Search
Saturday 23 January 2021
  • :
  • :

Mayany comemora triunfo no Osasco: “presente dos sonhos”

Roberta levanta bola para a aniversariante da noite. (Foto: João Pires/Fotojump)

No repeteco da final estadual, melhor para o campeão paulista. Na noite desta terça-feira (24), no ginásio José Liberatti, o Osasco São Cristóvão Saúde derrotou o Sesi Vôlei Bauru por 3 sets a 1, parciais de 25/20, 25/18, 23/25 e 25/11, em 1h48min. Com o resultado, a equipe comandada pelo técnico Luizomar soma o quinto triunfo consecutivo em cinco rodadas e segue invicto na vice-liderança da Superliga Banco do Brasil 2020/21.

A noite foi especial para Mayany. No dia em que completou 24 anos, ganhou três presentes especiais: a vitória do seu time, o troféu VivaVôlei e a eleiçãoo de MVP da partida, em eleição nas redes sociais de Osasco. “Ganhar essa partida é o presente dos sonhos e estou muito feliz. Entrei em quadra focada em ajudar minha equipe, tanto no ataque como no bloqueio, e consegui. Eu ainda vou ganhar bolo e o carinho da minha mãe, que está aqui no ginásio”, disse a central, falando de Mônica, que veio de Resende, no Rio de Janeiro, especialmente para comemorar com a filha.

Os últimos três confrontos entre Osasco e Bauru foram decididos com placar de 3 a 2. Desta vez, foi diferente. E o diferencial foi a disciplina tática da equipe comandada por Luizomar. “Apesar do pouco tempo entre os jogos e as viagens, estudamos muito a equipe do Sesi. Começamos esse trabalho ainda em Curitiba, depois do jogo contra São José dos Pinhais, na sexta-feira passada. No domingo, já tínhamos os dados do jogo deles contra Barueri, que juntamos aos dados coletados e analisados dos nossos outros confrontos. Tudo isso nos permitiu traçar um plano de jogo, que foi seguido à risca pelas meninas, que estão de parabéns pela disciplina tática. Conseguimos uma vitória importante, especialmente da forma como foi construída, com o time jogando bem taticamente”, avaliou o treinador.

Jaque faz coro com as palavras do treinador. “O Luizomar e a comissão técnica estudaram demais o time de Bauru, que tem um grande elenco, e nos passaram todas as informações sobre como fazer a marcação em quadra. Sabíamos que ia ser difícil, mas soubemos ser disciplinadas taticamente para conquistar essa vitória. Costumo dizer que, a partir de agora, cada jogo é uma final e o mais importante é que estamos conquistando os resultados e mostrando evolução técnica e tática”, afirmou a ponteira. A levantadora Roberta completou: “O estudo é fundamental e nos traz clareza”.

O jogo – Mayany marcou todos os pontos de Osasco no início do jogo. Com um ace, fez 5/2. Bauru encostou e empatou (7/7), mas com outro saque matador, desta vez de Roberta, o time da casa fez 10/9. Quando a levantadora saiu da linha de saque, o placar apontava 13/9. O set inicial foi equilibrado, com as comandadas de Luizomar lutando para seguir no controle. Gabi Cândido explorou o bloqueio no 18/16. Mayany e Tandara montaram o duplo para abrir quatro de vantagem: 22/18. Tandara fez 23/20 e a vitória veio com Mayany, que marcou seu sétimo ponto na parcial em um rápido ataque pelo meio: 25/20.

Osasco voltou para o segundo set “ligado no 220”. Com uma inteligente bola de segunda de Roberta, abriu seis pontos de vantagem: 11/5. Forçando o saque, uma defesa ativa e contando ainda com erros de Bauru, o placar manteve uma média de 5 pontos para as donas da casa, até Tandara, na largadinha, fazer 16/10. Após saque de Jaque, Gabi atacou da entrada e ampliou para 20/12. A ponteira marcou novamente no 22/15. Brait garantiu a defesa para Tandara virar o contra-ataque: 23/15. Quando Bauru ameaçou uma reação, no 23/18, Luizomar pediu tempo. Na sequência, a líbero osasquense defendeu dois ataques seguidos e Gabi fez o set point. Assim como na primeira parcial Mayany fechou, desta vez no bloqueio, em 25/18.

Bauru abriu 10/7 e forçou Luizomar a pedir tempo no início do terceiro set. Seu time manteve o foco e seguiu na luta para se recuperar. Jaque marcou dois pontos seguidos e manteve Osasco no jogo (10/13). Contudo, o treinador parou a partida novamente, desta vez quando o adversário abriu 5 pontos (10/15). Sua equipe reagiu, encostou (14/16) e obrigou o Sesi a pedir tempo. O empate veio com Gabi Cândido, junto com boa sequência de saque de Bia (17/17). Depois de um longo rali, Jaque, no bloqueio, garantiu nova igualdade: 20/20. Na bola de xeque, a ponteira marcou novamente e conseguiu a virada (21/20). As defesas ganharam volume no final da parcial e Jaque, depois de mais um rali prolongado, fez 23/23. Mas, apesar do esforço, o time bauruense fechou em 25/23.

Osasco voltou para a quadra disposto a fechar o jogo em 3 a 1. Abriu 5/0, com um bloqueio de Mayany. Com mais volume de jogo, chegou a 11/4 com uma bola de segunda de Roberta. A levantadora chamou Tandara na pipe e ela desceu o braço: 15/6. Com dois ataques pelo meio, Mayany ampliou a vantagem para 10 pontos (17/7). Jaque, na largada, fez 20/10 e Osasco manteve a diferença no marcador. Com um ace de Tandara, o placar foi para 22/11. Recuperada de problemas renais que a tiraram da última rodada, Tainara entrou na inversão e acertou um bloqueio no 24/11. Paredão que antecedeu a tranquila vitória por 25/11 na parcial e 3 sets a 1 na partida.

Osasco São Cristóvão Saúde: Roberta (4), Tandara (17), Jaque (14), Gabi Cândido (18), Mayany (14), Bia (7) e a líbero Camila Brait. Técnico: Luizomar. Entraram: Kika, Tainara (1), Naiane.

Sesi Vôlei Bauru: Dani Lins (3), Tifanny (12), Suelle (6), Polina (18), Mara (9), Adenízia (13) e a líbero Brenda Castillo. Técnico: Anderson Rodrigues. Entraram: Mari Casemiro, Carol Leite (3), Maria Luiza, Vanessa Janke (1), Julia, Pamela.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x