Search
Friday 30 October 2020
  • :
  • :

Maria Clara e Carol conquistam título inédito em Moscou

Foto: FIVB

O ouro no Circuito Mundial tinha escapado em duas oportunidades na atual temporada, quando a dupla acabou com o vice em Haia (HOL) e em Long Beach (EUA), perdendo as duas finais para as brasileiras Taiana e Talita. Mas Maria Clara e Carol não deixariam a história se repetir desta vez. Neste domingo (25/08), bateram as alemãs Ludwig e Walkenhorst na decisão e sagraram-se campeãs do Grand Slam de Moscou (RUS).

Aliás, um título inédito para as irmãs cariocas, que completam em 2013 dez anos de parceria, que foi desfeita apenas em 2012, quando Carol afastou-se das areias para dar à luz a seu primeiro filho. Até então, em 113 etapas jogando juntas pelo Circuito Mundial, elas só haviam subido ao lugar mais alto do pódio na etapa Open de Myslowice, na polônia, em 2008. Portanto, foi o primeiro título de Grand Slam da dupla, o mais importante da família, que somou mais 800 pontos e chegou à vice-liderança do ranking.

O curioso é que a caminhada rumo ao ouro nas areias da capital russa começou de maneira negativa. Depois de duas derrotas na fase de grupos, Maria Clara e Carol precisavam vencer de qualquer maneira a terceira e última partida, para, ainda assim, fazer contas e continuar na disputa. E foi o que aconteceu, para surpresa da dupla, que já não tinha mais tanta esperança de se classificar, como a própria Maria Clara admite.

“Não sabíamos, ao certo, qual seria a conta a fazer e se daria para classificar. Pensamos que estávamos fora, sem chances. Quanto vencemos e vimos que avançamos por muito pouco, disse que, se a sorte estava ao nosso lado, precisávamos tê-la com a gente até o fim para dar um retorno”, disse Maria Clara. “Portanto, este é um momento muito especial para nós”, emendou ela, logo após conquistar a vaga para a final.

Nas semifinais, uma boa e convicente vitória sobre as espanholas Liliana e Baquerizo por 2 a 0, parciais de 21-18 e 21-14. Resultado que encheu as irmãs de moral para a grande decisão. E tudo muito estudado por elas e pela comissão técnica da seleção brasileira.

“Assistimos a muitos vídeos ontem da dupla alemã e acho que a nossa tática funcionou”, afirmou Carol. “Estamos à caça de uma medalha de ouro agora”, comentou ela, que, ao lado da irmã, além das duas pratas, também conquistou dois bronzes na atual edição do Circuito Mundial, nas etapas Grand Slam de Xangai (CHN) e Corrientes (ARG).

E chegava o momento de mais uma decisão. O roteiro, elas sabiam, precisava ser escrito de forma diferente. O final tinha que ser outro. E foi o que elas trataram de fazer. Muito focadas e cometendo poucos erros, Maria Clara e Carol conseguiram se manter praticamente o jogo inteiro à frente do placar. No fim, vitória sobre as alemãs Ludwig e Walkenhorst por 2 a 0, parciais de 21-15 e 21-18, e o título muito comemorado em Moscou.

“A Alemanha tem um excelente time, apesar de novo. Tivemos um início de torneio muito difícil e tínhamos que fazer o nosso melhor para chegar até aqui. Apostamos em forçar o nosso saque o tempo todo em cima da Ludwig. Além disso, cometemos poucos erros e conquistamos nosso primeiro ouro na temporada. Estou muito feliz. Legal demais subir no lugar mais alto do pódio ao lado da minha irmã”, vibrou Maria Clara.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x