Search
Friday 18 June 2021
  • :
  • :

Estreantes, Ágatha e Bárbara Seixas começam a jornada olímpica neste sábado

Crédito: Inovafoto/CBV

Crédito: Inovafoto/CBV

 

A parceria mais longa entre as duplas brasileiras do vôlei de praia que disputam os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro estreia neste sábado (06/08), primeiro dia de competição da modalidade. Unidas desde 2012, Ágatha e Bárbara Seixas debutam nos Jogos contra as tchecas Slukova e Hermannova às 15h30 (de Brasília), na arena montada em Copacabana, pela primeira rodada do grupo B.

 

Jogar a maior competição esportiva do mundo em casa já seria motivo de imenso orgulho, mas a parceria, que em 2012 começou sem pontos no tour nacional, disputando qualificatórios, quer muito mais. E o currículo não deixa dúvidas da capacidade. Campeãs do Campeonato e do Circuito Mundial em 2015, Bicampeãs brasileiras em 12/13 e 13/14, Bicampeãs do Superpraia em 2015 e 2016.

 

“Estamos preparadas para dar tudo de nós da estreia até o último jogo. Sabemos que já conseguimos muito por termos nos classificado para os Jogos, mas nosso objetivo é fazer uma excelente competição”, declarou Bárbara Seixas, que começou a jogar vôlei de praia ainda na infância, justamente nas areias de Copacabana. Ágatha, por sua vez, é moradora do bairro desde que mudou para o Rio, em 2011.

 

Em três confrontos entre as parcerias, Ágatha e Bárbara venceram duas vezes, a última delas em junho deste ano. As tchecas formaram time no meio de 2015, já durante o andamento do ranking olímpico. Slukova rompeu dupla de mais de 10 anos com Kolocova, e convidou a jovem Hermannova para jogar. Conquistaram a vaga pela Repescagem Mundial, última chance de classificação.

 

Hospedadas na Escola de Capacitação Física do Exército, QG do Time Brasil, na Urca, Ágatha e Bárbara contam com comissão técnica completa e equipe multidisciplinar, tornando a véspera da estreia similar à rotina dos treinamentos do ano. A paranaense Ágatha comentou o bom clima antes de jogar sua primeira partida dos Jogos Olímpicos.

 

“Nosso estado de espírito é de felicidade por estarmos participando dos Jogos Olímpicos em nossa casa, mas estamos muito focadas na competição, que será duríssima”, disse a jogadora eleita melhor do último Campeonato Mundial, radicada em Paranaguá, onde possui um projeto social e forte ligação com a cidade do litoral paranaense.

 

No torneio do vôlei de praia dos Jogos, cada vitória na fase de grupos vale dois pontos, enquanto a derrota rende um ponto. Os primeiros e segundos colocados de cada grupo vão às oitavas de final, assim como os dois melhores terceiros colocados. Os outros quatro terceiros colocados disputam uma rodada chamada ‘lucky loser’, com os vencedores avançando às oitavas, completando as 16 equipes.

 

Ágatha e Bárbara Seixas também enfrentam na primeira fase, pelo grupo B, as argentinas Ana Gallay/Georgina Klug, na próxima segunda-feira (08/08), às 11h. Por fim as espanholas Elsa Baquerizo e Liliana Fernandéz, na próxima quarta-feira (10/08), às 15h30. Todos os horários de Brasília.

 

O Brasil é o país com mais medalhas no vôlei de praia nos Jogos Olímpicos. Desde Atlanta-1996, ao menos uma medalha é conquistada por edição por nossos representantes. São 11 no total, sendo duas de ouro, seis de prata e três de bronze.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
2 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Anônimo

Duas gostosas

anonimo

Credo

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x