Search
Sunday 20 September 2020
  • :
  • :

Melhor do Vôlei apresenta o que aguarda a Unilever na Suíça

Começa nesta quarta-feira (09/10) a disputa do Mundial de Clubes Feminino. Pela primeira vez desde que o torneio voltou a ser disputado em 2010, ele será disputado fora do Catar, que abrigou a disputa, tanto no feminino, quanto no masculino.

Serão ao todo seis equipes na disputa e todas em busca do título inédito. Aliás, excluindo a equipe do Kenya Prisions e o Vakifbank, todas as outras participam da competição pela primeira vez.

Assim como fizemos no torneio de Montreux, no torneio de Alassio e no Grand Prix com a seleção brasileira, o Melhor do Vôlei apresenta um guia sobre o Mundial de Clubes feminino. Confira a seguir uma prévia do torneio que tem a Unilever, como representante brasileiro.

 

Grupo A

Volero Zurich (Suíça)

Fundação: 1973

Títulos: 8 campeonatos suíços (05, 06, 07, 08, 10, 11, 12 e 13), 8 Copas da Suíça (05, 06, 07, 08, 10, 11, 12 e 13), 4 Supercopas da Suíça (06, 09, 10 e 11) e 2 Top Volley (2007 e 2010)

Destaque: Yuko Sano (líbero)

Técnico: Jan José de Brandt

O representante do país sede investiu bem para não fazer feio diante de sua torcida. A equipe trouxe jogadoras com bagagem internacional como a líbero japonesa Yuko Sano, considerada a melhor do mundo, a cubana Kenia Carcáces, as Sérvias Ninkovic e Osmokrovic, além da levantadora brasileira Karine, ex-Osasco, que desistiu de uma pausa na carreira pelo desafio de conduzir o Volero no mundial.

Experiência em competições desse tipo não falta a equipe, que sempre sedia nos últimos dias do ano o famoso torneio Top Volley, onde já recebeu inclusive Vakifbank e Unilever, seus possíveis rivais numa eventual semifinal.

Palpite MDV: 4º LUGAR

 

Guandong Evergrande (China)

Fundação: 2009

Títulos: 1 Campeonato Chinês (2012), 1 Asiático (2013)

Destaque: Megan Hodge (ponta)

Técnico: Lang Ping

O crescimento chinês na economia nos últimos anos também atingiu o vôlei. O país se tornou mais um mercado para estrangeiras e o Evergrande um dos principais investidores. O resultado pode ser visto com a conquista do título asiático de 2013. Do time campeão, saíram Skowronska, Fawcett e Costagrande. Mas as reposições vieram a altura, com as americanas Megan Hodge e Juliann Faucett e a italiana Martina Guiggi. Já entre as “pratas da casa”, o destaque são para as meninas que fazem parte da seleção da China, como Zhu Ting, Shen Jingsi, Hui Ruoqi entre outras. Para completar, o comando é da experiente Lang Ping. O objetivo das chinesas é claro: surpreender brasileiras e turcas e quem sabe ser campeão.

Palpite MDV: 3º LUGAR

 

Kenya Prisions (KEN)

Fundação: 2006

Títulos: 5 Campeonatos Africanos (2008, 2010, 2011, 2012 e 2013)

Destaque: Brackcides Khadambi (central)

Técnico: David Lungaho

Com a missão de “treinar e equipar os jogadores com habilidades e conhecimentos de voleibol e buscar conquistar o mundo através da disciplina, determinação e trabalho duro”, o Kenya Prisions ainda está longe de completar 100% a sua missão, mas está perto.

Há 5 anos o time reina na África graças a base da seleção nacional, que compõe o time. Jogadoras como Khadambi, Makuto e Diana são as mais conhecidas do time. De positivo para elas, está o recorde de participar de todos os mundiais da nova era e adquirir sempre experiências novas. Como a seleção Queniana, mesmo campeã africana não foi convidada para a Copa dos Campeões, o torneio serve como um treinamento para a equipe que se prepara para o Mundial de seleções em 2014. O objetivo delas no torneio é bem mais simples do que “conquistar o mundo”. É mostrar que o vôlei delas evoluiu, a ponto de não ser mais possível ganhar delas com uma diferença maior do que 10 pontos em cada set.

Palpite MDV: 6º LUGAR

 

Grupo B

VakifBank Istambul (TUR)

 

Fundação: 1986

Títulos: 2 Europeus (2011 e 2013), 7 Campeonatos Turcos (92, 93, 97, 98, 2004, 2005 e 2013), 4 Copas da Turquia (95, 97, 98 e 2013) e 1 Top Volley (2008)

Destaque: Jovana Brakocevic (Oposto)

Técnico: Giovanni Guidetti

Na temporada 2012-2013, o VakifBank Istambul conseguiu a proeza de ser campeão de todos os torneios que disputou sem perder uma partida sequer, algo raro de se acontecer entre clubes, principalmente na Turquia e na Europa.

Com esse retrospecto e contando com jogadoras importantes com as sérvias Brakocevic e Nikolic, a italiana Costagrande, a alemã Fürst, além das turcas Toksoy e Aydemir Naz, o time do italiano Guidetti é o favorito ao torneio.

A equipe bateu na trave em 2011 ao perder a final para o Rabita Baku e de volta, espera igualar o seu rival Fenerbahce, que em 2010 foi campeão em cima de um brasileiro, o Sollys Nestlé. Será que elas irão conseguir contra a Unilever?

Palpite MDV: 1º LUGAR

 

Unilever (BRA)

Fundação: 1997

Títulos: 8 Superligas (98, 2000, 2006, 2007, 2008, 2009, 2011 e 2013), 1Sul-Americano (2013) e 2 Top Volley (2006 e 2009)

Destaque: Sarah Pavan (oposto)

Técnico: Bernardinho

Após abrir mão por muito tempo de disputar o sul-americano e buscar a vaga para o Mundial, a Unilever resolveu tentar a sorte neste ano (muito também por conta do sucesso do rival Osasco em 2012). Sem o tempo de preparação  adequado, por conta de não possuir o elenco completo por toda a pré-temporada, o técnico Bernardinho, que também desfalcou o time em boa parte da preparação, aposta na manutenção da base e na experiência de jogadoras como Fofão, Sarah Pavan, Juciely e Fabi. O grande trunfo da equipe está, quem sabe, na chegada da sérvia Mihajlovic, que vai para o mundial sem ter feito uma partida sequer com suas novas companheiras.

Mas quem conhece a Unilever e Bernardinho sabe que desafios desse naipe são com eles mesmos. Para quem conseguiu uma virada incrível sobre o atual campeão do mundo na final da Superliga, não é impossível bater o “virtual” melhor do mundo na atualidade (VakifBank) e voltar com a taça para a cidade maravilhosa.

Palpite MDV: 2º LUGAR

 

Iowa Ice (USA)

Fundação: 2012

Títulos: 1 Americano (2013)

Destaque: Megan Schipper (ponta)

Técnico: Janelle Hester

Seguindo um rodízio na Norceca, chegou a vez dos EUA mandarem seu representante para o Mundial. E para a disputa vem o Iowa Ice, campeão da Liga Profissional do país ao derrotar o Florida Wave na final.

O time não tem nenhuma jogadora conhecida. A principal jogadora do time no título nacional, a MVP Breann Payton não está mais no time e não vai para o torneio. Assim, a responsabilidade de carregar o time estão nas suas companheiras Megan Schipper, Brittany Brimmage e Justine Landi. Num grupo com Unilever e VakifBank, será surpresa se as americanas passarem para as semifinais.

Palpite MDV: 5º LUGAR

 

Tabela:

Grupo A

09/10 – 15h30  Guangdong Evergrande (CHN) vs Kenya Prisons (KEN)

10/10 – 15h30  Volero Zurich (SUI) vs Guangdong Evergrande (CHN)

11/10 – 12h30  Volero Zurich (SUI) vs Kenya Prisons (KEN)

 

Grupo B 

09/10 – 12h30  Unilever Volei (BRA) vs Iowa Ice (USA)

10/10 – 12h30  VakifBank Istanbul (TUR) vs Iowa Ice (USA)

11/10 – 15h30  Unilever Volei (BRA) vs VakifBank Istanbul (TUR)

 

Semifinais

12/10 – 10h00   B1 vs A2

12/10 – 13h00   A1 vs B2

 

Finais

13/10 – 9h00   Disputa do Bronze

13/10 – 12h00 Disputa do Ouro

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x