Search
Thursday 5 December 2019
  • :
  • :

Jaqueline enaltece grupo e revela seu futuro na Seleção Brasileira

88029FPI13-1708078

Fotografia: Divulgação/FIVB

Jaqueline, uma das jogadoras mais carismáticas e queridas dos torcedores brasileiros, sentiu após a dura derrota e, consequentemente, a eliminação para a China nas quartas de final da Olimpíada Rio 2016.

Sincera e emocionada, a jogadora não mediu esforços para enaltecer o grupo e relatou que o sentimento agora é de muita tristeza.

“Eu queria muito esta vitória junto com as minhas companheiras, mas o esporte é assim mesmo, as vezes ele nos prega surpresas. Nossa equipe estava muito bem, todo mundo batalhando, acreditando que iriamos passar por esta fase, mas infelizmente não deu. Não dá para falar de erros agora, não vai amenizar a derrota ou reverter o resultado, o que eu posso dizer neste momento é que foi muito gostoso trabalhar com este grupo, foi muito especial e, independente da derrota, eu acho que está todo mundo de parabéns. Quero agradecer esta torcida que foi sensacional, principalmente comigo a hora que eu entrava na partida. Eu podia ter dado mais de mim, mas infelizmente faz parte”.

Jaqueline foi questionada sobre a continuidade com a seleção brasileira e garante que o futuro a Deus pertence.

“Só Deus sabe o que vai acontecer daqui para frente. Eu não gosto de falar que eu vou me despedir, pois já vi muitas jogadoras falarem que iriam sair da seleção e depois retornaram. Eu não acho isso bacana, eu entrego a Deus e só ele sabe o que vai acontecer”.




15
Deixe um comentário

avatar
9 Comment threads
6 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
14 Comment authors
AnaBrunoJéssica SimõesJuniorMVP do Blog Recent comment authors
  Subscribe  
o mais novo mais velho mais votado
Auto Notificar:
Junior
Visitante
Junior

Perdemos o jogo por causa do insípido Zé Panela. Fato!

MVP do Blog
Visitante
MVP do Blog

Acho que a comissão tecnica que trabalhará daqui pra frente tem um papel primordial em dar rodagem e priorizar a base. Começar a colocar jovens atletas nas principais competições mundo afora.

É assim que se forma times jovens e dispostos, para continuar os legados alcançados de forma maravilhosa pela geração de 2008/20012/2016.
Toquio 2020 deve haver um time jovem, com referencias (seja Thaisa, Jaque, Garay, Brait, Dani) e as novas e inexperientes atletas (Naiane, Gabi, Paula, Helo, etc).

Ou seja, as vitórias devem ficar de lado nos anos de preparação. É preciso testar, dar rodagem, e experimentar. O Brasil precisa se reinventar.

lmesq
Visitante
lmesq

Técnico ganha jogo, Lang Ping ganhou o jogo e o Zé perdeu o jogo por não saber mexer no time. A China ganhou o jogo na comissão técnica, Lang Ping venceu Zé Roberto porque Lang Ping sabe usar as jogadoras que tem à disposição, enquanto Zé Roberto perdeu deixando Fabíola, Jaqueline e Gabi no banco sem saber usá-las na partida. Terzic também ganha jogo, poupou as titulares quando necessário para que elas arrebentassem agora nos momentos decisivos. Boskovic e Mihajlovic não tremeram no final do tie break e fizeram o que tinham que fazer.

ellen lucia rosa
Visitante

noticia velha isso ja estava na globo.com

Hermes Correia
Visitante
Hermes Correia

A seleção me lembrou o Vôlei Nestlé/Osasco na última temporada. Será que o Luizomar andou assessorando o Zé Roberto??

Naurides
Visitante
Naurides

Perdemos e nada tira o mérito das chinesas que jogaram e ganharam, bem. Acontece no volei e no judô, em que alguns atletas continuaram na olímpica como prémio de carreira, já lá nada faziam e nada fizeram. Creio na renovação de atletas, dirigentes e comissão técnica. Entra em campo quem estiver melhor, física e tecnicamente. Pensem!

#ElMorumbiTeMata
Visitante
#ElMorumbiTeMata

Falou, falou, e não disse nada. Será que ela quer chegar aos 40 anos com a seleção? (Terá 36 na próxima Olimpíada.)

Reih Santos
Visitante
Reih Santos

Jaque com 36 anos se tiver bem pode jogar mais uma olimpíada sim, pois ninguém faz um fundo de quadra melhor que ela. Poderia ser muito útil caso o Brasil tenha um time mais jovem.

Jéssica Simões
Visitante
Jéssica Simões

Jaque é a melhor ponteira passadora que o Brasil tem, seu passe é único.. Zé não soube utiliza-la nas olimpiadas. É inadmissível o Brasil ter errado tantos passes e defesas contra a China tendo a Jaque no banco.

Bruno
Visitante
Bruno

Cadê a intocável Leia q pega tudo no fundo de quadra no momento mais importante sentiu a pressão a brait pelo menos com bronze no mundial jogou melhor que todas só não ganhou o título de melhor libero pq foi na Itália e perdeu para De Genaro enfim agora é pensar no próximo ciclo quem serão as jogadoras merecedoras qual será o técnico pq Zé Roberto vacilou igual o técnico dos EUA não substituiu ninguém levou 3 levantadoras pra q? E Zé levou 4 centrais pra q?

Ana
Visitante
Ana

Mas quando ela entrou não jogou bem ainda tomou um toco!

Fabio
Visitante
Fabio

Acho que o momento é de renovação pensando em 2020.

Guilherme
Visitante
Guilherme

Momento pode ser de tristeza. Mas acho ridículo o modo como agem as jogadoras na relação com a seleção. Pô, seleção deve ser o agrupamento de atletas que estejam jogando muito em momentos de campeonatos. E não ter elenco fixo, como se as jogadoras fossem as donas das vagas, tivessem passado em concurso público e que só largam o osso quando decidirem. Aliás, não existe esta de se “aposentar”. Se aposenta de uma prática esportiva, mas não de uma seleção, porque não há (pelo menos não deveria haver) donas das vagas. Também o seguinte: o tempo de seleção, sejam 10,… Ler mais »

MIráculo
Visitante
MIráculo

Ridícula sua análise.

Jéssica Simões
Visitante
Jéssica Simões

É complicado falar de vagas permanentes em um esporte tão pouco assistido no Brasil.. Infelizmente o vôlei ainda não tem seu espaço devidamente, assim sendo algumas se destacam e acabam ocupando vagas por um longo tempo por mérito!

Translate »