Search
Sunday 29 November 2020
  • :
  • :

Em votação histórica, Carlão é reeleito para a presidência da Federação Mineira

Foto: Divulgação

Depois de dezoito anos à frente da Federação Mineira de Vôlei (FMV), Carlos Rios, o Carlão, foi reeleito para presidente por mais quatro anos. A Assembleia ocorreu no Auditório Wadson Lima, localizado na Casa do Esporte, em Belo Horizonte (MG). O processo foi histórico: pela primeira vez desde 1994, a FMV teve uma eleição para presidente com uma chapa de oposição.

Na disputa pelo cargo mais alto do vôlei mineiro, dois “Carlos” estiveram envolvidos. Além de Carlão, o presidente do Mackenzie Carlos Rocha, conhecido como “Jacaré”, comanda a chapa da renovação. O resultado foi apertado: o atual presidente venceu por sete votos a cinco.

A abertura dos trabalhos ocorreu às 9h. Antes da votação propriamente dita, houve a apresentação do Relatório de Contas, o Relatório Técnico e a apresentação das certidões negativas.

Carlão agradeceu a todos pela confiança no trabalho realizado. Ambos os candidatos destacaram o alto nível democrático e transparente que transcorreu na Assembleia e no processo de votação.

Aos dezoito…

Carlão foi considerado revolucionário quando assumiu a presidência da FMV. Sua primeira iniciativa foi planejar e executar a renovação administrativa da instituição, dando um perfil mais profissional ao local. Foi criado ainda um sistema de gerenciamento informatizado de atletas, técnicos, árbitros e jogos.
 

O apogeu da federação também ocorreu na década de 1990. Em 1994/1995, houve a conquista de dois recordes mundiais: maior público em jogos internacionais no feminino e no masculino (26.500 pessoas no jogo Brasil x China pelo Campeonato Mundial Feminino em 1994 e 27.000 espectadores na partida Brasil x Itália, válida pela Liga Mundial de Vôlei Masculino, em 1995. Ambos os jogos ocorreram no ginásio do Mineirinho).

Outro aspecto importante da era Carlão foi a criação do projeto MINAS 30 mil. O objetivo do programa foi a descentralização e massificação do vôlei através do surgimento das Superintendências Regionais. 

Em se falando de títulos, Minas Gerais conquistou cinco títulos masculinos nacionais, dos quais quatro pertencem ao Minas e um ao Cruzeiro, atual campeão da Superliga. No feminino, a expressividade de conquistas é menor devido à hegemonia de Rio de Janeiro e Osasco, que já dura dez anos. Ao todo, o estado conquistou um título com o Minas, além de três vice-campeonatos e três terceiras colocações. Nas categorias de base, os últimos anos trouxeram pouco destaque para o estado mineiro em competições interestaduais. 

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x