Search
Thursday 1 October 2020
  • :
  • :

Matemática brasileira: veja todas as possibilidades de resultados para a seleção feminina

Divulgação

Além de Turquia, equipe de José Roberto Guimarães também pode roubar vaga de China e de Coreia do Sul.

 

A dramática situação que a seleção feminina vive nas Olimpíadas de Londres este ano terá uma solução no próximo domingo (05/08), dia que acontecerá a última rodada da fase de grupos da competição. Com os resultados desta sexta-feira (03/08) – a vitória no tie break do Brasil sobre a China e o triunfo da Turquia sobre a Coreia também no quinto set – só deixou uma solução clara e mais provável para a equipe de Roberto: vencer a Sérvia por 3-0 ou e 3-1 e torcer para que os Estados Unidos, líderes invictos do grupo, vençam a Turquia pelo mesmo placar. Veja a programação dos jogos:


Quinta rodada dos Jogos Olímpicos de Londres – Grupo B – Domingo (05/08)


8h30 China vs. Coreia do Sul
16h Estados Unidos vs. Turquia
18h Brasil vs. Sérvia

O Brasil leva vantagem por ser o último a jogar na rodada e evita possíveis manobras dos adversários para eliminá-lo. O time já entrará em quadra sabendo qual placar deve fazer para se classificar para as quartas de final. Uma remota possibilidade de ter algum movimento neste sentido seria China e Coreia do Sul irem propositalmente para o tie break, acreditando que os EUA venceriam a Turquia por 3-1 ou 3-0. No entanto, o quinto set não classifica matematicamente as orientais, o que torna essa situação improvável. Por isso, vamos ver abaixo quais as possibilidades do Brasil de acordo com resultados dos jogos anteriores.

A única combinação de resultados que elimina o Brasil antes da equipe entrar em quadra é:

Vitória da Turquia por qualquer placar + Tie break entre Coreia do Sul e China


Qualquer possibilidade leva em conta VITÓRIA do Brasil sobre a Sérvia (inclusive vencendo no tie break temos chances, veja abaixo). Qualquer derrota é eliminação.

Critérios de desempate:

1º: Número de vitórias
2º: Saldo de sets (sets ratio, na imagem acima)
3º Saldo de pontos (point ratio, na imagem acima) 

 

Possibilidades de pegar a vaga da TURQUIA


Divulgação/FIVB

Divulgação/FIVB

– Se der Estados Unidos 3-0 ou 3-1 sobre a Turquia, o Brasil pode até vencer a Sérvia por 3-2 que classifica, pois empatará com a Turquia em pontos (7) e terá uma vitória a mais. Um resultado de 3-2 para as norte-americanas também dá chances de classificação para o Brasil, que poderia vencer a Sérvia por 3 a 1: os times empatariam em sete pontos e ambas as equipes teriam saldo de sets igual a 1, mas o time de Zé Roberto teria uma vitória a mais.

 

– Qualquer vitória da Turquia elimina a possibilidade de o Brasil ultrapassar a equipe europeia.

O último jogo que Estados Unidos e Turquia disputaram aconteceu no dia 29 de junho deste ano, pela fase final do Grand Prix. O resultado foi de 3 sets a 1 para as norte-americanas, que estavam representadas por sua equipe B – do time titular, apenas Chista Harmotto e Nicole Davis estavam naquela partida. Pela Turquia, que atuou com a mesma equipe base que está nos Jogos, destaque para Neriman Oszoy com 20 pontos, Neslihan Darnel com 17 e Eda Erdem com 10.

Possibilidades de pegar a vaga da CHINA ou da COREIA DO SUL


Em uma segunda alternativa, caso haja uma improvável vitória da Turquia sobre os Estados Unidos por 3-0 ou 3-1, há ainda uma possibilidade de o time tirar a vaga ou de China, ou de Coreia do Sul. Com sete pontos hoje, ambas as equipes ainda lutam por uma vaga na próxima fase, já que o Brasil possui quatro pontos e pode superar os times por ter uma vitória a mais (claro, vencendo a Sérvia). Para isso, China e Coreia não podem disputar tie break.

Veja as possibilidades considerando que o Brasil vai vencer a lanterna Sérvia por 3 sets a 0 e terá saldo de sets igual a 1 (10 sets ganhos e 10 sets perdidos):

Divulgação/FIVB

Divulgação/FIVB

– Se a Coreia do Sul vencer a China por 3-0 ou 3-1, o Brasil poderia vencer a Sérvia até por 3-1. Isso porque brasileiras e chinesas ficariam empatadas em sete pontos, mas com uma vitória a mais o Brasil tomaria a vaga da China.

– Se a China ganhar da Coreia do Sul por 3-0 ou 3-1, mesma coisa, só que invertendo as equipes orientais: o Brasil poderia vencer a Sérvia por até 3-1 e brasileiras e coreanas ficariam empatadas em sete pontos. Mas com uma vitória a mais, o Brasil tomaria a vaga coreana.

– Uma vantagem brasileira: China e Coreia são as primeiras a jogar no dia. Por isso, isso exclui a possibilidade delas levarem o jogo propositalmente para o tie break, caso a Turquia tivesse aprontado
pra cima dos Estados Unidos anteriormente.

A última vez que Coreia do Sul e China se enfrentaram também foi pelo Grand Prix, no dia 16 de junho, ainda pela fase classificatória. A partida foi disputada diante dos torcedores chineses e foi 3 sets a 0 para as donas da casa, parciais de 25-22, 25-16 e 25-18. A China disputou aquela partida com sua levantadora reserva, Yang Mi, e ainda tinha Linlin Fan no elenco, já que Yimei Wang se recuperava de lesão. O restante do time é o mesmo das Olimpíadas. Chunlei Zheng, que entrou contra o Brasil e mudou o jogo, também fez estragos na Coreia, vinda do banco para marcar 17 pontos. As coreanas, no entanto, não contaram com Kim Yeon-Koung em grande parte do Grand Prix e também neste jogo. Quem se destacou naquele partida foi Yang Hyo-Jin, com 11 acertos. A camisa 19 Kim Hee-Jin, que fez uma bela atuação contra as brasileira assim como Kim Yeon, marcou nove.

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x