Search
Monday 30 November 2020
  • :
  • :

Etapa Open de Fuzhou, na China, abre temporada 2014 do Circuito Mundial

Foto: FIVB

O saque inicial para a temporada 2014 do Circuito Mundial de Vôlei de Praia será dado nesta terça-feira (22/04), com o Open de Fuzhou, na China. Com novas formações em relação ao ano passado, o Brasil será representado por oito duplas (quatro em cada naipe) e busca defender o título no feminino, além de recuperar a hegemonia no masculino, onde não vence desde 2011. A competição também terá novidades, com mais etapas e premiação recorde.

A estreia será no torneio qualifying masculino, na noite desta segunda-feira (21/04), horário de Brasília, terça-feira (22/04) na China. Evandro/Vitor Felipe tenta uma das oito vagas na fase principal da competição. Já garantidos nesta fase por conta do ranking estão as novas duplas para o Circuito Mundial Alison/Bruno Schmidt e Pedro Solberg/Emanuel, além de Ricardo/Álvaro Filho, que já jogaram juntos em 2013.

O título da temporada passada ficou com os letões Janis Smedins e Samoilovs. Para a técnica da seleção masculina Letícia Pessoa, o objetivo é fazer uma temporada ainda melhor em comparação ao ano passado. Ela aposta na experiência e comprometimento dos atletas convocados.

“O objetivo da seleção brasileira desde o começo foi oferecer suporte aos atletas e trabalhar duro. Fizemos uma boa campanha em 2013, mas esse ano a gente quer um pouquinho mais, quer trazer o título. Não tem ninguém machucado, está todo mundo muito bem. Todas as duplas que se formaram agora estavam treinando aqui no ano passado, se conhecem bem e jogaram etapas do Circuito Banco do Brasil Open. Acreditamos num bom trabalho”, disse.

O torneio feminino também será iniciado com a disputado do qualifying na próxima quarta-feira (23/04), na China, noite de terça-feira (22/04) no Brasil. Juliana/Maria Elisa estreiam em Circuitos Mundiais com a disputa de uma vaga na fase principal do Open, que já conta com as duplas brasileiras de Talita/Taiana, atuais campeãs, além de Ágatha/Bárbara Seixas e Maria Clara/Carol.

Manter a hegemonia no feminino também é um desafio para as duplas brasileiras. O país foi campeão de todas as temporadas desde 2002, quando as norte-americanas Walsh/May conquistaram o título. Para Maria Clara, vice-campeã em 2013, a tendência é que o torneio deste ano seja ainda mais forte que dos anos anteriores.

“A gente está focada demais, esse início é sempre animador, retomar as viagens e entrar no clima da disputa. Acho que esse ano é ainda mais forte. Além das duplas mais consagradas, existem diversos times que sempre despontam, equipes holandesas que são sempre complicadas de jogar. O Circuito Mundial é legal por causa disso, são sempre grandes atletas. E quanto mais perto vai chegando da Olimpíada, mais complicado fica”, analisou Maria Clara.

Em 2014, o Circuito Mundial será formado por dez etapas Grand Slam, 11 etapas Open e um Grand Slam Final. As etapas Grand Slam são as mais importantes, com maior pontuação no ranking e premiação maiores em relação às etapas Open. Será declarada campeã a dupla que somar o maior número de pontos no circuito.

Em relação à premiação, um recorde de US$ 10,2 milhões em prêmios em dinheiro é um dos grandes destaques do calendário 2014. O recorde anterior para uma temporada foi de US$ 7,5 milhões em 2011. E, pela primeira vez na história, dois dos Grand Slams terão um prêmio de US$ 1 milhão cada (Estados Unidos e Holanda), enquanto os outros oito contarão com um total de 800.000 dólares, quase o dobro do prêmio em dinheiro de US$ 440.000 de um Grand Slam em 2013.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x