceu no telão. Jogando melhor, o time do Rio abriu 8 a 3.

Perdido em quadra, o Sollys Nestlé tomou a maior vantagem da partida (12-3), obrigando Luizomar a pedir tempo. Pouco resolveu, pois a diferença subiu no segundo tempo técnico para 16-6. Com a vantagem administrada e a vitória por 25 a 15, a imprevisível final da Superliga foi para o tie-break.

Ponto a ponto, o set final foi emocionante. Desde o começo a Unilever esteve na frente e após a troca de quadra abriu 9-6. E assim a partida seguiu. 10-7, 11-7, 12-7 e como última cartada. Luizomar colocou em quadra a inversão com Karine e Ivna. Larissa também entrou para modificar o saque e …

E pouco mudou. Com grande vantagem, a equipe da Unilever se manteve na frente e caminhou para vitória por 15-9 e conquistar seu oitavo título da Superliga Feminina.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x