Search
Saturday 26 September 2020
  • :
  • :

GRAND PRIX 2012: Brasil vence a Polônia e mantém a invencibilidade

Depois de passar por Itália e Sérvia por 3 sets a 2, a seleção brasileira feminina de vôlei conseguiu, neste DOMINGO (10.06), a terceira vitória consecutiva na vigésima edição do Grand Prix. As brasileiras superaram as polonesas por 3 sets a 2 (25/15, 25/13, 23/25, 22/25 e 15/10), em 1h58 de jogo, no Atlas Arena, em Lodz, na Polônia.

O próximo desafio das brasileiras na competição será em casa. As atuais campeãs olímpicas formarão o grupo E ao lado da Alemanha, da Itália e dos Estados Unidos. O time verde e amarelo estreará na segunda fase, às 20h20 da próxima SEXTA-FEIRA (15.06) contra as alemãs, no ginásio Adib Moises Dib, em São Bernardo do Campo (SP).

Na partida deste domingo, o bloqueio do Brasil novamente foi um dos destaques do jogo. Ao todo, a equipe brasileira fez 21 pontos deste fundamento. A central Adenízia teve grande atuação, com 17 acertos (nove de bloqueio, cinco de ataque e três de saque). A ponteira Fernanda Garay foi a maior pontuadora da partida, com 18 pontos. Pelo lado da Polônia, a oposto Skowronska foi quem mais pontuou, com 13 acertos.

A central Adenízia elogiou as atuações do Brasil durante a primeira etapa do Grand Prix.

“Fizemos o nosso papel. Viemos para essa etapa com o objetivo de vencer os três jogos, independente de estarmos com a equipe principal ou não. Todo mundo no grupo quer mostrar que está bem, pois estamos em um ano olímpico”, disse a central, que ainda analisou a partida.

“Deixamos a concentração cair no terceiro e no quarto sets, e isso não pode acontecer. Na quinta parcial também não começamos bem, mas conseguimos reverter a situação”, afirmou a atacante.

A ponteira Fernanda Garay comentou sobre a poder de superação da equipe brasileira. “Estou feliz com a vitória, mas no terceiro e no quarto sets faltou um pouco de lucidez para o grupo. Foi um jogo difícil. A Polônia não desistiu em nenhum momento. Não é fácil jogar três jogos seguidos com cinco sets, mas conseguimos nos superar no tie-break”, garantiu a ponteira.

O treinador José Roberto Guimarães fez uma análise da atuação do Brasil. “Estou satisfeito. Jogamos muito bem o primeiro e o segundo sets. O nosso saque e a nossa defesa pioraram nos dois sets seguintes. Além disso, a Polônia melhorou na recepção e a partida mudou. O tie-break muitas vezes é sorte, e desta vez, ela estava do nosso lado”, explicou o técnico.

Mari entra bem no quarto set

A ponteira Mari entrou bem no quarto set no lugar de Tandara e ajudou o Brasil a vencer o tie-break. A atacante marcou sete pontos e saiu de quadra feliz pela atuação do grupo no quinto set.

“Saímos da quadra com a vitória e consegui ajudar a equipe. Esta semana foi importante para o grupo e ainda conseguimos três resultados positivos”, analisou Mari.

O JOGO

O Brasil começou bem a partida e abriu cinco (10/5). A Polônia cresceu no set e encostou no marcador (10/9). A ponteira Fernanda Garay conseguiu um ace e diferença subiu para três (12/9). E também foi com um ace, mas desta vez de Fernandinha, que o Brasil fez 16/11. Com tranquilidade, o time verde e amarelo se aproveitou dos erros da Polônia e fechou a primeira parcial com 25/15. A ponteira Fernanda Garay foi a maior pontuadora do set, com cinco pontos.

A vitória no primeiro set fez bem ao Brasil. O saque brasileiro continuava incomodando as polonesas. Em uma disputa na rede, a central Natasha colocou o Brasil cinco na frente (12/7). Adenízia se destacava no bloqueio e o Brasil abriu sete (17/10). As brasileiras seguiram dominando o set e venceram a segunda parcial por 25/13.

A Polônia voltou melhor para o terceiro set e tinha um ponto de vantagem na primeira parada técnica (8/7). Com um bloqueio de Adenízia, o Brasil virou o placar (12/11). O set seguiu equilibrado. Em um ataque para fora da ponteira Paula Pequeno, as polonesas abriram dois (18/16). O técnico José Roberto Guimarães inverteu o cinco e um. Entraram Joycinha e Dani Lins e saíram Fernandinha e Tandara. No entanto, a Polônia seguiu melhor e fez 20/16. Já com a inversão desfeita, o Brasil encostou no marcador depois de uma boa sequência de saques de Fernandinha (23/22), mas as polonesas conseguiram segurar a reação verde e amarela e fecharam o set por 25/23.

A Polônia manteve o bom momento no início da quarta parcial e fez 5/0. O ataque e a recepção das polonesas melhoraram no quarto set. Em um contra-ataque da oposto Skowronska, as donas da casa fizeram 14/10. O técnico José Roberto Guimarães trocou as opostas. Entrou Mari e saiu Tandara. A substituição fez bem ao Brasil. Com um ace de Mari, as brasileiras encostaram no marcador (16/15). No entanto, as polonesas seguraram a liderança e venceram o quarto set por 25/22.

As polonesas começaram melhor o tie-break e abriram quatro (5/1). Com dois pontos seguidos de contra-ataque da ponteira Fernanda Garay, o Brasil empatou a parcial (6/6). As ponteiras Paula Pequeno e Fernanda Garay brilharam no final do set e o Brasil fechou a parcial por 15/10 e o jogo por 3 sets a 2.

EQUIPES

BRASIL – Fernandinha, Tandara, Paula Pequeno, Fernanda Garay, Natasha e Adenízia. Líbero – Camila Brait

Entraram: Joycinha, Dani Lins e Mari

Técnico – José Roberto Guimarães

POLÔNIA – Kosek, Okuniewska, Bednarek, Skorupa, Zebrowska e Skowronska. Líbero – Maj

Entraram: Kaczor, Wolosz e Kinga

Técnico – Alojzy Swiderek

 

Fonte CBV




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x