Search
Wednesday 15 July 2020
  • :
  • :

Jogadora de 1,93m brilha no amistoso entre a Seleção Sub-23 e Camarões

A oposto Natália foi a maior pontuadora Crédito: Bruno Miani/Inovafoto/CB

A oposto Natália foi a maior pontuadora     Crédito: Bruno Miani/Inovafoto/CB

 

Em fase final de preparação para o Sul-Americano da categoria, que começa no dia 26 deste mês, em Lima (PER), a seleção brasileira Sub-23 chegou à Jaguariúna, no interior paulista, para uma série de dois amistosos contra a seleção de Camarões, classificada para o Rio 2016. Na primeira partida, neste sábado (16/07), o time verde e amarelo levou a melhor sobre as camaronesas por 3 sets a 0 (25/17, 27/25 e 25/20), em 1h30 de confronto no ginásio Azulão.

 

As donas da casa contaram com o saque bem encaixado para garantir a primeira vitória contra as africanas, que também se preparam para a primeira participação olímpica de Camarões no torneio feminino de voleibol. A equipe brasileira, sob o comando do técnico Wagão, dominou o duelo na maior parte do tempo com bom volume de jogo e acertando os contra-ataques. Natália foi a maior pontuadora do jogo com 18 acertos.

 

“Eu sempre joguei na ponta, mas o Wagão apostou em mim na saída e está dando certo. Estamos treinando bastante em Saquarema. Estou feliz de ter conseguido contribuir para o time. Nós não conhecíamos a equipe de Camarões, mas somos da seleção brasileira, então temos que seguir firme e jogar confiando em nosso potencial”, declarou Natália, que tem 1,93m.

 

Para Wagão a experiência contra uma equipe que estará na disputa dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro mesmo não sendo favorita a uma medalha, teve méritos pela classificação e é um adversário forte.

 

“O nosso projeto é o Sul-Americano. Para o nosso estágio de preparação, a uma semana do embarque para o campeonato, é muito importante uma oportunidade destas para avaliarmos o nosso trabalho. Tivemos algumas oscilações, normais em um primeiro jogo oficial, mas o resultado foi muito bom. Gostei da aplicação tática das meninas”, avaliou o técnico.

 

Brasil e Camarões voltam a se enfrentar neste domingo (17/07), às 16h, também no ginásio Azulão, em Jaguariúna. O Sul-Americano, que dará ao campeão uma vaga no mundial Sub-23 em 2017, acontece entre 26 e 31 de julho.

 

O jogo

O primeiro set começou com o Brasil arriscando mais bolas pelo meio com Lays Freitas e Mayany. Camarões apostou na força física, mas teve muita dificuldade com o passe, sobrecarregando a oposto do time africano, Christelle Nana. As donas da casa conseguiram encaixar o saque e manter um bom volume defensivo, fazendo do contra-ataque a melhor arma brasileira. Vitória do time verde e amarelo por 25/17.

 

As camaronesas voltaram para a segunda parcial com o saque melhor e um bloqueio mais atento. Depois da primeira parada técnica a seleção brasileira começou a abrir vantagem contando com as falhas no passe camaronês. O time africano conseguiu se recompor com as bolas na ponta com Simone Bikatal e Christelle Nana. Na reta final, com o placar empatado em 23/23 as camaronesas tomaram a dianteira, mas logo em seguida o Brasil retomou a liderança e fechou o set em 27/25.

 

Assim como as duas parciais anteriores, o terceiro set começou com o saque brasileiro atrapalhando o passe camaronês, e, com isso a virada de bola das visitantes. O técnico camaronês, fez modificações que deram resultado e o time conseguiu igualar o marcador em 12/12. As meninas do Brasil reagiram novamente com um bom aproveitamento no saque e fecharam o set em 25/20 e o jogo em 3×0.

 

AMISTOSOS BRASIL SUB-23 X CAMARÕES

16.07 (SÁBADO) BRASIL 3×0 Camarões (25/17, 27/25 e 25/20)
LOCAL/HORÁRIO: Ginásio Azulão, em Jaguariúna (SP), às 18h

 

17.07 (DOMINGO) BRASIL x Camarões
LOCAL/HORÁRIO: Ginásio Azulão, em Jaguariúna (SP), às 16h




Subscribe
Auto Notificar:
guest
3 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Junior
Junior
20/07/2016 18:00

Aleluia, uma oposta/ponteira alta, chega de anãs como Toconique, Gabitoco e Gabiru.

Shawn
Shawn
17/07/2016 11:57

Uma oposta de 1,93 sempre foi o sonho do Zé Roberto Guimarães! Essa menina precisa ser trabalhada para o futuro.

Junior
Junior
17/07/2016 13:19
Reply to  Shawn

Acho que ela deveria ser trabalhada como ponteira, pois na posição de opostas teremos nomes de qualidade e altura boa, como a Paula Borgo de 1.87m, a Helo de 1.88m e a Lorenne de 1.89m. A Natalia vai atuar no SESI-SP onde também atuará a Lorenne até por isso acho que a Lorenne fica de oposta e a Natália de ponteira. E além delas o sesi contará com a promissora Levantadora Giovanna Gasparini que demonstrou no Rio do Sul uma qualidade técnica elevadíssima. Eu não torço para nenhum clube, só pela seleção, mas nessa temporada irei torcer para o Sesi-SP.… Ler mais »

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x