Search
Sunday 20 September 2020
  • :
  • :

Guerreiro, Brasil salva seis match points russos e está na semi

Divulgação/FIVB

Rússia abriu 2 sets a 1, mas brasileiras foram buscar e venceram num tie break sensacional.

A seleção feminina está na semifinal das Olimpíadas de Londres. O time de José Roberto Guimarães, que se classificou para as quartas somente na última rodada e com a ajuda dos Estados Unidos, se superou nesta terça-feira (07/08) e derrotou a Rússia, primeira colocada do grupo A e que estava invicta na competição: 3 sets a 2, parciais de 24-26, 25-22, 19-25, 25-22 e 21-19.

Se a primeira partida do dia entre Japão e China foi de arrepiar, Brasil e Rússia não fizeram por menos e protagonizaram o melhor jogo das Olimpíadas, sobretudo o melhor tie break. O time verde-amarelo começou bem o quinto set com 2 a 0 no placar. Com um ataque da central Thaísa, as brasileiras fizeram 8 a 6 e trocaram de quadra na frente. Com grandes atuações de SheillaDani Lins e Fernanda Garay, a equipe abriu 13 a 10 no marcador e apontava para a vitória.

Mas antes disso, a Rússia engrossou o jogo. Lioubov Sokolova e Nataliya Goncharova marcaram em ataques e empataram o jogo. Mais do que isso: em e ataque de Fabiana, a Rússia virou e chegou ao match point (13-14). Zé Roberto parou o jogo, colocou a casa em ordem e Sheilla salvou o Brasil (14-14). Em grande dia, Sokolova marcou novamente para as russas, que chegaram ao segundo match point (15-14). Os times seguiram trocando ataques em pontos extremamente tensos para as brasileira, já que a Rússia teve seis match poins seguidos: Sheilla, Goncharova, Sheilla, Sokolova, Thaísa, Gamova, Sheilla, Gonchorova e Sheilla novamente, para 19 a 19. Fernanda Garay, então, foi para o saque e encaixou um belo serviço para o Brasil, pela primeira vez, ter o macth point. E a equipe verde-amarela não desperdiçou: Garay sacou bem novamente e Fabiana, no contra-ataque, fechou o quinto set em 21 a 19.

O adversário das brasileiras na semifinal será o Japão que passou pela China também por 3 sets a 2. A outra semifinal sairá dos confrontos entre Estados Unidos e República Dominicana e Itália e Coréia do Sul.

Os primeiros sets


Divulgação/FIVB

Divulgação/FIVB



A Rússia começou melhor a partida e abriu dois pontos (8/6). O Brasil empatou depois de uma grande defesa da líbero Fabi (8/8). O set seguiu equilibrado. Na segunda parada técnica, as russas tinham um ponto de vantagem (16/15). Quando a Rússia vencia por 21/19, o treinador José Roberto Guimarães inverteu o cinco e um. Entraram Tandara e Fernandinha e saíram Dani Lins e Sheilla. A substituição fez bem ao time verde e amarelo que igualou o marcador (21/21). O final da parcial foi disputado ponto a ponto e as russas venceram o set por 26/24.

O Brasil voltou melhor para o segundo set e fez 8/5. Se aproveitando dos erros das russas, as brasileiras aumentaram a diferença para cinco (12/7). O bloqueio do time verde e amarelo parava o ataque russo. No segundo tempo técnico, o Brasil vencia por 16/9. A Rússia encostou no marcador e o técnico brasileiro pediu tempo (19/15). Com um ace da central Fabiana, o Brasil fez 21/17. O time verde e amarelo segurou a reação das russas e fechou o segundo set por 25/22.

As brasileiras mantiveram o bom momento no início do terceiro set e foram para a primeira parada técnica com dois de vantagem (8/6). A Rússia cresceu na parcial e virou o marcador (14/11). O técnico José Roberto Guimarães trocou as ponteiras. Entrou Paula Pequeno e saiu Fernanda Garay. Mesmo com a substituição, a Rússia seguiu melhor na parcial e fechou o terceiro set por 25/19.

A Rússia seguiu melhor no início do quarto set e abriu quatro (6/2). O Brasil encostou no marcador e a diferença caiu para dois (8/6). Em uma boa sequência de saques da central Fabiana, as brasileiras viraram o marcador (9/8). E foi com um ace da oposto Sheilla que o Brasil foi para a segundo tempo técnico com dois de vantagem (16/14). As russas empataram o jogo em 19/19, mas o time verde e amarelo foi melhor no final e venceu o set por 25/22.

Pontuadoras
 

Divulgação/FIVB

Divulgação/FIVB

Pela primeira como titular nessas Olimpíadas, Lioubov Sokolova foi o nome da Rússia na partida. A ponteira marcou 28 pontos – 26 em ataques (com 43% de aproveitamento) e dois em bloqueios. Ekaterina Gamova e Mataliya Goncharova vieram na sequência com 25 pontos cada. Gamova anotou 22 em ataques (38%), dois em bloqueios e um ace, enquanto Goncharova contribuiu com 24 em ações ofensivas (48%) e um bloqueio.

A oposto Sheilla, grande destaque da equipe nas horas decisivas, foi quem mais pontuou, 27: 23 em ataques (42%), três em bloqueios e dois aces. Thaísa, gigante pelo meio da rede e que atuou como bola de segurança da levantadora Dani Lins durante todo o jogo, marcou 24, sendo 19 em ataques (55%) e cinco em bloqueios. Fabiana, dona do ponto do jogo, veio na sequência com 15: 11 em ataques (55%), três em bloqueios e um de saque.

Brasil: Dani Lins (2), Sheilla (27), Fernanda Garay (14), Jaqueline (12), Fabiana (15), Thaísa (24) e Fabí (Líbero). Depois: Tandara (2), Fernandinha, Natália e Paula Pequeno (2).

Rússia: Evgeniya Starseva (2), Ekaterina Gamova (25), Nataliya Goncharova (25), Lioubov Sokolova (28), Maria Perepelkina (8), Maria Borodakova (3) e Svetlana Kryuchkova (Líbero). Depois: Evgeniya Artamonova e Tatiana Kosheleva.

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x