Search
Friday 4 December 2020
  • :
  • :

Jogadora mais antiga do time, Régis fala sobre a sua 10ª temporada na Unilever

Foto: Luiz Doro / AdoroFoto

Uma das jogadoras mais queridas da torcida, a ponteira Régis é a atleta que há mais tempo defende o time da Unilever. Há 10 anos na equipe, a jogadora, em entrevista ao programa oficial do time, o Tie-Break Unilever, que vai ao ar no canal Esporte Interativo, a jogadora falou sobre a equipe na atual temporada.

Sobre os motivos de permanecer mais um ano no time, Régis destacou o fato de já estar acostumada com tudo por lá. “O grupo sempre motivado, a comissão técnica me ajudando, estar numa cidade que eu já conheço e gosto foram os fatores que fizeram em ficar mais um ano aqui”.

Régis também disse ter gostado da participação do time no mundial, apesar do vice-campeonato. “Fomos muito bem, apesar de alguns erros em alguns jogos. Fomos bem na final, fizemos um bom jogo contra o time da Turquia e foi uma participação muito legal.”

Após a primeira derrota na Superliga, questionada sobre o que aconteceu para que o Rio do Sul vencesse, Régis destacou que o time jogou abaixo do esperado. “Jogamos um pouco abaixo, mas elas jogaram muito bem. Foi um time que defendeu muito bem e jogamos também um pouco abaixo e isso nos prejudicou um pouco e agora estamos aqui trabalhando para melhorar isso”.

Sobre a sequência da temporada, Régis falou sobre três pontos: primeiros sobre o entrosamento do time, depois se o grupo deste ano é mais forte que o da temporada passada e também sobre o equilíbrio desta Superliga.

“Estamos bem, estamos treinando bem, bem motivadas, a Brankica já está bem entrosada no grupo e isso é o que leva a gente a ter bons jogos pela frente, o que é importante. “Nós nunca montamos um time forte, e sim sempre um time competitivo para para chegar bem na final do campeonato e o que der, seja ganhando ou perdendo, o importante é fazer um bom campeonato. E Esse ano está bem mais surpreendente do que outras temporadas. A montagem das equipes, com jogadoras voltando do exterior, jovens sendo reveladas é o que está fazendo a Superliga ser assim”.

Perguntada sobre os 21 pontos, Régis evitou polemizar, apesar de ter dado a entender que não está gostando. “É um sistema bem rápido. Não dá nem tempo de pensar. Complicou um pouquinho, mas não temos opção. Foi decidido essa regra e vamos jogar com ela.”

Para finalizar, Régis destacou que nesse ano, não há favoritos na Superliga e que mesmo com a pausa na competição, o trabalho segue forte. “Não é moleza não. Vamos trabalhar mais ainda e mesmo com o Bernardinho na seleção, o trabalho fica mais forte ainda e nessa temporada não tem favorito. Seja o que Deus quiser no final. A torcida pode esperar muitas vitórias e um bom final de temporada”.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x