Search
Sunday 27 September 2020
  • :
  • :

Favoritos dão as cartas na SL Espanhola

Por Luis Ventura

 02/02/12 – Passada a metade da temporada, a Superliga de Vôlei Espanhola vem apresentando o que todo mundo já aguardava ver: favoritos na liderança sem muitas dificuldades. Na Superliga Feminina, o Menorca, das brasileiras Carla Dias (central) e Elizabeth Hintemnn (oposto) segue firme na liderança do campeonato em busca do bicampeonato, devendo manter a posição por mais uma rodada, já que encara no próximo fim de semana a equipe do Cuesta Piedra, lanterna da competição.

Empatado em numero de pontos com o Menorca (18), mas em desvantagem nos critérios de desempate, aparece o Murillo, das brasileiras Viviane Pessoa (levantadora), Daniela da Silva (ponteira) e Kenia Barros (central). O Murillo é a grande surpresa do campeonato, pois o time disputa a Superliga pela primeira vez ( foi campeão da Superliga 2 na temporada passada) e já está na disputa pelo titulo.

Se o Murillo surpreende positivamente, o contrario ocorre com Murcia, um dos pólos mais tradicionais da Superliga Espanhola. Três vezes campeão (2007 a 2009) e atual vice, o time CAV Murcia 2005, que já contou com Jaqueline, Fofão e Waleswka se retirou da atual temporada por falta de investimentos. Com o acesso do Voley Murcia, promovido da Superliga 2, a cidade segue na competição, mas em quadra o time não conseguido os mesmo resultados de seu antecessor, ocupando apenas a 6ª posição.

No âmbito individual, a ponteira espanhola Jéssica Rivero, do Jamper Aguere tem sido a destaque, sendo eleita duas vezes a melhor jogadora e estando por 6 vezes entre a seleção ideal da rodada. Jéssica é também a maior pontuadora da competição, com 174 pontos. Entre as 15 brasileiras na competição, os destaques ficam para a oposta Soraya Fraga, da Universidad de Burgos, com a terceira melhor media de pontos por set (124 pontos em 26 sets), e a sua parceira, a central Cristina Alves, eleita por 4 vezes para a seleção da rodada.

No Masculino, O atual tricampeão Teruel, dos brasileiros Renato Hermely (ponteiro) e Marcos Dreyer (central), mantêm a ponta com dois pontos de folga para o vice-líder Numancia, que conta com outro brasileiro, Elvis de Oliveira (31 a 29). No último fim de semana, o dois decidiram a Copa do Rei, onde o líder levou a melhor, ganhando mais força para buscar o tetracampeonato.

O destaque negativo fica por conta do 7 Islas Vecindario, que de classificado aos playoffs no ano passado pode parar na Superliga 2, já que não venceu ainda e está na última  posição.

O levantador Carlos Mora, do Bantierra, eleito duas vezes o melhor da rodada, lidera a lista dos top MVP. Para os brasileiros, o destaque fica para o oposto Rodrigo Pereira, do Cajasol Juvasa, maior pontuador da competição com 185 pontos e eleito uma vez MVP e 3 para a seleção da Rodada.

A seguir, a classificação das duas Superligas, lembrando que os 4 primeiros em cada avançam para os playoffs e o último é rebaixado. 

Superliga Feminina – classificação após 10 rodadas

1º Menorca Volei 18 pts; 2º Murillo 18 pts; 3º Haro Rioja Voley 15 pts; 4º Playa de las Canteras 14 pts; 5º Universidad de Burgos 13 pts; 6º Voley Murcia 9 pts; 7º Cantabria Deporte 7 pts; 8º Jamper Aguere 5 pts; 9º Cuesta Piedra Santa Cruz 0 pt.

Superliga Masculina – classificação após 12 rodadas

1º Voleibol Teruel 31 pts; 2º Numancia 29 pts; 3º Almería 24 pts; 4º Bantierra 17 pts; 5º Cajasol Juvasa 16 pts; 6º L,Illa Grau 11 pts; 7º Vigo Voleibol 11 pts; 8º Voley Guada 3 pts; 9º 7 Islas Vecindario 2 pts.

Foto 1: Larioja
 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x