Search
Friday 25 September 2020
  • :
  • :

EUA “exportam” 299 atletas na temporada 2017/2018

Oposto está em sua segunda temporada no Brasil. (Foto: Divulgação)

Por Júnior Barbosa

Uma fábrica de talentos. Assim podemos definir os EUA que, na atual temporada, já oficializou a transferência de 299 atletas masculinos e femininos para dezenas de países espalhados pelo mundo. O número impressiona e daria, com folga, para montar uma liga completa apenas com “os gringos”. No Brasil, o país será representado pela oposto Nicole Fawcett, do Dentil/Praia Clube. Até o momento, a confirmação de Destinee Hooker no Camponesa/Minas não foi divulgada pela confederação.

E o número poderá ser ainda maior, pois até o final do ano novas transferências poderão ser concretizadas no período conhecido como “winter months”. As norte-americanas atuarão em 32 país, com destaque para Alemanha (34 jogadoras), Inglaterra com 30, França com 25, Suíça com 20 e Itália com 14 ao todo. Já os homens estão presentes em 17 países.

As atletas mais conhecidas da torcida brasileira estão na liga italiana, como é o caso da Kimberlly Hill, que estava, que deixou o voleibol turco e fechou com o Conegliano. Outra transferência que foi bastante noticiada foi a da central Foluke Akinradewo. Ela deixou o Volero Zurich (Suíça) e aceitou o convite do Hisamitsu Springs (Japão). Já Jordan Larson permaneceu no Eczacibasi Vitra Istanbul, Turquia.

 

Uma curiosidade com a divulgação da lista é que foi “descoberto” o paradeiro da atacante Logan Tom, que foi campeã da Superliga 2012/2013 pelo então Unilever. Atualmente, ela está na desconhecida liga da Nova Zelândia, pela equipe Harbour Raiders Volleyball Club. A jogadora, que já foi considerada uma das mais completas jogadoras do mundo, talvez seja uma das que já defendeu a maior quantidade de clubes estrangeiros.  Atualmente, ela está com 36 anos e tem quatro olimpíadas no currículo.

 

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
13 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Fenebrucci

O blog é muito bom, mas essa matéria tem muitos erros de concordância. Alguém reparou?

carlos alberto

pra que espanto, superliga feminina + masculina, 24 times x 18 jogadores = 432 profissionais, mesmo com 10% de estrangeiros sobram 389 vagas na superliga, fora segunda divisão e atletas no estrangeiro, então resumo da história o USA não tem atletas suficientes para montar uma liga americana de volei.

Fred

Tem sim e com folga. Não monta pq o volei não é um dos esportes que os americanos mais gostam. Se fosse, os EUA seriam uma potência muito mais forte.

Charles

Volei feminino e o esporte mais popular nos EUA, alem do mais volei e super popular, os jogos universitarios atream em torno de 10 a 15 mill pessoas por jogo…..muito mais do que as ligas pro no mundo todo

Charles

eu quiz dizer volei feminino e o esporte mais popular entre as mulheres e nao no geral

Britty

e desde quando popularidade ganha jogo? A Serbia e Holanda sao potentencias mesmo o volei nao sendo popular la e o pais delas e menor do que a cidade de Sao Paulo e New York. A Holanda mesmo no futebol consegue bater o Brazil mesmo considerando o Brasil e uma meca do futebol em popularidade.

Egonu-zinha

Muita gente nao sabe, mais tem muitos Brasileiros jogando fora alem de Natalia, Adenizia, Bruno etc….so na Espanha tem 12 jogadoras na Liga Feminina.

Julio Santiago

São mais de 60 times universitários femininos nos EUA comendo bolas… .então lá é mais fácil surgir talentos. No Brasil, as meninas precisam penar mesmo.

Rafaela Gomes

Sim… Logan uma das mais completas TOQUEIRAS do mundo. De uma antipatia comparável somente à babuína da Gamova. Óbvio que estão espalhados pelo mundo afora: não tem uma liga que presta nos EUA. Eu curto esse blog… Mas tem cada matéria que às vezes deixa a desejar. Logan Tom, eterna freguesa do Brasil…

Ade

Vai comer açúcar menina amarga

Hahaha

Junta-se a Flop Tom e a Jupiteriana Testuda das Trevas, as enjoadas Drussyla, Mara Sambista e a Sem Ouro Olímpico Ferchata Venturini.

Renato

Lava a sua boca antes de falar das atletas americanas, sua medíocre! Tem muito mais jogadoras brasileiras de atitude desprezível. Olha pro seu quintal primeiro!

A liga de voleibol dos EUA é universitária, e de muita qualidade. Se como uma liga universitária eles já são, hj, o segundo país no ranking mundial, imagina com uma!

Brasil que deveria se envergonhar, pois não valoriza o esporte universitário!

Logan TOM está se lixando pra sua opinião, retardada!

BURRA!

Hooker USA

Fora Jogadoras de 3º Mundo!!! USA vem aí em 2018. Jogadoras brasileiras de alto nível são as do Minas. E a Liga Profissional de Volei dos Estados Unidos vai começar em breve.

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x