Search
Wednesday 30 September 2020
  • :
  • :

Estados Unidos barram renascimento do Brasil e conquistam a Liga Mundial

Foto: Divulgação/FIVB

Assim como durante toda a Liga Mundial, o Brasil lutou. Mas no último jogo, valendo o título, a seleção masculina de voleibol viu o ouro escapar na eficiência defensiva dos Estados Unidos e, em um dia inspirado de Taylor Sanders e Matthew Anderson, acabou sendo derrotada por 3 sets a 1, parciais de 29-31, 25-21, 25-20 e 25-23, em duas horas e seis minutos de partida. 

O placar abriu a favor do Brasil após erro dos Estados Unidos. Depois de uma bola bastante disputada, Wallace bloqueou e a seleção brasileira fez 3/2. A vantagem aumentou para 7/4. O time verde e amarelo conseguiu administrar alguns pontos na frente (11/9) e, no bloqueio de Lucão, fez 12/10. Com Sidão bem no ataque, o Brasil chegou a 15/13. O jogo seguiu bem disputado e a seleção dos Estados Unidos chegou ao empate em 18/18. A parcial esteve igual em 21/21 e, ainda, em 24/24. Na boa marcação de Sidão, o Brasil conseguiu o ponto de bloqueio e colocou um de vantagem em 26/25. O jogo seguiu equilibrado e nervoso no final, quando os Estados Unidos fecharam em 31/29.

O segundo set manteve o ritmo equilibrado do primeiro. Com ponto de saque, a seleção americana fez 4/3. Com forte ataque de Wallace, o Brasil empatou em 6/6 e, no erro adversário, assumiu o comando do marcador. Após bom saque, os Estados Unidos voltaram a estar na frente (8/7). Quando o placar apontou 13/11, Bernardinho pediu tempo. Na volta, com Wallace no ataque e Lucão no ace, o Brasil empatou (13/13) e ainda passou a frente: 14/13. O set seguiu equilibrado. No bloqueio de Sidão, o Brasil fez 16/15 e, em grande passagem de Raphael no saque, 20/15. O adversário aproximou (22/20) e Bernardinho parou o jogo. O Brasil melhorou e fechou o set em 25/21.

A terceira parcial começou com a seleção brasileira embalada. O time verde e amarelo abriu 3/0 logo no começo. Os Estados Unidos demonstraram bom poder de reação e fizeram 4/3. A partir deste momento, o time adversário esteve melhor do que o Brasil e colocou boa vantagem em 9/5 e depois, 12/8. Contando com erros da equipe brasileira, os Estados Unidos aumentaram a diferença para oito pontos: 18/10. A seleção reduziu a vantagem para 18/13 e os americanos pediram tempo. No ace de Éder, caiu para quatro (20/16). Com ponto de saque de Lucarelli, o placar foi para 23/19 e o técnico dos Estados Unidos pediu tempo. Na sequência, vitória dos americanos por 25/20.

Murilo abriu o quarto set com ponto de bloqueio. As equipes trocaram pontos, com cada hora uma na dianteira do marcador. Depois de bom saque de Lucarelli, o Brasil empatou em 7/7. No bloqueio de Éder, a seleção verde e amarela fez 9/8. Com Wallace, a equipe de Bernardinho ainda conseguiu abrir três em 14/11. Mas os americanos contaram com erros do Brasil e chegaram ao empate em 14 pontos. A seleção dos Estados Unidos manteve o bom ritmo e abriu dois (18/16). Depois de bom saque de Sidão, Murilo pontuou e o Brasil empatou em 19/19. Com Vissotto, a equipe verde e amarela virou: 20/19. Mas os Estados Unidos não permitiram a reação da seleção brasileira e fecharam em 25/23.

Os maiores pontuadores do jogo foram Taylor Sanders e Matthew Anderson, com 24 e 23 pontos respectivamente.  Destaque para a eficiência dos atacantes: Sanders teve 60% em eficiência em ataques, enquanto Anderson teve 50%. David Lee foi o destaque no bloqueio, marcando 7 dos 12 pontos de bloqueio da equipe americana.

Pelo lado brasileiro, o maior pontuador foi o oposto Wallace, com 16 pontos (48% de eficiência em ataques). Lucarelli veio em seguida, anotando 14 pontos.

Brasil – Bruno, Wallace, Sidão, Lucão, Murilo e Lucarelli. Líbero – Mário Jr.. Entraram – Vissotto, Raphael, Éder. Técnico: Bernardinho


Estados Unidos
– Anderson, Rooney, Sander, Lee, Christenson e Holt. Líbero – Shoji. Entraram – Shoji K., Muagututia. Técnico: John Speraw




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x