Search
Tuesday 20 October 2020
  • :
  • :

Equipe confirma a primeira desistência para a disputa da Superliga 2016/17

Crédito: Fábio Dias Photografy e José Augusto

Crédito: Fábio Dias Photografy e José Augusto

 

O São José Vôlei confirmou com a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), na última sexta-feira (10/06), desistência da Superliga para esta temporada.

 

Depois do corte de verba anunciado pela prefeitura, principal mantenedora do time, alegando impossibilidade em manter o repasse para o esporte, a equipe gestora do time e alguns atletas, juntamente com equipes de captação, intensificaram os trabalhos em busca de recursos do setor privado para viabilizar a permanência do time na elite do voleibol. Contudo – e apesar de todo o empenho – não houve parceria suficiente para manter o time na competição. Diante desse cenário, não houve outra alternativa senão desistir da vaga na Superliga.

 

O prazo para as inscrições, que terminaria em 31 de maio, foi adiado até o dia 10 de junho, mas o prazo foi insuficiente para que a administração do time conseguisse reverter a situação. Por isso, na última sexta-feira, Fernando Basílio, principal gestor da equipe, fez o envio de carta à Confederação Brasileira de Vôlei, desistindo da vaga na competição.

 

Busca por patrocinadores

O vôlei masculino de São José, por meio de seus representantes, trabalhava já há alguns anos para a captação de recursos, executando um plano estratégico de marketing e negócios com o objetivo de atrair patrocinadores e proporcionar a sustentabilidade da equipe com recursos privados. A meta era chegar para temporada 2016/2017 com 100% de autonomia.

 

“Lamentamos muito abdicar da equipe de alto rendimento e da competição. Nos últimos anos definimos um planejamento estratégico para a sustentabilidade da equipe. Desde então, trabalhamos de forma incessante na busca por parceiros. Percorremos um caminho de muita dificuldade, mas alcançamos, aos poucos, parceiros que acreditavam no esporte. Não conseguimos a totalidade dos recursos para manter o time 100% pela iniciativa privada, mas fizemos parcerias muito importantes, que se mostraram interessadas em apoiar também nesta temporada. Mas, infelizmente, as contribuições ainda eram insuficientes para manter a equipe”.

 

O São José Vôlei disputou a Superliga 2015/2016 e 2014/2015, depois de conquistar a vaga com o título da Superliga B 2014. A vaga na Superliga 2015/2016 foi alcançada em seletiva com outras quatro equipes, disputa em que o São José Vôlei sagrou-se campeão.

 

A prefeitura de São José, por meio de recursos do Fadenp (Fundo de Apoio ao Desportivo Não Profissional) ainda foi a maior mantenedora da equipe na última temporada, auxiliada por aporte de alguns parceiros por meio de Lei de Incentivo Fiscal- LIF e patrocinadores diretos.

 

Para Fernando Basílio, a equipe vinha crescendo e caminhava para a conquista de seus objetivos dentro e fora de casa. “Montamos uma equipe competitiva para a última temporada, com jogadores experientes, com o objetivo de atrair patrocinadores e estávamos no caminho certo. Crescemos muito nos últimos anos e cumprimos todas as metas que estabelecemos. Eram metas modestas, de um time modesto, se comparado à estrutura dos demais times, mas alcançamos a todas. Chegamos à semifinal do Paulista e ficamos entre os 10 primeiros da Superliga com orçamento muito inferior a outros times como Sesi e o multicampeão Cruzeiro, equipes que encaramos em momentos decisivos das competições. Terminamos a temporada satisfeitos com o resultado em quadra. O que nos faltou foi recurso financeiro e isso não foi possível alcançar em sua totalidade, mesmo com todos os esforços”.

 

Futuro

O São José Vôlei continua com o apoio do Fadenp para as equipes de base e a expectativa é que consiga se reerguer para a próxima temporada. “Chegamos até aqui com muito trabalho e toda a jornada que percorremos nos mostra que não podemos desistir do projeto e que é possível reconstruir. Escrevemos uma história importante com o voleibol na cidade e estamos dispostos a viver tudo de novo para mais uma vez chegarmos à elite do esporte. Hoje a categoria de base se espelha no que viu na última temporada: craques do voleibol defendendo a nossa camisa e é nossa responsabilidade possibilitar que esses meninos também trilhem esse caminho no esporte e, por tudo isso, vamos seguir trabalhando”.

 

“Compreendemos a posição da prefeitura e agradecemos o apoio oferecido até aqui. Também agradecemos muito a todos os parceiros que tornaram possível a última temporada. Sem esse apoio nem mesmo a temporada 2015/2016 seria possível. Nossos objetivos agora estão ainda mais pautados em atrair parceiros da iniciativa privada e recomeçar”, enfatizou o gestor do time, Fernando Basílio.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x