Search
Wednesday 28 October 2020
  • :
  • :

Jaqueline e Hooker dão as primeiras palavras logo depois da eliminação da Superliga

Crédito: Hérica Suzuki

 

Teve luta, teve garra, teve suor… O Camponesa/Minas fez uma Superliga de altos e baixos, mas que levaram a equipe a uma campanha histórica. Depois de um início ruim, o time se estabilizou, fez um segundo turno impecável e se classificou em quarto lugar. Nas quartas de final, derrotou o Bauru, em duas partidas, e se credenciou para a disputa das semifinais. Pela frente, o poderoso Rexona-Sesc, multicampeão e favorito ao título. Porém, no confronto, a previsível superioridade não se concretizou. Foram cinco partidas, em um playoff que será lembrado por muito tempo.

 

Nas quatro primeiras partidas, empate em 2 a 2. Porém, nesta sexta-feira (14/04), na Jeunesse Arena, o Rexona-Sesc bateu o Camponesa/Minas, por 3 sets a 1 (25/15, 26/24, 21/25 e 25/20), e garantiu vaga na decisão da Superliga Feminina de Vôlei. O adversário da final será o Vôlei Nestlé, que bateu o Dentil/Praia Clube, por 3 a 0. O confronto será realizado no domingo, dia 23, novamente no Rio de Janeiro.

 

“O Rexona-Sesc está de parabéns. Infelizmente, não conseguimos impor nosso melhor jogo nos momentos de definição, quando estávamos na frente, não conseguíamos nos manter, mas tudo isso faz parte. O Camponesa/Minas também está de parabéns por tudo que fez, por essa campanha maravilhosa. A nossa equipe lutou até o final, mesmo enfrentando um time que está 13 vezes na final, fizemos jogo a jogo com elas. Agradeço a todos os torcedores que torceram por nós e ficou claro que isso se tornou um clássico. Poderia ser uma final. Mas, jogar contra o Rio, eu sempre falei, é muito difícil e elas estão de parabéns”, disse Jaqueline.

 

“É uma pena. Perdemos, mas tentamos. Nosso time trabalhou duro para chegar à final, mas não conseguimos. Fica para uma próxima vez. O Rexona-Sesc tem muita tradição, e é muito difícil encará-los”, lamentou a oposto Hooker.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
5 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Talles

Jaqueline também poderia permanecer! Acho que que o que o Minas poderia se mover seria em busca de mais uma ponteira, de preferência estrangeira…RosaMaria não dá para ser titular, pelo menos não ainda!

Espero que a Gattaz também permaneça!

Luiz Alberto

O Talles + uma vez criticando a Rosamaria, eu sei Talles que é uma critica construtiva para a Rosamaria, sei que ela terá que melhorar bastante e temos que cobrar de quem tem talento para evoluir e a Rosamaria tem.
Acompanho a nossa Seleção no Grand Prix e a Rosa tem oscilado em alguma partidas, mas no contexto geral tem sido fundamental para nossa Seleção.
Espero que o Minas traga a Jacqueline de volta o mais breve possível para que possa se preparar, e em forma meus amigos todos sabemos do que ela é capaz.

Max

O passe da Hooker esta valorizado. A jogadora deve ir para campeonatos mais caros. Turquia é a opção. A direção do Minas poderia mante-la na equipe e para isso irão precisar cobrir as ofertas estrangeiras. Hooker poderia trazer até outros familiares para ficar com ela no Brasil. Será que ela já retornou para Estados Unidos?

Talles

Com certeza a Turquia já está de olho! Mas, financeiramente falando, admito que a Turquia seria a melhor opção, mas somente no aspecto financeiro, porque em padrão de vida não acho que trocar a vida que se leva no Brasil e, principalmente o apoio dos fãs brasileiros, que é único em todo o mundo, seria bom negócio para a Hooker, sem contar que realizar o trajeto entre Brasil e EUA é bem mais prático e menos cansativo do que EUA – Europa. Nem pontuei o barril de pólvora que se encontra o continente europeu atualmente, devido às ameaças e ataques… Ler mais »

Talles

Hooker poderia continuar no Minas, que praticamente está mantendo toda a sua base!

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x