Search
Tuesday 29 September 2020
  • :
  • :

Exclusivo, Fernada Garay fala sobre carreira e diz que pouca coisa mudou na sua vida após Ouro em Londres

Foto: Luiz Pires/Vipcomm

Em 11 de agosto de 2012, Fernanda Garay Rodrigues fazia aquele que pode ser considerado o principal ponto anotado em sua carreira. Era dela o golpe fatal para vencer os EUA e coroar a seleção brasileira como Bicampeã Olímpica. Já se foram 1 ano e 3 meses aproximadamente dessa conquista e, para Fernanda Garay, pouca coisa mudou na vida dela após se tornar “Heroína Olímpica”.

Há menos de um mês na Turquia, a jogadora ainda não teve muito tempo de conhecer Istambul, mas está gostando do que viu até agora. Em entrevista exclusiva ao Melhor do Vôlei, Garay também falou um pouco de sua carreira e disse que Osasco foi um clube que marcou muito ela.

Veja agora o bate-bola do MDV com Fê Garay:

Melhor do Vôlei: Como está a sua vida nos primeiros meses em Istambul. O que deu para sentir de diferença entre os costumes turcos em relação aos brasileiros e também aos japoneses, onde você também já atuou?

Fernanda Garay: Bem, na verdade eu ainda não completei um mês aqui em Istambul, mas o pouco  que pude ver eu adorei! Pontos turísticos eu não visitei muitos, mas tive oportunidade de ir a excelentes restaurantes e também provar a comida típica que é muito gostosa. Os turcos se parecem com os brasileiros, eles me recepcionaram muito bem, eles são alegres e também gostam de calor humano, diferente dos japoneses. Quando joguei no Japão percebi mais choque cultural.

Melhor do Vôlei: Como está a sua expectativa para o início do Campeonato. Para vocês, o principal rival será mesmo o Campeão Mundial VakifBank?

Fernanda Garay: Nós jogamos dois jogos pelo campeonato turco e ,graças a Deus, saímos vitoriosas. Minha expectativa é muito boa, acredito muito na nossa equipe, acredito que vamos crescendo a cada partida. Com toda a certeza o Vakifbank é um grande adversário, mas não posso esquecer do Galatasaray que acredito ser nosso maior rival e Eczacibasi.

Melhor do Vôlei: Qual balanço você faz da temporada da seleção até o momento, já que falta ainda uma competição. E como você vê a Fernanda Garay, titular da equipe, dentro dessa temporada com a amarelinha?

Fernanda Garay: Acredito que até agora foi um ano muito proveitoso para a seleção e com certeza 100% positivo porque vencemos todas as competições. Mas esse ultimo campeonato no Japão será duríssimo com todas as equipes completas. Estou feliz por estar atuando como titular da equipe. Penso que o mais importante é fazer o melhor pela seleção e também acredito que isso me da possibilidades de estar sempre superando as adversidades que os adversários me colocam.

Melhor do Vôlei: Sua saída do Osasco se deveu apenas pela questão do ranking, já que a regra impossibilitaria que uma de vocês (Thaísa, Sheilla, Jaqueline e você) permanecesse no time ou você tinha essa vontade de ir experimentar novos ares no exterior? Poderia explicar melhor como se deu esse processo?

Fernanda Garay: Minha saída não se deveu ao ranking. O Osasco tinha interesse em me manter no grupo, assim como eu não pensava em sair, estava muito feliz, mas quando apareceu a possibilidade de vir para o Fenerbahçe, me balançou e eu vim.  Essa é uma grande equipe e que queria ter outra experiência fora do Brasil. Quando joguei no Japão eu amadureci muito e acredito que aqui eu também posso crescer jogando campeonatos como a CEV e quem sabe a Champions.


Melhor do Vôlei: Falando um pouco de sua carreira, você coleciona passagens pelo Pinheiros, pelo Vôlei Futuro, Osasco e vôlei japonês. Excluindo o Japão, apesar de se destacar em todos os times, problemas financeiros (fim dos patrocínios no Pinheiros e Vôlei Futuro) e de regulamento (Osasco) com os clubes encurtaram a sua passagem por eles. Gostaria que você comentasse um pouco sobre isso e me dissesse o que te marcou em cada um deles?

Fernanda Garay: Bem, como estamos falando dos clubes que eu passei, não poderia deixar de fora o Minas Tênis Clube, foi a primeira equipe que representei na superliga, na época o Minas investiu em gurias novas e eu joguei 4 anos da minha vida, fui muito feliz lá. No Pinheiros também tive uma ótima passagem, conquistamos meu primeiro título Paulista, e minha saída não teve ligação com a não continuidade do patrocinador. No fim da temporada tive a oportunidade de ir para o Japão e não deixei passar. Já no Vôlei Futuro, foi uma decisão da diretoria não dar continuidade com a equipe e só representei Araçatuba por um ano. Em Osasco o que mais me marcou foi o grupo que nós conseguimos formar e os títulos que conquistamos ao longo da temporada, verdadeiramente foi um ano maravilhoso em Osasco.

Melhor do Vôlei: Você já comentou muito sobre as Olimpíadas, o ponto decisivo… Passado um ano e alguns meses, algumas coisas que aconteceram naquela campanha vieram à tona, outras não, mas o que eu quero saber é o seguinte: Todos falam que um título olímpico muda a carreira de um atleta, seja o esporte que for. Há casos por aí que vemos que sim e outros que não. E para você, mudou alguma coisa em sua vida como atleta ou até mesmo pessoalmente com a medalha de ouro em Londres, passados 1 ano dessa conquista?

Fernanda Garay: É sem dúvida nenhuma a realização de um grande sonho, mas particularmente não acredito que mudou muita coisa no meu dia a dia. Claro, hoje acho que sou mais conhecida, mas eu tento sempre focar nos próximos desafios e não nos que já foram conquistados, acredito que essa é a vida dos atletas, acaba um campeonato, já pensamos no próximo objetivo.

Melhor do Vôlei: Gostaria que você deixasse uma mensagem ao pessoal do Melhor do Vôlei, pedindo para que eles acompanhem sua trajetória em terras turcas aqui no Melhor do Vôlei.

Fernanda Garay: Galera ligada no Melhor do Vôlei, a distancia do Brasil para a Turquia não é como na novela, também ainda não encontrei o Mustafá no Grand Bazzar, mas tenho certeza que o Melhor do Vôlei vai encurtar essa distancia e levar todas as informações daqui para vocês.

Grande Beijo!!!!! Obrigada!

Fernanda Garay

 

Fotos: Divulgação




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x