Search
Tuesday 27 October 2020
  • :
  • :

Isac e Riad esperam final equilibrada

Crédito: Divulgação/CBV

Crédito: Divulgação/CBV

 

São quase 10 anos de diferença. Com isso, a vivência que Riad, do Sesi-SP, de 33 anos, e Isac, do Sada Cruzeiro (MG), de 24, têm no vôlei é, naturalmente, diferente. Porém, no próximo domingo (12/04), às 10h, no Mineirinho, em Belo Horizonte (MG), os dois defenderão seus times com a mesma função e disposição na busca pelo título da Superliga Masculina de Vôlei 14/15.

 

Isac foi campeão no ano passado, já com o Sada Cruzeiro e, justamente, contra o Sesi-SP. O título marcou a carreira do jogador. “Quando entrei na quadra e vi aquele ginásio lotado, com a torcida em grande parte do nosso time, aquela massa azul, foi muito emocionante. O último ponto, no contra-ataque do Wallace, também me marcou muito”, disse Isac.

 

Estar na sua segunda final consecutiva, novamente em casa – o Sada Cruzeiro tem a vantagem por ter feito melhor campanha na fase classificatória – gera uma expectativa especial para o jovem central.

 

“Essa semana tem um sentimento bem legal e a expectativa não poderia estar melhor. Temos um jogo para conquistar o título e sabemos que, neste dia, tudo tem que sair praticamente perfeito, já que temos um time muito forte do outro lado. Esse tem tudo para ser um jogo muito equilibrado”, comentou Isac, que destacou as qualidades de Riad, um dos centrais que terá como adversário.

 

“Admiro muito o tempo de bloqueio do Riad. Ele tem uma leitura muito boa e é um jogador que sempre incomoda os atacantes, com a mão funcionando bem no bloqueio. Com certeza, nossa função é neutralizar a atuação dele, que vem demonstrando ser decisivo para o Sesi-SP. Aliás, o time deles tem uma dupla de centrais excelente”, disse Isac, citando, também, o central Lucão.

 

Elogiado pelo adversário, Riad retribuiu. “Na minha opinião, o Isac é o melhor central da geração dele. Não o conhecia por estar jogando fora. Quando voltei, ele fez duas ótimas temporadas no São Bernardo e me surpreendeu. Ele tem uma força impressionante no saque, ataca muito alto e muito rápido e tem evoluído bastante no bloqueio. Não é a toa que tem participado de ciclos com a seleção”, comentou Riad.

 

Após retornar de uma longa temporada na Itália, o central foi campeão da Superliga com o extinto RJX (RJ) e considera este o momento mais especial vivido na competição.

 

“O momento da Superliga que mais me marcou foi o título de 2012/2013 pelo RJX. Eu sou carioca e nunca tinha defendendo um time do Rio até então. Vim de três anos perfeitos na Itália e tinha a expectativa de manter este nível. Jogar no Maracanãzinho lotado com toda a minha família e amigos presentes foi uma oportunidade única”, relembrou Riad.

 

Para o central, o Sesi-SP está preparado para a grande decisão que espera ser bastante disputada. “Nossa equipe é bastante experiente, com atletas que jogaram finais olímpicas e que estão acostumados a encarar a pressão de uma final. Esperamos um jogo equilibrado, já que os dois times são muito fortes, com característica de saques potentes. O Sada Cruzeiro liderou o campeonato da primeira à última rodada, e nós, apesar da temporada irregular, crescemos nos playoffs. Difícil fazer um prognóstico, mas estamos preparados para cinco sets”, concluiu Riad.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x