Search
Friday 4 December 2020
  • :
  • :

Ex-técnico da seleção brasileira participa da Supercopa BB

Foto: Divulgação/CBV

Criado com o intuito de integrar o Brasil e proporcionar um calendário maior para vários clubes do país, a Supercopa BB vem revelando a cada etapa figuras novas ou já conhecidas que andavam sumidas. Na etapa litoral, um ex-técnico da seleção brasileira é o nome da vez.

Atual diretor técnico da Federação de Voleibol do Estado de Pernambuco, Josenildo Carvalho comandou as seleções brasileiras adulta e infanto-juvenil na conquista de títulos. Em 1980, era o treinador do grupo feminino infanto-juvenil que se tornou vice-campeão sul-americano; em 91, levou a seleção adulta masculina ao topo do pódio também no Sul-Americano; no mesmo ano, também com o grupo masculino, ficou em segundo lugar no Pan-Americano de Havana, em Cuba; em quinto na Liga Mundial e em sexto na Copa do Mundo de Vôlei.

Em seu trabalho à frente de clubes nacionais, treinou o Banespa, onde passou 11 anos, BCN, Minas e Paulistano. Hoje, ele diz que seu papel é colaborar para o desenvolvimento do vôlei no Brasil e, principalmente, na região do Nordeste. Além disso, é professor da Universidade Corporativa do Vôlei (UCV) e da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

“Recebi um convite de última hora para acompanhá-los (Náutico) em Maceió e aceitei porque estou aqui para construir o vôlei e ajudar no que puder. Eu reconheço a dificuldade que existe em desenvolver o esporte local”, afirmou Josenildo.


Josenildo, que já ajudou a revelar grandes nomes do esporte brasileiro, como Dani Lins, Marcelo Negrão e Maurício, lamenta que os atletas nordestinos que se dedicam ao vôlei abandonem os esforços ainda na categoria juvenil.

“Sempre tivemos bons talentos, mas hoje estamos ausentes das categorias adultas porque, depois do juvenil, as pessoas vão fazer outra coisa profissionalmente. Precisamos de investimentos e, para isso, de visibilidade. Ninguém chega aonde chegamos, no Brasil, sem que haja um trabalho sendo realizado no país inteiro”.

Para ele, a fórmula para mudar esta realidade é aumentar a visibilidade do esporte local para atrair o interesse dos patrocinadores. E a realização de eventos como a Supercopa Banco do Brasil é um grande incentivo para a modalidade.

“Só há visibilidade para o voleibol nacional e não para o local. As federações precisam conseguir investimentos, assim como foi feito com a confederação. Para isso, você precisa aumentar a quantidade de fãs do esporte. As pessoas têm que se interessar, assistir ao esporte, aumentando a audiência e chamando a atenção para o vôlei”.

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x