Search
Monday 30 November 2020
  • :
  • :

Irmã de Yael, Carla diz ser um sonho poder atuar no Brasil

Foto: Luis Ventura/Melhor do Vôlei

O primeiro dia de jogos do Sul-Americano de Clubes feminino reservou muitos fatos curiosos para os torcedores que estiveram no ginásio José Liberatti, em Osasco. Teve torcida para as meninas do Paraguai, que tinham mais jeito de time de escola do que de uma equipe profissional; tebe também a festa das colombianas do Politécnica, que cativaram a torcida com a sua simpatia, mas também teve voleibol de alto nível.

Além de Molico Osasco e Sesi-SP, o Boca Juniors foi outra equipe que provou estar “em outro nível” no torneio. No vitória de 3 a 0 sobre a Universidad Assunção, um dos destaques foi a jogadora Carla Castiglione, que como o melhor do vôlei já destacou, é irmã de Yael Cstiglione, levantadora do Maranhão.

Atuando como oposto, ela esteve em quadra por dois sets e marcou nove pontos, um a menos que a maior pontuadora do time, Espinosa, que atuou os três sets.

Após a partida, o Melhor do Vôlei conversou com exclusividade com ela. Primeiro ela falou de sua família. Ela confirmou que o esporte faz parte do sangue deles e retribuiu o carinho que Yael deu a ela também aqui pelo MDV.

“Toda a minha familia joga volei. Meu pai, meus tios e nós duas. Fico feliz por minha irmã participar de uma liga tão importante como a brasileira. É um orgulho e a maneira como ela está jogando me deixa realmente muito feliz.”

Carla confirmou que o objetivo do Boca é o pódio. Ela destaca que os times brasileiros são bem fortes e diz que quanto mais alto o time chegar, melhor.

“Sempre a nossa expectativa é chagar o mais alto possível. Sabemos que as equipes do Brasil são muito fortes, mas em relação as outras equipes viemos aqui para tantar ganhar e estar no pódio. E quanto mais alto, melhor”.

Sobre fazer o que sua irmã fez e vir atuar no Brasil, Carla diz que é um sonho e que ficaria feliz se a oportunidade surgisse.

“Já joguei cinco anos na Itália, então eu já tenho experiência de jogar no exterior. Jogar na liga brasileira creio que seja um sonho para qualquer jogadora. Não sei se nessa altura seria possível jogar aqui, mas o sonho existe e ficaria feliz se acontecesse”




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x