Search
Sunday 27 September 2020
  • :
  • :

Marcos Kwiek celebra título dominicano no Mundial Sub-20 e analisa momento histórico do voleibol no país

Crédito: Divulgação/FIVB

Crédito: Divulgação/FIVB

 

 

No último sábado, a seleção da República Dominicana fez história ao se sagrar campeã do Mundial Sub-20, derrotando as brasileiras, em uma final eletrizante, decidida somente no tie break. Por trás deste título e de outros ótimos resultados na base, está um verdadeiro “exército brasileiro” que integra a comissão técnica do voleibol dominicano. Marcos Kwiek, técnico da seleção adulta, está há sete anos e meio no país e conta com mais cinco brasileiros nessa jornada: Wagner Pacheco (técnico das Seleções Sub-23 e Sub-20), Alexandre Ceccato (técnico da Seleção Sub-18), Marcos Vinicius (assistente da Seleção Sub-18), Thawe Nascimento (preparador físico) e Carla Bernardes (responsável pela iniciação no esporte).

 

Após a conquista do título, Marquinhos analisou a competição. “Acompanhei o Mundial inteiro, pois fui como delegado do grupo e achei o nível muito bom. Algumas equipes são bastante interessantes. Gostei muito do Brasil, da Itália, a Rússia com um time de muito futuro, a Sérvia com jogadoras muito talentosas e o Peru com um time bem sólido”. Em relação às dominicanas, o treinador frisou o trabalho que vem sendo feito há longo prazo. “Desde o princípio, sabíamos que tínhamos uma boa equipe, com jogadoras bem experimentadas e vimos o grupo jogando coeso, cometendo poucos erros e muito consciente do que podia fazer. Estamos preparando essas meninas há quatro anos e sempre soubemos que era um grupo muito promissor e que poderia dar bons resultados”.

 

 

Crédito: Divulgação/FIVB

Crédito: Divulgação/FIVB

 

 

Das 12 atletas campeãs mundiais, cinco delas são Sub-18, pela falta de quantidade de jogadoras no país. Em relação às outras sete meninas Sub-20, Kwiek já enxerga a diante. “Vamos aproveitar pelo menos cinco dessas sete jogadoras. Brayelin Martinez é uma realidade, está brigando para ser titular da seleção principal e com seus 2,01m foi a maior pontuadora dos Mundiais Sub-23 e Sub-20, além de MVP deste último. Ela ainda conta com um excelente fundo de quadra para sua altura. A irmã dela é outra central interessante que já está na seleção adulta. A oposto Gaila Gonzalez é uma canhota que estamos cuidando com muito carinho e a líbero também é bem promissora”.

 

Para finalizar, o brasileiro fez questão de salientar a importância desta conquista e ressaltar o trabalho que está sendo feito por seu “exército brasileiro”. “Precisamos valorizar muito este título, pois trabalhamos demais para chegar nesse ponto e não foi fácil. Vivemos em um país pequeno, pobre, onde o voleibol não é o principal esporte. Temos que trabalhar com muita qualidade, pois não temos quantidade. Ganhamos todos os jogos do Mundial, vencendo potências mundias. Não sei como será no futuro, mas estamos trabalhando duro para conquistar o nosso lugar e esse título só nos dá mais ânimo para seguir firme nessa luta, crescendo e evoluindo. O que conquistamos em sete anos e meio aqui na Republica Dominicana não foi pouca coisa. Hoje estamos em um patamar muito superior em relação ao que sonhávamos. Estamos construindo uma base que vem sólida e esperamos ter isso daqui a poucos anos rendendo frutos no adulto”.

 

 

Daniel Rodrigues




Subscribe
Auto Notificar:
guest
2 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Almir

É sempre bom saber que os brasileiros estão se valorizando lá fora. Gosto de saber que virão novos times para acabar com as \”mesmice de sempre.

Marco Antonio

Marcos Kwiek, sem dúvidas o trabalho de vocês precisa ser exaltado e reconhecido. Parabéns pelo esforço, pela paciência e sobretudo pela competência.

República Dominicana mostrou que está com uma base sólida, isso significa que surge uma potência para compor o time adulto.

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x