Search
Tuesday 27 October 2020
  • :
  • :

Luto pelas vítimas do terror suspende rodada na Liga Francesa

A comoção causada pelos ataques terroristas na noite da sexta-feira (13) em Paris levou a Federação Francesa de Voleibol (FFVB) a adiar todas as partidas da liga nacional programadas para o sábado e domingo. A mesma decisão foi tomada por outras federações do país, como a de Basquete e de Handebol. Partidas de competições continentais de Rugby, que seriam disputadas neste fim de semana na França, também foram adiadas.

 

Neste sábado, duas partidas completariam a quinta rodada da liga masculina de vôlei e quatro, a da feminina. Os jogos adiados ainda não têm nova data.

 

NOITE DE TERROR EM PARIS

 

Ataques com homens bomba e terroristas armados com fuzis, na noite da sexta-feira, em vários pontos de Paris causaram, de acordo com o site do jornal Le Figaro, pelo menos, 128 mortes e deixaram mais de 200 feridos – alguns em estado grave. Ainda de acordo com o jorna francês, oito terroristas foram mortos e sete morreram em detonações de explosivos. O grupo terrorista Estado Islâmico assumiu a autoria dos atentados.

 

O amistoso de futebol entre França e Alemanha, no Stade de France, em Saint-Denis, cidade da região metropolitana da capital francesa, foi um dos alvos da série de atentados. Perto de um dos portões do estádio, um ataque suicida matou quatro pessoas. Os 80 mil espectadores só souberam do que acontecia ao final do jogo, o que pode ter evitado um tumulto ainda mais catastrófico.

 

O presidente da França, François Hollande, estava no estádio para acompanhar a partida e deixou as tribunas ainda no primeiro tempo, pouco depois de se ouvir o estrondo de uma explosão. Ele classificou os ataques como “um ato de guerra cometido por terroristas armados”.

 

O ponto mais crítico dos ataques foi no Teatro Bataclan, onde centenas de pessoas assistiam a um concerto da banda norte-americana de rock Eagles of Death Metal. Os integrantes do grupo conseguiram escapar do local. Os terroristas entraram atirando com fuzis AK-47, fizeram cerca de 200 reféns e mataram mais de 70 pessoas – os número são desencontrados e há quem fale em mais de 100 mortos no teatro. Dois dos terroristas foram mortos pela polícia e os outros acionaram as bombas que traziam atadas ao corpo.

 

Dois brasileiros, uma estudante e um arquiteto, que jantavam com amigos no restaurante Le Petit Cambodge, foram feridos nos atentados. Ela levou um tiro de raspão e está consciente, enquanto ele foi atingido por três disparos nas costas e teve de se submeter a uma cirurgia. A cônsul brasileira em Paris, Maria Edileuza Fontenele Reis, disse, em entrevista ao programa Hora 1, da TV Globo, na manhã deste sábado, que ambos passam bem.

 

Este foi o segundo ato terrorista este ano em Paris. No dia 7 de janeiro, 12 pessoas foram mortas por extremistas no ataque ao jornal satírico Charlie Hebdo.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x