Search
Saturday 23 January 2021
  • :
  • :

FIVB manifesta apoio a iraniana presa por tentar assistir jogo de vôlei

Anistia Internacional

Ghoncheh Ghavami fez até greve de fome em protesto contra sua condenação

Através do presidente Ary Graça, a FIVB (Federação Internacional de Vôlei) deixou claro seu repúdio à prisão da iraniana Ghoncheh Ghavami, de 25 anos. A jovem foi mandada para a cadeia por ter tentado assistir um jogo da seleção de seu país contra a Itália em junho, pela Liga Mundial.

O dirigente falou sobre o caso em entrevista ao “SporTV”:

– É um absurdo do nosso ponto de vista, uma mentalidade neandertal que não tem cabimento nos dias de hoje. Fiz uma carta ao presidente do Irã dizendo que não quero interferir na leis de cada país, mas que ele deveria intervir neste caso por um motivo de humanidade. Não tem sentido prender uma moça por ver um jogo de vôlei

O próprio brasileiro, porém, admitiu que até agora não obteve resposta sobre o caso. Se a situação continuar assim, ele promete adotar outras medidas, mas sem afetar os atletas locais:

– Isso nos traz dificuldades para fazer outros eventos no Irã no futuro, pois estamos comprometidos com a inclusão. Não entra na nossa cabeça excluir mulheres (…) Não posso punir os atletas iranianos ou a federação por uma atitude do governo, os jogadores não tem nada com isso.

Iraniana de origem britânica e residente em Londres, Ghoncheh Ghavami foi condenada a um ano de prisão e chegou a iniciar uma greve de fome como protesto. De acordo com a lei xiita, mulheres não podem acompanhar partidas de vôlei e futebol por conta do suposto comportamento obsceno dos homens.

Vale lembrar que o Irã foi a grande sensação na última temporada de seleções, com direito a vitória sobre o Brasil e a quarta posição na Liga Mundial. No Mundial da Polônia, o time terminou em sexto, a melhor colocação de sua história. 

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x