Search
Monday 10 August 2020
  • :
  • :

Grand Slam da Polônia é o último da temporada. Pedro Cunha fica no Brasil

Ainda sob o clima olímpico, a cidade polonesa de Stare Jablonki recebe, a partir desta segunda-feira (13/08), o último Grand Slam da temporada 2012 do Circuito Mundial de Vôlei de Praia. As disputas nas areias polonesas serão determinantes na definição dos campeões da temporada internacional.

No primeiro dia de disputas em Stare Jablonki, as atenções estarão voltadas para o country-cota feminino do Brasil. A fase preliminar tem quatro duplas inscritas e apenas uma vaga em jogo.

Seguindo a pontuação das duplas, os dois primeiros confrontos serão Taiana/Vivian x Renata/Elize Maia e Ágatha/Bárbara Seixas e Maria Clara/Val. As duplas vencedoras destes duelos decidirão, em confronto direto, a classificação ao qualifying do Grand Slam polonês.

O Brasil tem três times garantidos na fase principal: Juliana/Larissa, Talita/Maria Elisa e Ângela/Lili. Estas parcerias só entrarão em ação nas areias polonesas a partir de quarta-feira (15/08).

Na etapa polonesa, as medalhistas olímpicas Juliana e Larissa poderão assumir a liderança do ranking mundial. As brasileiras ocupam a segunda colocação, com 4.800 pontos, e podem superar as chinesas Chen Xue e Zhang Xi, que lideram, com 5.240, mas não participarão do Grand Slam de Stare Jablonki.

Etapa polonesa decide o título masculino


No masculino, as disputas serão iniciadas na terça-feira (14/08), com três duplas brasileiras na disputa do country-cota: Harley/Benjamin, Thiago/Bruno Schmidt e Ferramenta/Beto Pitta. Os três times do país garantidos na fase principal são Alison/Emanuel, Márcio/Pedro Solberg e Ricardo/Vitor Felipe.

A etapa polonesa fechará as disputas do calendário masculino do Circuito Mundial 2012. A 11ª etapa do ano apontará a dupla campeã da temporada. Os medalhistas olímpicos Alison e Emanuel disputam o título com os norte-americanos Jake Gibb e Sean Rosenthal. A dupla dos Estados Unidos soma 5.080 pontos, contra 5.000 dos brasileiros.

Ricardo joga sem Pedro Cunha


O baiano Ricardo está em Stare Jablonki, na Polônia, para o último Grand Slam internacional do ano. No entanto, ele não terá seu companheiro Pedro Cunha. A dupla, que completou um ano junta durante a quinta colocação nas Olimpíadas de Londres, vai se desfazer nesta etapa, já que as dores no joelho direito de Pedro falaram mais alto e jogador ficou no Brasil para se recuperar.

“Completamos um ano de parceria em Londres e fizemos um balanço positivo desse período em que estamos juntos. Fomos às Olimpíadas querendo uma medalha, querendo lutar pelo ouro, tivemos a melhor preparação possível, mas não conseguimos”, afirmou Ricardo.

“Subimos ao pódio seis vezes, com quatro títulos e formamos um time muito forte. Não perdemos para qualquer time, perdemos para a dupla que conquistou a medalha de ouro (os alemãs Brink e Reckermann). Estamos juntos e vamos continuar jogando juntos, somos um time forte”.

Na Polônia, Ricardo terá a companhia da jovem promessa paraibana Vitor Felipe, que inclusive esteve em Londres visitando as instalações olímpicas do Brasil e assistindo a palestra do técnico Bernardinho.

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x