Search
Wednesday 23 September 2020
  • :
  • :

Juliana e Larissa superam alemãs e fazem semi em Londres

As brasileiras Juliana e Larissa estão definitivamente na briga por medalhas no torneio de Vôlei de Praia dos Jogos Olímpicos de Londres. Neste domingo, as campeãs mundiais conquistaram a quinta vitória consecutiva na arena montada na Horse Guards Parade e, ainda sem perder sets, superaram as alemãs Sara Goller e Laura Ludwig por 2 sets a 0, parciais de 21/10 e 21/19, nas quartas de final da competição.

Na semifinal, marcada para terça-feira dia 07/08, em horário ainda indefinido, as brasileiras terão pela frente as norte-americanas Jennifer Kessy e April Ross, que superaram Kristyna Kolocova/Marketa Slukova, dupla da República Tcheca que eliminou as brasileiras Talita e Maria Elisa, por 2 sets a 0, parciais de 25/23 e 21/18. O outro confronto será entre Kerri Walsh/Misty May, dos Estados Unidos, e Chen Xue/Zhang Xi, da China.

“Não foi fácil chegar até aqui, apesar de ainda não termos perdido sets. A primeira fase foi uma guerra, principalmente pela necessidade de adaptação e por termos que jogar muito bem. Na fase eliminatória, a emoção fica mais aflorada, principalmente pela nossa história. Estamos há oito anos esperando por isso e com esta vitória conseguimos dar um passo a mais rumo ao nosso objetivo”, comemora Larissa.

Juliana se destaca no bloqueio

Na partida contra as alemãs, o bloqueio de Juliana foi dos fatores mais importantes na vitória brasileira. A melhor jogadora do mundo anotou cinco pontos no fundamento, além de dez no ataque e um no saque. Larissa contribuiu para o resultado positivo com sete pontos no ataque e 12 defesas, além de grande qualidade no levantamento.

“Estou muito feliz pela nossa classificação. Cometi muitos erros no fim do segundo set, mas o importante foi que conseguimos vencer. A Larissa esteve do meu lado, me deu força e foi importante passar por isso. Ficamos muito emocionadas com a classificação, pois estamos realizando um sonho de oito anos aqui em Londres”, diz Juliana, que, contundida, ficou fora dos Jogos Olímpicos de Pequim.

A uma vitória de garantirem a primeira medalha olímpica da dupla, Juliana e Larissa têm retrospecto amplamente favorável diante de Kessy e Ross, suas próximas adversárias. Em 22 jogos, são 18 vitórias das campeãs mundiais, que levaram a melhor nos últimos nove confrontos e não perdem para as rivais há mais de dois anos.

“É uma dupla muito perigosa, que já imaginávamos que fossem cruzar o nosso caminho em algum momento. As duas são altas, sabem jogar e vibram muito. Vamos procurar estudar bastante o jogo delas, como fizemos com as alemãs e deu certo. Vamos colocar o coração e a alma para chegar à final”, promete Juliana.

Medalhistas olímpicas disputam a outra semifinal

Na outra semifinal, disputarão uma vaga na decisão duas duplas que já possuem medalhas olímpicas: as norte-americanas Kerri Walsh e Misty May, ouro em Atenas/2004 e Pequim/2008, e as chinesas Chen Xue e Zhang Xi, bronze na última edição dos Jogos.

A dupla dos Estados Unidos classificou-se superando as italianas Greta Cicolari e Marta Menegatti por 2 sets a 0, com duplo 21/13. Com o mesmo placar, e parciais de 21/18 e 21/11, a parceria oriental passou pelas irmãs austríacas Doris e Stefanie Schwaiger.

O confronto na semifinal olímpica será o 15º envolvendo as duplas em competições internacionais. O retrospecto no duelo é favorável às norte-americanas, que já derrotaram as asiáticas nove vezes. As chinesas, no entanto, venceram os três últimos jogos, mantendo invencibilidade de mais de um ano diante das bicampeãs olímpicas.

Fonte: CBV

Fotos: FIVB




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x