Search
Tuesday 27 October 2020
  • :
  • :

Érika já sente a diferença entre vôlei brasileiro e polonês

Foto: Divulgação

Érika Coimbra que defende a equipe do Atom Sopot, da Polônia, conta que está sendo difícil a adaptação ao diferente método de vôlei do que ela estava acostumada.
 

“Ainda é tudo novo para mim. Como em qualquer lugar que não conhecemos e vamos para morar, até então, se torna desconhecido. O sistema de voleibol aqui é bem diferente do Brasil”, conta Érika.

Há seis meses sem jogar, Érika comenta que sua dedicação para voltar a melhor forma é intensiva e que os treinamentos são mais longos. “Aqui, os treinos são longos, cerca de três horas, algo que no Brasil não estamos acostumadas pelo fato de serem pontos corridos. Estou me dedicando e trabalhando bastante para voltar a melhor forma”, relata a ponteira.

A equipe de Érika participará de três campeonatos ao mesmo tempo, a Copa polonesa; Superliga polonesa e a Champions League. “Nós temos um time forte. Participaremos de três torneios juntos, será bem puxado, pois é jogo atrás de jogo”, conta a atleta.

Érika usa o inglês e o jeitinho brasileiro para se aproximar de suas companheiras de time. “Preciso de tempo para entender algumas coisas em polonês. As meninas falam inglês e isso ajuda bastante, mesmo elas sendo reservadas. Mas, com o jeitinho brasileiro aos poucos vamos nos aproximando”, diz.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x