Search
Tuesday 22 September 2020
  • :
  • :

Melhor do Vôlei apresenta Guia do Mundial de Clubes Masculino

No feminino não deu para o Brasil. A Unilever de Bernardinho, Fofão e cia não conseguiu parar o VakifBank Istambul, que chegou a 52 jogos de invencibilidade e ao título Mundial.

No masculino, que inicia nesta terça-feira (14/10), o Sada Cruzeiro representará o Brasil no torneio, que pela primeira vez será realizado fora do Catar desde que voltou a ser disputado, e para alegria dos mineiros, será em Betim, região metropolitana de BH.

O objetivo do time brasileiro e de outras seis equipes é quebrar o domínio dos italianos do Trentino Vôlei. Tetracampeões, o time que perdeu jogadores importantes espera usar de sua tradição para alcançar o inédito pentacampeonato.

Confira a seguir uma prévia do Mundial de Clubes Masculino

 

Grupo A

Trentino (ITA)

Fundação: 2000 

Títulos: 3 Italianos (2008, 2011 e 2013), 3 Copas da Itália (2010, 2012 e 2013), 2 Supercopas Italianas (2011 e 2013), 3 Europeus (2009, 2010 e 2011) e 4 Mundiais (2009, 2010, 2011 e 2012)

Destaque: Birarelli (central)

Técnico: Roberto Serniotti

Atual tetracampeão, o Trentino é um time muito diferente do que foi campeão Italiano em 2013. A crise financeira na Itália fez o time cortar os gastos e assim perder os destaques Rapha, Juantorena, Kaziyski e Stokr. A reposição não foi no mesmo nível, mas chegaram jogadores como o americano Suxho, o italiano Sintini e o búlgaro Sokolov. Treinando a bastante tempo, o time pode se preparar bem, mas peca pela falta de ritmo de competição, apesar de ter disputado e vencido a Supercopa da Itália. Apesar de atual campeão, não vem com todo o favoritismo.

Palpite MDV: 3º LUGAR

 

UPCN (ARG)

Fundação: 2007

Títulos: 3 Argentinos (2011, 2012 e 2013), 1 Copa Argentina (2013), 3 Copas Master (2011, 2012 e 2013) e 1 Sul-Americano (2013)

Destaque: Demián González (Levantador)

Técnico: Fabian Armoa

Ninguém imaginava que a UPCN fosse surpreender o RJX e o Vivo/Minas jogando no Brasil e ganharia o Sul-Americano. Mas os argentinos conseguiram. E logo após a conquista já começaram a se planejar para o Mundial. Perderam o Brasileiro Evandro Guerra para o Sesi, mas trouxeram Théo, ex-RJX, para seu lugar. A grande notícia foi a permanência de Demián González, levantador e MVP do Sul-Americano. Em sua preparação fizeram amistosos no Brasil contra a UFJF e o Minas, além de conquistarem a Copa Master na pré-temporada da Argentina. Apesar de estar no Grupo da Morte, tem chances de surpreender e quem sabe até ser o primeiro da chave.

Palpite MDV: 4º LUGAR

 

Panasonic Panthers (JPN)

Fundação: 1952

Títulos: 4 Japoneses (1972, 2008, 2010 e 2012), 8 Copas Kurowashiki (1964, 1966, 1968, 1969, 1973, 1981, 1998 e 2009) e 2 Copas do Imperador (2011 e 2012)

Destaque: Dante

Técnico: Masashi Nambu

Convidado pela FIVB, o Panasonic Panthers vem ao Brasil sem muitas expectativas de chegar ao título. Mesmo reforçado com Dante, o time japonês tem como grande objetivo fazer uma espécie de “intercâmbio” com os principais times de mundo e se der zebra, chegar as semifinais. Servirá o torneio de pré-temporada para o time que é treinado pelo experiente Nambu e que tem Chico dos Santos como auxiliar. Não vai longe, mas deve incomodar.

Palpite MDV: Primeira fase

 

Kalleh (IRI)

Fundação: 1989

Títulos: 2 Iraninanos (2012 e 2013), 1 Copa do Irã (2011) e 1 Asiático (2013)

Destaque: Hamzeh Zarini (ponta)

Técnico: Behrouz Ataei Nouri

O Irã vive uma boa fase no volei internacional em 2013. Foi bem nas competições de base que disputou, se classificou para o Mundial de 2014 e foi campeão asiático, fez uma excelente participação na Liga Mundial e tem o atual campeão de clubes. O Kalleh é a base do time nacional do Irã com 3 jogadores: Zarif, Gholami e o MVP do asiático de clubes Zarini. Ninguém espera muita coisa deles por aqui, mas todo o cuidado é pouco, pois podem surpreender os favoritos do Grupo, mas essa possibilidade é pouco provável.

Palpite MDV: Primeira Fase

 

Grupo B

 

Sada Cruzeiro Vôlei (BRA)

Fundação: 2006

Títulos: 4 Mineiros (2008, 2010, 2011 e 2012), 1 Superliga (2012) e 1 Sul-Americano (2012)

Destaque: Wallace (oposto)

Técnico: Marcelo Mendez

Participante do Mundial como representante do país-sede, o Sada Cruzeiro disputa seu segundo mundial com a experiência do vice de 2012 e com o gostinho de se vingar do Trentino, agora em casa. A vantagem dos mineiros em relação aos demais times, além do fator casa, é o ritmo de jogo. Com cinco jogos já disputados pela Superliga e mais alguns pelo Mineiro, o time vem no ponto para a disputa do torneio. Com uma base de anos comandada por William Arjona e Wallace, o time ganha com a chegada dos centrais da seleção Éder e Isac. Com um grupo onde há teoricamente um concorrente direto, o Sada Cruzeiro deve ir com pouca energia gasta para as semifinais. É o favorito maior ao título.

Palpite MDV: Campeão

 

Lokomotiv Novosibirsk (RUS)

Fundação: 1977

Títulos: 2 Copas da Rússia (2010 e 2011) e 1 Europeu (2013)

Destaque: Oreol Camejo (Ponta)

Técnico: Andrey Voronkov

O Lokomotiv Novosibirsk foi a grande surpresa da temporada na Europa. Apesar de ficar pelo meio do caminho no campeonato russo, sendo eliminado nas quartas de final pelo Belgorie, que foi o campeão, o Lokomotiv foi o campeão Europeu, muito beneficiado pelo fato de disputar o final four em casa. Agora sem o apoio da torcida e com modificações, o time aposta no técnico Andrey Voronkov, da seleção russa campeã europeia e da Liga Mundial para surpreender no Brasil. A grande baixa foi a saída do MVP do título Europeu, o sueco Marcus Nilsson. Para substituí-lo, os russos contrataram o ex-jogador do Vôlei Futuro, o cubano Camejo, que conhece e bem o vôlei e o clima do Brasil. É equipe para brigar pelo título.

Palpite MDV: 2º LUGAR

 

Club Sportif Sfaxien (TUN)

Fundação: 1928

Títulos: 11 Tunisianos (1979, 1982, 1984, 1985, 1986, 1987, 1988, 2004, 2005, 2009 e 2013), 12 Copas da Tunísia (1977, 1979, 1981, 1982, 1985, 1986, 1987, 2002, 2005, 2009, 2012 e 2013) e 6 Africanos (1985, 1986, 1989, 1999, 2005 e 2013)

Destaque: Noureddine Hfaiedh (ponta)

Técnico: Mohamed Ben Mustapha

Após quebrar um jejum de 8 anos sem conquistar o título continental, o CS Sfaxien, popular também no futebol, assegurou seu passaporte para o Brasil. Formado por Tunisianos, o time vem ao Brasil mais para aprender do que para competir. Seu destaque é o MVP do africano 2013 Noureddine Hfaiedh. O técnico búlgaro Victor Karagyozov saiu e sob o comando de Mohamed Bem Mustapha, o Sfaxien tem como objetivo é não fazer feio, que no caso seria, perder marcando menos de 15 pontos por set para os favoritos, e quem sabe surpreender o time dominicano.

Palpite MDV: Primeira Fase

 

La Romana Volleyball Club (DOM)

Fundação: 2007

Títulos: sem registros

Destaque: Gerardo Aquino (capitão)

Técnico: Osiel Vazquez

O La Romana é o mais desconhecido dos oito times do Mundial. Não possui site oficial e nem informações em sua página no site da FIVB. As poucas informações estão na wikipedia, que indica apenas o ano de fundação e o melhor resultado na Liga Dominicana, um terceiro lugar em 2010. Seguindo um rodízio promovido pela Norceca, que não promove um campeonato continental de clubes, é a vez dos dominicanos mandarem seu representante para o Mundial Masculino. Se as meninas estão crescendo desde a chegada de Marcos Kwiek ao país, o masculino parece não estar muito a fim de crescer, já que por lá, os garotos ou jogam beisebol (esporte mais popular do país) ou basquete. Desta forma, fica evidente que o La Romana se contentará e muito se não for o saco de pancadas do Mundial de Clubes 2013.

Palpite MDV: Primeira Fase

 

Tabela:

Grupo A

15/10 – 14 horas – Trentino Diatec (ITA) vs Kalleh (IRI)

15/10 – 17 horas – UPCN (ARG) vs Panasonic Panthers (JPN)

16/10 – 14 horas – Panasonic Panthers (JPN) vs Kalleh (IRI)

17/10 – 14 horas – UPCN (ARG) vs Trentino Diatec (ITA)

18/10 – 14 horas – UPCN (ARG) vs Kalleh (IRI)

18/10 – 20 horas – Trentino Diatec (ITA) vs Panasonic Panthers (JPN)

 

Grupo B

15/10 – 20 horas – Sada Cruzeiro (BRA) vs La Romana (DOM)

16/10 – 17 horas – Lokomotiv Novosibirsk (RUS) vs La Romana (DOM)

16/10 – 20 horas – Sada Cruzeiro (BRA) vs Club Sportif Sfaxien (TUN)

17/10 – 17 horas  – Club Sportif Sfaxien (TUN) vs La Romana (DOM)

17/10 – 20 horas – Sada Cruzeiro (BRA) vs Lokomotiv Novosibirsk (RUS)

18/10 – 17 horas – Lokomotiv Novosibirsk (RUS) vs Club Sportif Sfaxien (TUN)

 

Semifinais

19/10 – 15h30 – B1 vs A2

19/10 – 18 horas  – A1 vs B2

 

Finais 

Medalha de Bronze – 13 horas

Medalha de Ouro – 16 horas

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x