Search
Saturday 19 September 2020
  • :
  • :

Hackers invadem site da CBV e assembleia define mudanças no estatuto

Foto: Divulgação

Na tarde desta sexta-feira (14/03), hackers invadiram o site da CBV e deixaram a página indisponível por alguns instantes. Uma mensagem assinada pelos grupos IPiratesGroup e AntisecbrTeam dizia “CBV, vocês erraram o saque”. Por volta das 16h30 o site voltou ao normal, mas algumas seções ainda seguem fora do ar.

Nesta sexta-feira também, em João Pessoa (PB), a Assembleia Geral Ordinária da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), com a presença de 26 das 27 federações estaduais filiadas. Na reunião, foram definidas mudanças no estatuto, aprovação das contas de 2013 e, ainda, apresentada a carta renúncia do presidente licenciado da entidade, Ary da Silva Graça Filho, datada de 20/12/2013. Com isso, foi reconhecida a posse, pela Assembleia, de Walter Pitombo Larangeiras, o Toroca, que estava no cargo de presidente em exercício, enquanto Ary Graça estava licenciado.

Segundo a CBV, a carta-renúncia de Ary foi entregue a entidade em Dezembro e apresentada na assembleia, dando a entender que nem a renúncia, nem a assembleia realizada, tem haver com as denúncias do jornalista Lúcio de Castro de favorecimento de pessoas em contratos feitos pela entidade.

Durante o evento, Toroca reforçou seu compromisso com uma gestão transparente frente à instituição, afirmando que manterá essa postura daqui para frente. “Quando assumimos, estabelecemos uma linha reta de conduta e não nos afastaremos em hipótese nenhuma”, afirmou o presidente da CBV.

Toroca oficializou o presidente da Federação Paranaense, Neuri Barbieri no cargo de superintendente geral da CBV, a quem faz questão de enaltecer. “Quero agradecer ao Neuri, que me deu a honra de atender um pedido de estar junto conosco em um momento tão importante. Nós vivemos em um caldeirão que quase sempre está fervendo e busquei no Neuri, como buscarei em outros colegas presidentes, o suporte para que o voleibol seja bem representado”, disse o presidente da CBV.

Entre os assuntos debatidos nesta sexta-feira, a Assembleia, conforme convocação prévia publicada em edital, propôs alterações no estatuto da CBV para adequação à Lei n 12.868/13, que altera a Lei 9.615/98 (Lei Pelé). Entre elas estão a inclusão de representantes de atletas que poderão participar da próxima Assembleia e a definição de que o mandato do presidente ou dirigente máximo da CBV será de quatro anos, permitida apenas uma única recondução.

Porém, outras mudanças foram propostas pelos presidentes de federações. Duas definições importantes foram aprovadas. O voto aberto de todos os filiados para a próxima eleição a presidência da CBV contou com o apoio da maioria dos presidentes presentes. Além disso, foi definida a redução de nove para sete anos à frente de uma federação estadual antes de uma candidatura ao cargo de presidente da entidade.

O presidente Toroca ainda comunicou aos filiados que, diante das matérias recentemente divulgadas pela imprensa com denúncias contra a entidade, haverá a contratação de uma auditoria externa para realizar o trabalho nos contratos mencionados pelas reportagens. A definição aconteceu na semana passada pela nova presidência, em comum acordo com seus superintendentes e diretores. Essa decisão foi referendada por todas as federações estaduais, que solicitaram, caso seja verificado alguma irregularidade, sejam tomadas as medidas cabíveis.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x