Search
Saturday 19 September 2020
  • :
  • :

Meninas embarcam para Mundial que começa no próximo dia 23

Foto: Divulgação/CBV.

Camila Brait e companhia partiram rumo a Itália nesta segunda-feira (15/09).

Enquanto o Campeonato Mundial Masculino ainda se esquenta para sua fase decisiva, a seleção comandada pelo técnico José Roberto Guimarães embarcou para a versão feminina do torneio neste segundafeira (15/09). Atual número 1 no ranking geral da Federação Internacional de Vôlei, o time capitaneada pelo central Fabiana faz sua estreia contra a Bulgária, em Trieste (Itália), às 15h de Brasília do próximo dia 23. Além das búlgaras, que foram uma das únicas seleções que venceram o Brasil no ano passado, o grupo B terá Canadá, Turquia, Camarões e Sérvia.

O Mundial este ano terá um gostinho especial para a líbero Camila Brait, estreante no time titular nesta temporada. A jogadora revela como foram as últimas semana de preparação em Saquarema.

“Ajustamos principalmente o bloqueio e a defesa. Essa etapa do treinamento, pós Grand Prix, foi muito importante. O Mundial é uma competição dura e temos de ir com tudo desde o início. O time da Bulgária é um time alto, que tem jogadoras com vários golpes, por isso não podemos deixá-las jogar”, analisou a jogadora.

Titular da equipe desde que Fabi se aposentou da seleção, Camila viu do banco de reservas a seleção bater na trave no Mundial de 2010. De lá para cá, o Brasil ampliou seu domínio em quadra e, segundo a líbero, chega ainda mais preparada para buscar um título inédito.

“Aquele jogo (a final contra a Rússia) foi vencido nos detalhes. O time estava preparado. Infelizmente a Gamova fez total diferença no final do set. Mas este ano estamos mais experientes, com uma bagagem maior, por isso podemos chegar”.

Apesar de ver sua equipe mais preparada para o Mundial deste ano, Brait não arrisca palpite sobre uma possível favorita, mas afirma que a Rússia segue sendo a adversária a ser batida.

“Acho que não existe favorito este ano. Em 2006 e 2010 quem venceu foram as russas, então é o time a ser batido. Por outro lado acredito que toda a equipe quer ganhar da gente por sermos um país bicampeão olímpico, mas estamos acostumadas com a pressão. Vamos com tudo”, concluiu Camila.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x